LD-26/11/10 (6ª Feira)

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!

26/Nov/2010 (6ª Feira) – XXXIV Semana do Tempo Comum
(verde – ofício do dia)
. . .

A todos nós que nos encontramos neste ambiente virtual, por meio deste blog, tenhamos a paz de Deus, nosso Pai; a graça e a alegria de Nosso Senhor Jesus Cristo; o amor na comunhão do Espírito Santo. Vamos então nos preparar para a Leitura, orando juntos:
Jesus Mestre, que dissestes: “onde dois ou mais estiverem reunidos em seu amor, eu aí estarei no meio deles”. Ficai então aqui conosco, reunidos pela grande rede, a internet, para podermos melhor meditar e comungar com a Vossa Palavra. Amém!

Precisamos aprender a ler os sinais dos tempos. Além da natureza, os acontecimentos e as pessoas são meios pelos quais Deus nos fala. Somos convidados ao discernimento evangélico e à espera vigilante do Senhor.

Cantemos a Antífona da entrada: O Senhor fala de paz a seu povo e a seus amigos e a todos os que se voltam para ele (Sl 84,9).

LEITURAS

Um novo céu e uma nova terra despontam para aqueles que acreditam nas palavras de Jesus e estão dispostos a dar a vida por elas.

Vamos ler o livro do Apocalipse 20,1-4.11—21,2)
Os mortos foram julgados de acordo com sua conduta

Eu, João, 20,1vi um anjo descer do céu. Nas mãos tinha a chave do Abismo e uma grande corrente. 2Ele agarrou o Dragão, a antiga Serpente, que é o Diabo, Satanás. Acorrentou-o por mil anos 3e lançou-o dentro do Abismo. Depois, trancou e lacrou o Abismo, para que o Dragão não seduzisse mais as nações da terra, até que terminassem os mil anos. Depois dos mil anos, o Dragão deve ser solto, mas por pouco tempo. 4Vi então tronos, e os seus ocupantes sentaram-se e receberam o poder de julgar. Vi também as almas daqueles que foram decapitados por causa do Testemunho de Jesus e da Palavra de Deus e aqueles que não tinham adorado a besta, nem a imagem dela, nem tinham recebido na fronte ou na mão a marca da besta. Eles voltaram a viver, para reinar com Cristo durante mil anos. 11Vi ainda um grande trono branco e aquele que estava sentado nele. O céu e a terra fugiram da sua presença e não se achou mais o lugar deles. 12Vi também os mortos, os grandes e os pequenos, em pé diante do trono. Foram abertos livros, e mais um outro livro ainda: o livro da vida. Então foram julgados os mortos, de acordo com sua conduta, conforme está escrito nos livros. 13O mar devolveu os mortos que se encontravam nele. A morte e a morada dos mortos entregaram de volta os seus mortos. E cada um foi julgado conforme sua conduta. 14A morte e a morada dos mortos foram então lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte: o lago de fogo. 15Quem não tinha o seu nome escrito no livro da vida foi também lançado no lago de fogo. 21,1Vi então um novo céu e uma nova terra. Pois o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. 2Vi a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do céu, de junto de Deus, vestida qual esposa enfeitada para o seu marido.

Vamos cantar o Salmo 83(84)
Eis a tenda de Deus no meio do povo!

— Eis a tenda de Deus no meio do povo!
— Minha alma desfalece de saudades e anseia pelos átrios do Senhor! Meu coração e minha carne rejubilam e exultam de alegria no Deus vivo!
— Mesmo o pardal encontra abrigo em vossa casa, e a andorinha ali prepara o seu ninho, para nele seus filhotes colocar: vossos altares, ó Senhor Deus do universo! Vossos altares, ó meu Rei e meu Senhor!
— Felizes os que habitam vossa casa; para sempre haverão de vos louvar! Felizes os que em vós têm sua força, caminharão com um ardor sempre crescente
.

Vamos ler . . .
. . .

. . .

Vamos proclamar o evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 21,29-33
O sinal da figueira / Sinal da Figueira

Naquele tempo, 29Jesus contou-lhes uma parábola: “Olhai a figueira e todas as árvores. 30Quando vedes que elas estão dando brotos, logo sabeis que o verão está perto. 31Vós também, quando virdes acontecer essas coisas, ficai sabendo que o Reino de Deus está perto. 32Em verdade, eu vos digo: tudo isso vai acontecer antes que passe esta geração. 33O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar”.

COMENTÁRIOS

Jesus Cristo nos disse: “Eu sou o CAMINHO…
Qual o CAMINHO que a Palavra diz para mim? Percebo os sinais do Reino de Deus no meio em que vivo, em que estou agora? Quais são eles? Creio na Palavra de Deus e me apoio nela? Jesus mostrou através de sua Palavra tantos sinais do Reino! Por exemplo: “onde dois ou três estão reunidos em meu nome, eu estou!” Os bispos, na Conferência de Aparecida, lembraram: “Louvamos ao Senhor que criou o universo como espaço para a vida e a convivência de todos seus filhos e filhas e no-los deixou como sinal de sua bondade e de sua beleza. A criação também é manifestação do amor providente de Deus; foi-nos entregue para que cuidemos dela e a transformemos em fonte de vida digna para todos. Ainda que hoje se tenha generalizado uma maior valorização da natureza, percebemos claramente de quantas maneiras o homem ameaça e inclusive destrói seu ‘habitat’. “Nossa irmã a mãe terra” é nossa casa comum e o lugar da aliança de Deus com os seres humanos e com toda a criação. Desatender as mútuas relações e o equilíbrio que o próprio Deus estabeleceu entre as realidades criadas, é uma ofensa ao Criador, um atentado contra a biodiversidade e, definitivamente, contra a vida. O discípulo missionário, a quem Deus encarregou a criação, deve contemplá-la, cuidar dela e utilizá-la, respeitando sempre a ordem dada pelo Criador.” (DAp 125). E eu me interrogo: Como me sinto na casa comum e lugar da aliança de Deus? Favoreço ao equilíbrio da vida, em todos os sentidos? (Paulinas Online)

… a VERDADE…
Qual a VERDADE que a Palavra me diz? Leio atentamente na minha Bíblia: Lc 21,29-33. Jesus chama a atenção para um sinal da natureza: uma figueira. Quando esta árvore começa a brotar é sinal de que o verão está chegando. E aponta para alguns sinais do Reino. Tudo pode passar, desaparecer, mas, Jesus garante que suas palavras não passarão. Ficarão para sempre. (Paulinas Online)

… e a VIDA”.
Qual a VIDA que o texto me leva a dizer a Deus? Pai, reforça a sinceridade de minha fé nas palavras de teu Filho Jesus, pois nele o teu Reino se faz presente na nossa história, realizando, assim, tua promessa de salvação. (Paulinas Online)

Qual deve ser a minha VIDA e MISSÃO hoje?
Qual o meu novo olhar a partir da Palavra? Sinto-me discípulo/a de Jesus. Meu olhar deste dia será iluminado pelos sinais do Reino. (Paulinas Online)

REFLEXÕES

A parábola da figueira
Esta curta parábola está inserida no “discurso escatológico”. O escatológico-apocalíptico, que é a expectativa de um fim glorioso para Israel, tem sua origem na tradição do Dia de Javé, o dia da vingança sobre os seus inimigos e de glória e poder para o “povo eleito”. Os discípulos originários do judaísmo, com sua visão messiânico-escatológica ainda não compreendiam as palavras de Jesus. Jesus os adverte: “Vós, do mesmo modo… ficai sabendo…”. Na parábola as árvores que brotam indicam a proximidade do verão que é tempo de frutos e colheita. Jesus refere-se à chegada do Reino de Deus. A encarnação é a nova criação e a salvação, que acontece hoje. É o Reino entre nós. “Nasceu-vos hoje um Salvador… hoje se cumpriu esta escritura que estais ouvindo… é preciso que eu permaneça em tua casa hoje… hoje a salvação chegou a esta casa… hoje mesmo estarás comigo no Paraíso”. A tensão que se estabelece é a tensão da esperança. A esperança é o desejo ardente de realizar, hoje, a vontade de Deus. O Reino de Deus já está acontecendo. É a sedução do bem, da vida, da comunhão com Deus, da solidariedade, da fraternidade, da partilha, da alegria. E as palavras de Jesus são anunciadas como convite à participar do banquete da Vida. (Paulinas Online)

A lição da figueira
Os cristãos são admoestados a se manterem em contínuo estado de vigilância em relação à história, uma vez que ela está sendo fermentada pelas realidades escatológicas. Urge, pois, perceber como nela se manifestam os sinais do fim. A mensagem de Jesus nada tem a ver com os apocalipses da época, reservados a um grupo restrito de iniciados. Jesus ensina publicamente, sem a preocupação de selecionar seus ouvintes. Embora só os discípulos o compreendam, sua doutrina deve ser anunciada a todos os povos. Basta abrir-se para ele, para entender o conteúdo de seus ensinamentos. A figueira e as demais árvores foram empregadas para ilustrar a parábola da escatologia. Vendo-as frutificar, é possível afirmar, sem perigo de engano, que o verão se aproxima. Igualmente, pode-se declarar que algo de novo estará acontecendo na história, quando a morte ceder lugar à vida, a escravidão abrir espaço para a liberdade, a injustiça for sobrepujada pela justiça, o ódio e a inimizade forem vencidos pelo amor e pela reconciliação. Este germinar de esperança é um sinal evidente da presença do Filho do Homem, fazendo a escatologia acontecer. Chegará um tempo de plenitude. Este, porém, está sendo preparado pela aproximação paulatina daquilo que todos esperamos. (Dom Total)

O reino está perto
Quando chegará o Reino de Deus? É a grande pergunta do Evangelho de hoje. Onde está o Reino de Deus? Como diz a palavra em outro lugar, ainda: com o que podemos comparar o Reino de Deus? Com um grão de mostarda, com o fermento… Com o que mais podemos compará-lo? Na verdade, o que é o Reino de Deus? “Não tenhais medo, pequenino rebanho, pois foi do agrado do Pai dar a vós o Reino”. Estas palavras de Jesus tocam profundamente o nosso coração, pois manifesta a mais profunda misericórdia e o amor de Deus por cada um de nós.
Mas, para que possamos mergulhar no Evangelho deste dia, é cabível respondermos a uma pergunta fundamental para nós. Na verdade, o que é este Reino, que é do agrado do Pai dar a cada um de nós? O Reino é um lugar? O Reino dos céus nada mais é do que a adesão a Jesus Cristo e solidariedade e fraternidade para com os nossos irmãos.
O Senhor manda que vendamos os nossos bens, na perspectiva do Reino. Mas como devemos entender isso? De forma que quem adere ao senhorio de Jesus Cristo em sua vida passa a ter como sua única propriedade e riqueza o próprio Senhor; isso não quer dizer ausência de bens materiais; pelo contrário, pois dependemos deles para viver e devemos viver bem, com a maior dignidade possível.
Entretanto, estes bens não podem ser senhores da nossa vida, pois nossa principal propriedade e riqueza deve ser o Senhor e a Sua vontade em nossa vida.
Adesão a Jesus Cristo significa voltar toda a nossa alma e coração para Deus, vivendo uma profunda experiência de amor com o Amado; enquanto Igreja somos esta esposa que aguarda o Esposo chegar; para isso, precisamos estar atentos, preparados, com as lâmpadas acesas. Que lâmpadas são estas? São as lâmpadas da virtude e dos valores. Não existe esposa, noiva, sem o seu amado. O Amado é Cristo e a Esposa é a Igreja.
O Reino também é solidariedade e fraternidade com os nossos irmãos, ou seja, para dizer que o amor não é sentimento – passa, ou não, pelos sentimentos – mas, acima de tudo, é decisão. Não amo por sentir vontade, mas por decisão livre. As lâmpadas acesas esperando o Noivo significam que o nosso amor precisa estar abrasado, aceso, atento para receber o Amado que chega a qualquer momento desfigurado na pessoa de cada necessitado, e aí, somos chamados a viver as obras de misericórdia, ou seja, solidariedade e fraternidade com os nossos irmãos.
Onde está o nosso tesouro, aí está o nosso coração. Onde se encontra o nosso coração? O nosso tesouro é o Reino, ou seja, aderimos ao senhorio de Jesus na nossa vida vivendo uma profunda intimidade com Ele, vivendo na Sua vontade. Ou o senhor da minha continua sendo eu e minha vontade? E quanto às obras de misericórdia – vivendo uma solidariedade e fraternidade com os nossos irmãos, como fruto do amor e não de uma simples filantropia – como se encontra esta realidade em minha vida? A fé sem obras é morta!
Que o Senhor converta o nosso coração e que o nosso tesouro seja o Reino de Deus, pois a qualquer momento o Esposo chegará. Para que eu não tenha surpresas, preciso viver a vocação principal na qual fui chamado: ser Esposa, ou seja, ser Igreja. (Homilia Diária)

Novos Coliseus
No mês de maio do ano dois mil, tive alegria de fazer minha primeira viagem pra Europa. Primeira e única até hoje. Era o Jubileu dos Presbíteros e tive a honra de fazer aquele Retiro. Padre Romano, Padre Hilário e eu passamos em Portugal e chegamos a Roma, local do Retiro. Que emoção! Parecia um sonho. Tanta curiosidade! Tantas descobertas! Foi fantástico ter contato com as fontes da nossa civilização! Num final de domingo, depois das pregações na Basílica de Nossa Senhora Maior, caminhamos um pouco pelas ruas e passamos ao lado do Coliseu. Ali estavam os restos históricos daquilo que foi um grande centro de diversão e espetáculos culturais. Fiquei pensando no valor histórico daquela obra construída durante o Império Romano, entre os anos 70 e 80 da era cristã. Quanto mármore, ladrilho e pedra travertina foram usados na sua construção! Quantas lutas de gladiadores aconteceram ali! Quantas vidas findadas nos dentes das feras e o povo aplaudindo! Era muito grande e podia acolher até noventa mil pessoas. Mas todo aquele esplendor foi danificado por um terremoto no século V e, nos séculos XV e XVI foi vítima de seqüestro. Levaram boa parte dos materiais valiosos de sua construção. Hoje continua sendo um dos principais pontos turísticos da Itália. Em 2007 foi eleito como uma das sete Novas Maravilhas do Mundo. Jesus Cristo tinha razão quando afirmou que “o céu e a terra passarão, mas suas palavras não irão passar” (Lc 21,33). Vejam que verdade fabulosa: O coliseu que é mais recente que Jesus Cristo já virou museu. As Palavras de Jesus continuam sendo Boa Nova. Nunca ficarão velhas. Seus ensinamentos são válidos em todos os tempos e nações. Por isso é que investir no Reino de Jesus é o melhor Projeto. O mundo de Jesus é diferente do mundo imperialista, capitalista ou comunista. No Reinado de Jesus não tem senhores nem escravos. Não tem pobres nem ricos. Não tem dominados e dominadores. Não tem privilegiados e excluídos. Todos somos irmãos. Essa doutrina é eterna. O tempo não pode derrubá-la. Não podemos nos acomodar nem esquecer dessa Verdade. Devemos ficar espertos, pois novos imperadores e novos coliseus tem surgido ao longo dos tempos e querem acabar com o Reinado de Jesus. Não estão mais matando os cristãos como fizeram no coliseu de Roma. Estão seduzindo-os para seus espetáculos. Existem alguns cristãos que estão sendo enganados lentamente e nem estão percebendo. Precisamos vigilância e perseverança para não sermos “amansados” e nos tornarmos “meninos propaganda” dos novos Imperadores. Fiquemos unidos na oração… (Paróquia Nossa Senhora das Dores)

A lição da Figueira
A parábola da figueira refere-se em geral à proximidade do reinado de Deus. No contexto presente, parece visar à queda de Jerusalém; outros pensam que se refere à parusia, e nesse caso se falaria do reinado definitivo de Deus: “depois virá o fim, quando entregar o reino a Deus Pai” (cf 1Cor 15,24-28). A parábola, em sua qualidade de imagem, é aplicável a diversas situações. O último versículo, em estilo aforístico, garante tudo o que foi anunciado até aqui (Cf. Is 55,11; Sl 102,26s). (Mundo Católico)

Os sinais do tempo
Devemos ser capazes de reconhecer os sinais dos tempos para que possamos perceber os apelos do Reino de Deus na nossa vida, assim como sermos capazes de descobrir a presença de Jesus na história das pessoas. Somente quando somos capazes de analisar os acontecimentos a partir da ótica da fé é que somos capazes de interpretar os fatos como sendo sinal dos tempos e ação da graça divina no nosso dia a dia. Para que isso seja possível, a Palavra de Jesus deve ser o critério fundamental para a interpretação dos acontecimentos. (A Palavra de Deus na Vida)

. . .
. . . (ABC da Catequese)

O céu e a terra passarão, mas as Minhas palavras não há-de passar
«Bebe a água das tuas fontes e dos teus poços, e que a tua fonte seja realmente tua» (Pr 5,15.17). Tu que me escutas, tenta ter um poço teu e uma fonte tua; deste modo, quando pegares nas Escrituras, também tu conseguirás descobrir, por ti mesmo, alguma interpretação. Sim, de acordo com o que aprendeste na Igreja, tenta beber da fonte do teu espírito. No interior de ti próprio existe […] «a água viva» (Jo 4,10); há canais inesgotáveis e rios engrossados com o sentido espiritual das Escrituras, desde que não estejam obstruídos com terra e entulho. Neste caso, o que é preciso fazer é cavar e limpar, ou seja, expulsar a preguiça do espírito e sacudir o torpor do coração. […]
Purifica, pois, o teu espírito, para que um dia bebas das tuas fontes e extraias a água viva dos teus poços. Porque se recebeste em ti a palavra de Deus, se recebeste de Jesus a água viva e se a recebeste com fé, ela tornar-se-á em ti «fonte de água que brota para a vida eterna» (Jo 4,14)
. (Evangelho Quotidiano)

ESTUDO E CONHECIMENTO

DICIONÁRIO BÍBLICO
(Explicações rápidas sobre certo assunto, lugar, objetos e ou pessoas descritas dentro da Sagrada Escritura)

AMÉM
Palavra hebraica utilizada para se confirmar uma declaração. Expressa uma confirmação definitiva, isto é, “que assim seja!”, entendendo que o que foi dito é digno de fé. Veja em: Números 25,22; Deuteronômio 27,15-26; Neemias 5,13; 8,6; Jeremias 28,6; Romanos 1,25; Gálatas 1,5; Efésios 3,21; Hebreus 13,21; Apocalipse 3,14. Palavra quase sempre utilizada no final de bênçãos, orações e declarações. Mantém um sentido de alta reverência, de aprovação e, de certa forma, de humildade para com o que se está considerando como divino, Jesus é considerado, em Apocalipse, o amém de Deus.

QUEM É QUEM?
(Explicações mais detalhas e completas sobre as pessoas descritas dentro da Sagrada Escritura)

. . .
. . .

CATEQUESE
(Perguntas para se pesquisar na Sagrada Escritura)

Jeremias 39,16-17 – Qual o fim de Ebede-Meleque?
a) Foi preso
b) Foi morto
c) Foi levado cativo
d) Foi recompensado com vida

COMEMORAÇÕES

ANIVERSÁRIOS (Natalícios, Matrimoniais, …)
– Natalício de Kim Costa
– Natalício de Vanessa Nascimento Costa

DIAS COMEMORATIVOS (Nacionais e Internacionais)
– . . .

SANTO DO DIA
– São Leonardo de Porto Maurício (Canção Nova)
– São João Berchmans (Evangelho Quotidiano)
– Beato Tiago Alberione (Evangelho Quotidiano)

PEDIDOS E AGRADECIMENTOS DE ORAÇÕES, GRAÇAS E MILAGRES

Independentemente de sua religião ou credo, todos nós precisamos de orações, e é com as orações onde podemos demonstrar a nossa preocupação com o próximo, onde podemos ser mais humanos e realmente fazermos um mundo melhor, começando por nós mesmos. A nossa oração deve ser a elevação da alma a Deus ou o pedido a Deus de bens conformes à sua vontade. A oração é sempre dom de Deus, que vem ao nosso encontro. A oração cristã é relação pessoal e viva dos filhos de Deus que é infinitamente bom, que habita no nosso coração.

PELA CURA DO CÂNCER
– Pedido por Marcelo e Corina por todos acometidos por esta doença

PELA GRAÇA DE UM PARTO ABENÇOADO
– Maria Vitória (Fernanda e Daniel)

PELA PROTEÇÃO DAS FAMÍLIAS
– Carlos e Vandir
– Celso
– Delmo Gonçalves da Silva
– Flávio e Ana Paula
– Hinaldo e Patrícia
– Jairo Felipe
– José Eustáquio e Lúcia
– José Silvestre e Edinamar
– Messias e Helen
– Paola
– Selmo e Simone
– Wilson e Marilda

PELA REALIZAÇÃO DE TRATAMENTO DE SAÚDE
– Fabrício Nunes
– José Júlio
– Tia Lúcia dos Santos (Uberlândia)
– Waldir da Marlene (Em casa)

PELA RECUPERAÇÃO DA SAÚDE
– Ademar Marques Trindade
– Antônia Gomes Vieira
– Carlos Alberto Nunes
– Delmo Gonçalves da Silva
– Dr Paulo Leite
– Fabrício Nunes
– Helen Cristina de Melo Silva
– José Eustáquio dos Santos
– José Júlio
– Juvenal Leonel Filho
– Maria Alves
– Nilza Gomes Terra
– Pai de Aparecida Damião
– Pai de Maria Marlene
– Selmo
– Silvana Gomes Nunes
– Sílvia Galante Santos
– Tereza Maria de Melo
– Vitória Xavier Nascimento

PELO PROFISSIONAL ABENÇOADO DA ÁREA DE SAÚDE
– Dr. Paulo Leite

Anúncios
Esse post foi publicado em Religião. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s