LD-30/11/10 (3ª Feira)

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!
30/Nov/2010 (3ª Feira) – I Semana do Advento
(vermelho, glória, prefácio dos apóstolos – ofício da festa)
SANTO ANDRÉ, Apóstolo

Vamos então nos preparar para a Leitura, orando juntos: Jesus Mestre, que dissestes: “onde dois ou mais estiverem reunidos em seu amor, eu aí estarei no meio deles”. Amém!

A Igreja celebra hoje a festa do apóstolo André (Palestina, séc. I). Certo dia, à beira-mar, aparece Jesus e faz um convite a ele e a seu irmão Pedro para se tornarem pescadores de homens. Segundo algumas tradições, o apóstolo evangelizou na Grécia e na Ásia Menor e morreu mártir em Petras.

LEITURAS

Vamos ler a c arta de são Paulo aos Romanos 10,9-18
A fé da pregação e a pregação se faz pela Palavra de Cristo

Irmãos, 9se, com tua boca, confessares Jesus como Senhor e, no teu coração, creres que Deus o ressuscitou dos mortos, serás salvo. 10É crendo no coração que se alcança a justiça e é confessando a fé com a boca que se consegue a salvação. 11Pois a Escritura diz: “Todo aquele que nele crer não ficará confundido”. 12Portanto, não importa a diferença entre judeu e grego; todos têm o mesmo Senhor, que é generoso para com todos os que o invocam. 13De fato, todo aquele que invocar o Nome do Senhor será salvo. 14Mas como invocá-lo, sem antes crer nele? E como crer, sem antes ter ouvido falar dele? E como ouvir, sem alguém que pregue? 15E como pregar, sem ser enviado para isso? Assim é que está escrito: “Quão belos são os pés dos que anunciam o bem”. 16Mas nem todos obedeceram à Boa Nova. Pois Isaías diz: “Senhor, quem acreditou em nossa pregação?” 17Logo, a fé vem da pregação e a pregação se faz pela palavra de Cristo. 18Então, eu pergunto: Será que eles não ouviram? Certamente que ouviram, pois “a voz deles se espalhou por toda a terra, e as suas palavras chegaram aos confins do mundo”.

Vamos cantar o Salmo 18(19A)
Seu som ressoa e se espalha em toda a terra

— Seu som ressoa e se espalha em toda terra.
— Os céus proclamam a glória do Senhor, e o firmamento a obra de suas mãos; o dia ao dia transmite esta mensagem, a noite à noite publica esta notícia.
— Não são discursos nem frases ou palavras, nem são vozes que possam ser ouvidas; seu som ressoa e se espalha em toda a terra, chega aos confins do universo a sua voz.

Vamos proclamar o evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 4,18-22
Jesus chama os quatro primeiros apóstolos / Iniciando uma missão com quatro colaboradores

Naquele tempo, 18quando Jesus andava à beira do mar da Galileia, viu dois irmãos: Simão, chamado Pedro, e seu irmão André. Estavam lançando a rede ao mar, pois eram pescadores. 19Jesus disse a eles: “Segui-me, e eu farei de vós pescadores de homens”. 20Eles imediatamente deixaram as redes e o seguiram. 21Caminhando um pouco mais, Jesus viu outros dois irmãos: Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João. Estavam na barca com seu pai Zebedeu, consertando as redes. Jesus os chamou. 22Eles imediatamente deixaram a barca e o pai, e o seguiram.

COMENTÁRIOS

Jesus Cristo nos disse: “Eu sou o CAMINHO…
Qual o CAMINHO que a Palavra diz para mim? Os bispos, em Aparecida, reconheceram a vocação como dom de Deus: “A própria vocação, a própria liberdade e a própria originalidade são dons de Deus para a plenitude e a serviço do mundo.” (DAp 111). E eu me interrogo: sendo eu, membro vivo da Igreja, como vivo minha vocação à plenitude a a serviço do mundo? (Paulinas Online)

… a VERDADE…
Qual a VERDADE que a Palavra me diz? Leio atentamente, na Bíblia, o texto: Mt 4,18-22. Jesus chama os primeiros discípulos: Pedro e André. Depois, chama outros dois irmãos: Tiago e João. Estes deixam sua profissão de pescadores, deixam família, deixam suas seguranças e abraçam o Projeto de Jesus: o compromisso de “pescadores de gente”. O convite de Jesus é para todos os que ouvem a sua Palavra. (Paulinas Online)

… e a VIDA”.
Qual a VIDA que o texto me leva a dizer a Deus? Pai, dá-me forças para ser verdadeiro companheiro na missão de seu Filho Jesus, mesmo devendo sofrer perseguições e contrariedades. (Paulinas Online)

Qual deve ser a minha VIDA e MISSÃO hoje?
Qual o meu novo olhar a partir da Palavra? Sinto-me discípulo/a de Jesus. Meu olhar deste dia será iluminado certeza de que faço parte do Cristo, e como tal participo da vida da Igreja. (Paulinas Online)

REFLEXÕES

CHAMADOS PARA A MISSÃO
Nesta narrativa de Mateus, os primeiros discípulos são chamados aos pares de irmãos: Pedro e André, Tiago e João. Pedro e André eram originários de Betsaida, cidade gentílica ao norte do Lago de Genesaré. André é um nome de origem grega. Jesus passa, chama, e os discípulos o seguem. Esta narrativa esquemática sugere a disponibilidade que todos os fiéis devem ter em aderir ao chamado de Jesus. A imagem da “pesca de homens” aparece na tradição do Primeiro Testamento como indicando o momento do juízo final. Não se trata de um proselitismo, arregimentar seguidores para engrossar as fileiras do líder. O anúncio da proximidade do Reino e o apelo à conversão indicam que é chegado o momento decisivo da adesão a Deus. Os discípulos são chamados para a missão de proclamarem este anúncio. São as palavras de Jesus e sua própria presença que comunicam ternura aos corações. A adesão a Deus se dá pela adesão ao irmão. Perceber a presença de Deus nele e entrar em comunhão com ele valorizando-o em tudo que tem de positivo. São estes os laços que fundamentam a vida na comunidade e o estabelecimento de uma sociedade justa e digna. (Paulinas Online)

COMPANHEIROS NA MISSÃO
O chamado de Jesus deu uma guinada vida de um grupo de pescadores do Mar da Galiléia. O Mestre os queria como companheiros na missão, para fazer deles pescadores de homens. O seguimento exigia várias rupturas. A mais imediata consistiu em “deixar as redes e o barco”, seus instrumentos de trabalho, para assumir um tipo novo de atividade. A segunda diz respeito ao mundo familiar: os filhos “deixam o seu pai”. Como conseqüência, devem deixar sua terra e suas tradições para se colocar a serviço de um projeto de alcance universal. A metáfora da pescaria sublinha aspectos importantes do exercício da missão. Enquanto pescadores de homens, deverão ser pacientes e perseverantes, quando os resultado do trabalho não corresponder ao esforço empregado. Deverão enfrentar, sem medo, as tempestades e as adversidades, quando no horizonte da missão despontar perseguição e morte. Deverão estar sempre dispostos para o trabalho, alimentados por uma forte dose de otimismo e de alegria. Sobretudo, deverão ser movidos pela esperança de, apesar das adversidades, ver seu trabalho reconhecido pelo Pai. A decisão de deixar tudo associava, definitivamente, os discípulos ao Mestre Jesus. Como o Mestre, estariam a serviço da implantação do Reino de Deus na história, esperando contemplar a vitória do bem, da verdade, da justiça, do perdão, da igualdade e do respeito por todos, sem distinção. Este foi o projeto de vida levado a cabo por Jesus, embora sua caminhada se concluísse com a morte de cruz. Por esse caminho, seguem também seus companheiros. (Dom Total)

SANTO ANDRÉ: O PRIMEIRO VOCACIONADO DO SENHOR
Amados irmãos e irmãs, hoje, com toda a Igreja, celebramos a festa de Santo André, apóstolo do Senhor. Jesus não escolheu os mais letrados para O seguirem – como os fariseus, os escribas e os doutores da Lei – mas sim, os simples, os humildes. André foi o primeiro a ser chamado, era irmão de Pedro e pescador da Galileia.
A vocação, seja qual for ela, objetivamente é o maior valor que podemos possuir, pois ela é o caminho da plenitude, da felicidade e da nossa realização. Por meio dela se manifesta o plano do amor de Deus na vida de cada um de nós. No entanto, subjetivamente, a vocação terá um valor e uma qualidade para cada um, fundamentados naquilo que viemos a deixar, para que pudéssemos viver esta vocação. Explico.
Objetivamente: a vocação é o grande dom de Deus para nós; é o chamado do Senhor feito a nós, para que, percorrendo um caminho específico, venhamos a nos realizar plenamente em todos os sentidos da nossa vida.
Subjetivamente, o que deixamos para seguir este caminho diante do convite de chamado do Senhor? Deixamos muitas ou poucas coisas? Isso que deixamos possui um valor incomensurável? Quanto mais valioso é aquilo que deixamos, tanto mais valioso vai se tornar a vocação para nós.
Nunca me esqueço daquilo que fui convidado a deixar para seguir o caminho do sacerdócio: estava prestes a me casar quando tive de sublimar um relacionamento com uma noiva maravilhosa; um futuro brilhante no exército. Fui para o seminário, deixei o meu pai, que estava canceroso, em casa; tive que deixar a minha família e tantas outras coisas, minhas “riquezas”, para ir em busca do tesouro de maior valor, aquele  “terreno” do Evangelho.
Hoje, percebo que seria muito feliz e realizado se não tivesse dado meu “sim” para Deus e tivesse constituído uma família no Senhor. Todavia, não seria plenamente feliz e realizado; plenamente feliz e realizado estou hoje: como pessoa, como sacerdote, como missionário na Canção Nova, pelo fato de estar na vontade de Deus.
Muitas vezes, tive vontade de desistir, mas por que não consegui fazê-lo? Porque tudo aquilo que me impulsionava a desistir era infinitamente menor aos valores que deixei, fazendo com que minha vocação se tornasse o maior tesouro, maior até mesmo que tudo o que havia deixado.
Aquilo que deixamos com amor e de forma generosa, quando fazemos para alegrar o Coração de Deus, é justamente isso que dará valor para a vocação a qual o Senhor nos chama. Para dizer que vale a pena deixar nossas preciosidades para adquirirmos a riqueza por excelência: Deus e Sua vontade em nossa vida.
Quantos resolveram optar pelas suas preciosidades e as deixaram de trocar pelo tesouro maior que é Deus e Sua vontade e, por isso, trazem por toda vida uma decepção profunda por não poderem estar no lugar certo, sendo aquilo para o qual o Senhor os chamou. Sim, são felizes. Por isso, não são plenos; sempre trazem consigo a certeza de que se tivessem respondido de forma diferente seriam plenamente felizes.
Vocação acertada é certeza absoluta de vida plenamente feliz e realizada! Como sabermos se estamos na vocação certa e qual a nossa vocação? Sendo de Deus, íntimos d’Ele! Como consequência desta intimidade acontecerá a manifestação de um Deus que é Pai e que manifesta Seu plano de amor para cada um de nós.
Por que acabo de escrever tudo isso a vocês em relação ao Evangelho de hoje? Porque, meus irmãos e irmãs, quando acertamos a nossa vocação, nos tornamos instrumentos de Deus para a salvação das almas e a nossa salvação; do contrário, a exemplo dos escribas, fariseus e doutores da Lei, quando não estamos dentro do chamado de Deus, nos tornamos instrumentos de perseguição e morte na vida dos outros; não entramos e não deixamos ninguém entrar no Reino de Deus. O Senhor nos livre de estarmos fora do chamado de d’Ele, a exemplo dos fariseus, escribas e doutores da Lei. (Homilia Diária)

. . .
. . .(Paróquia Nossa Senhora das Dores)

EU FAREI DE VÓS PESCADORES DE HOMENS
Os primeiros discípulos encontram Jesus através da sua rotina diária de pesca, tendo como cenário o Mar da Galileia. A pesca era uma atividade econômica forte na economia de Israel naquela época. Pedro, André, Tiago e João são os primeiros discípulos e importantes colaboradores do Mestre. Eles deixaram para trás seus trabalhos e suas famílias para seguirem Jesus. A resposta imediata dos três sugere uma empolgação impressionante. O discipulado sugere a partilha da importante missão de Jesus. Ser discípulo de Jesus é ser pescadores de homens, imagem que se aplica à missão futura dos Apóstolos, a fim de reunir pessoas no Reino de Deus, uma expressão típica de Mateus. Em nosso tempo somos constantemente chamados a sermos discípulos de Jesus cuja missão permanente é de evangelizar pessoas em nosso meio. Como? Primeiro pelo seguimento da Palavra, na prática, e não no discurso, ou seja, evangelizar primeiro a si próprio. Depois, evangelizando o seu próximo através de uma vida pautada no amor e na justiça ao irmão. O desafio atual é muito mais picante, se comparado com aquele chamamento feito por Jesus na época da Galileia. A pratica mundana de cobiça ao dinheiro e aos bens matérias ofuscam a missão e a razão de ser do cristão de hoje. Fácil, certamente que não, mas quanto maior o desafio, maior será a vitória! (Mundo Católico)

JESUS NOS CHAMA AO SERVIÇO
No nosso dia a dia devemos estar sempre atentos à presença de Jesus que se aproxima de nós e nos chama para o serviço do Reino. Esta aproximação acontece principalmente a partir dos apelos que chegam até nós nos sofrimentos, nas dores, nas necessidades não satisfeitas, na fome, na miséria, na culpa, na falta de fé, no desconhecimento de Deus, na falta de sentido de vida, na violência, enfim, em tudo o que exige de nós uma resposta de amor, que é o fundamento de todo apostolado, de todo seguimento de Jesus. Deixando tudo o que estamos fazendo, devemos ser a resposta viva de Deus para todos esses apelos. (A Palavra de Deus na Vida)

. . .
. . . (ABC da Catequese)

O PRIMEIRO A SER CHAMADO, O PRIMEIRO A DAR O TESTEMUNHO
«Como é bom, como é agradável, viverem os irmãos em unidade» (Sl 132, 1). […] Depois de ter estado com Jesus (Jo 1, 39), e de ter aprendido muitas coisas, André não guardou esse tesouro para si: apressou-se a ir ter com seu irmão, Simão Pedro, para partilhar com ele os bens que recebera. […] Repara no que ele diz ao irmão: «Encontrámos o Messias (que quer dizer Cristo)» (Jo 1, 41). Estás a ver o fruto daquilo que ele tinha aprendido há tão pouco tempo? Isto é uma prova, a um tempo, da autoridade do Mestre que ensinou os Seus discípulos e, desde o princípio, do zelo com que estes queriam conhecê-Lo.
A pressa de André, o zelo com que difunde imediatamente uma tão grande boa nova, dá a conhecer uma alma que ardia por ver cumpridas todas as profecias respeitantes a Cristo. Partilhar assim as riquezas espirituais é prova de uma amizade verdadeiramente fraterna, de um afecto profundo e de uma natureza cheia de sinceridade. […] «Encontrámos o Messias», diz ele; não está a referir-se a um messias qualquer, mas ao verdadeiro Messias, Àquele que esperavam
. (Evangelho Quotidiano)

ESTUDO E CONHECIMENTO

DICIONÁRIO BÍBLICO
(Explicações rápidas sobre certo assunto, lugar, objetos e ou pessoas descritas dentro da Sagrada Escritura)

AMÉM
Palavra hebraica utilizada para se confirmar uma declaração. Expressa uma confirmação definitiva, isto é, “que assim seja!”, entendendo que o que foi dito é digno de fé. Veja em: Números 25,22; Deuteronômio 27,15-26; Neemias 5,13; 8,6; Jeremias 28,6; Romanos 1,25; Gálatas 1,5; Efésios 3,21; Hebreus 13,21; Apocalipse 3,14. Palavra quase sempre utilizada no final de bênçãos, orações e declarações. Mantém um sentido de alta reverência, de aprovação e, de certa forma, de humildade para com o que se está considerando como divino, Jesus é considerado, em Apocalipse, o amém de Deus.

QUEM É QUEM?
(Explicações mais detalhas e completas sobre as pessoas descritas dentro da Sagrada Escritura)

. . .

CATEQUESE
(Perguntas para se pesquisar na Sagrada Escritura)

Jeremias 39,16-17 – Qual o fim de Ebede-Meleque?
a) Foi preso
b) Foi morto
c) Foi levado cativo
d) Foi recompensado com vida

COMEMORAÇÕES

ANIVERSÁRIOS (Natalícios, Matrimoniais, …)
– . . .

DIAS COMEMORATIVOS (Nacionais e Internacionais)
– . . .

SANTO DO DIA
– . . .

PEDIDOS E AGRADECIMENTOS DE ORAÇÕES, GRAÇAS E MILAGRES

Independentemente de sua religião ou credo, todos nós precisamos de orações, e é com as orações onde podemos demonstrar a nossa preocupação com o próximo, onde podemos ser mais humanos e realmente fazermos um mundo melhor, começando por nós mesmos. A nossa oração deve ser a elevação da alma a Deus ou o pedido a Deus de bens conformes à sua vontade. A oração é sempre dom de Deus, que vem ao nosso encontro. A oração cristã é relação pessoal e viva dos filhos de Deus que é infinitamente bom, que habita no nosso coração.

PELA CURA DO CÂNCER
– Pedido por Marcelo e Corina por todos acometidos por esta doença

PELA PROTEÇÃO DAS FAMÍLIAS DE:
– Carlos e Vandir
– Celso Batista dos Santos
– Delmo Gonçalves da Silva
– Flávio e Ana Paula
– Jairo Felipe
– Messias e Helen
– Paola

PELA RECUPERAÇÃO DA SAÚDE
– Antônia Gomes Vieira
– Carlos Alberto Nunes
– Delmo Gonçalves da Silva
– Dr Paulo Leite
– Fabrício Nunes
– Helen Cristina de Melo Silva
– José Eustáquio dos Santos
– José Júlio
– Juvenal Leonel Filho
– Maria Alves
– Nilza Gomes Terra
– Pai de Aparecida Damião
– Pai de Maria Marlene
– Selmo
– Sílvia Galante Santos
– Tereza Maria de Melo
– Tia Lúcia dos Santos (Uberlândia)
– Waldir da Marlene

PELO PROFISSIONAL ABENÇOADO DA ÁREA DE SAÚDE
– Dr. Paulo Leite

Anúncios
Esse post foi publicado em Religião. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s