LD-03/12/10 (6ª Feira)

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!
03/Dez/2010 (6ª Feira) – I Semana do Advento
(branco, prefácio do Advento I ou dos pastores – ofício da memória)
São Francisco Xavier, presbítero

Vamos então nos preparar para a Leitura, orando juntos: Jesus Mestre, que dissestes: “onde dois ou mais estiverem reunidos em seu amor, eu aí estarei no meio deles”. Amém!

Francisco Xavier (Espanha, 1506-1552), estudante em Paris, conheceu santo Inácio de Loyola e fez parte do núcleo de fundação da Companhia de Jesus. Insigne missionário da época moderna, pôs o evangelho em contato com as grandes culturas orientais.

LEITURAS

Vamos ler o livro do profeta Isaías 29,17-24
Naquele dia, os olhos do cegos verão

Assim fala o Senhor Deus: 17Dentro de pouco tempo, não se transformará o Líbano em jardim? E não poderá o jardim tornar-se floresta? 18Naquele dia, os surdos ouvirão as palavras do livro e os olhos dos cegos verão, no meio das trevas e das sombras. 19Os humildes aumentarão sua alegria no Senhor, e os mais pobres dos homens se rejubilarão no Santo de Israel; 20fracassou o prepotente, desapareceu o trapaceiro, e sucumbiram todos os malfeitores precoces, 21os que faziam os outros pecar por palavras, e armavam ciladas ao juiz à porta da cidade e atacavam o justo com palavras falsas. 22Isto diz o Senhor à casa de Jacó, ele que libertou Abraão: “Agora, Jacó não mais terá de envergonhar-se nem seu rosto terá de enrubescer; 23quando contemplarem as obras de minhas mãos, hão de honrar meu nome no meio do povo, honrarão o Santo de Jacó, e temerão o Deus de Israel; 24os homens de espírito inconstante conseguirão sabedoria e os maldizentes concordarão em aprender.”

Vamos cantar o Salmo 26(27)
O Senhor é minha luz e salvação.

— O Senhor é minha luz e salvação.
— O Senhor é minha luz e salvação; de quem eu terei medo? O Senhor é a proteção da minha vida; perante quem eu tremerei?
— Ao Senhor eu peço apenas uma coisa, e é só isto que eu desejo: habitar no santuário do Senhor por toda a minha vida; saborear a suavidade do Senhor e contemplá-lo no seu templo.
— Sei que a bondade do Senhor eu hei de ver na terra dos viventes. Espera no Senhor e tem coragem, espera no Senhor
!

Vamos proclamar o evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus 9,27-31
Dois cegos, crendo em Jesus, são curados

Naquele tempo, 27partindo Jesus, dois cegos o seguiram, gritando: “Tem piedade de nós, filho de Davi!” 28Quando Jesus entrou em casa, os cegos se aproximaram dele. Então Jesus perguntou-lhes: “Vós acreditais que eu posso fazer isso?” Eles responderam: “Sim, Senhor”. 29Então Jesus tocou nos olhos deles, dizendo: “Faça-se conforme a vossa fé”. 30E os olhos deles se abriram. Jesus os advertiu severamente: “Tomai cuidado para que ninguém fique sabendo”. 31Mas eles saíram, e espalharam sua fama por toda aquela região.

COMENTÁRIOS

Jesus Cristo nos disse: “Eu sou o CAMINHO…
Qual o CAMINHO que a Palavra diz para mim? Tenho alguma cegueira? Preciso crescer no discernimento? Enxergar mais? Preciso de mais fé? Os bispos, na Conferência de Aparecida falaram da alegria da fé que ilumina nossos olhos: “Conhecer a Jesus Cristo pela fé é nossa alegria; segui-lo é uma graça, e transmitir este tesouro aos demais é uma tarefa que o Senhor, ao nos chamar e nos eleger, nos confiou. Com os olhos iluminados pela luz de Jesus Cristo ressuscitado podemos e queremos contemplar o mundo, a história, os nossos povos.” (DAp 18). O que o texto me diz no momento? (Paulinas Online)

… a VERDADE…
Qual a VERDADE que a Palavra me diz? Leio atentamente, na minha Bíblia, o texto Mt 9,27-31 e observo pessoas, palavras, relações, lugares. Jesus cura, devolvendo a vista aos dois cegos. Ficam livres da escuridão. Tornar a ver significa ser capaz de perceber as coisas, o mundo, as pessoas. Seus olhos ficam iluminados. Isto significa ter discernimento. Um detalhe interessante é que Jesus diz a eles: “seja feito como vocês crêem!” A visão e o discernimento dependem da fé. (Paulinas Online)

… e a VIDA”.
Qual a VIDA que o texto me leva a dizer a Deus? Pai, cura-me da cegueira que me impede de reconhecer a presença de tua salvação na minha vida, realizada pela ação misericordiosa de teu Filho Jesus. (Paulinas Online)

Qual deve ser a minha VIDA e MISSÃO hoje?
Qual o meu novo olhar a partir da Palavra? Sinto-me discípulo/a de Jesus. Com os olhos iluminados pela luz de Jesus Cristo ressuscitado posso e quero contemplar o mundo, a história, as pessoas. (Paulinas Online)

REFLEXÕES

A VERDADEIRA CEGUEIRA
Esta narrativa da cura de dois cegos é uma duplicata, com algumas adaptações, da narrativa de Mt 20,29-34. Aqui, Mateus a insere no bloco de dez milagres, narrados em vista de iluminar e fortalecer a fé dos discípulos, preparando-os para o discurso apostólico, apresentado em seguida. Os cegos seguem Jesus e pedem-lhe compaixão. Dirigem-se a Jesus como “filho de Davi”. A tradição da volta de um descendente de Davi, messias, ou cristo, para restaurar a glória de Israel tem um caráter ideológico e foi elaborada pelas elites do Judaísmo que surgiu a partir do exílio. Vemos, agora, dois pobres cegos impregnados por esta ideologia do poder. Aí está a sua verdadeira cegueira. Jesus provoca nos cegos sua confissão de fé, tendo resposta afirmativa. Tocando-lhes nos olhos, atende-lhes o pedido feito com fé, e seus olhos se abrem. Abrir os olhos aos cegos é um dos sinais da chegada da salvação e da libertação, anunciados pelos profetas. A advertência final para manter segredo, um tanto quanto impossível, sugere a prática de Jesus em não exacerbar a imaginação popular, ansiosa por um messias grandioso e glorioso. (Paulinas Online)

TEM COMPAIXÃO DE NÓS
O milagre que beneficiou os dois cegos prenuncia a experiência dos discípulos do Reino, à espera do Senhor. Urge que o próprio Mestre lhes abra os olhos, de modo a poderem discernir sua presença na história humana. Ter os olhos abertos é sinal de libertação da tirania do egoísmo, que faz o ser humano centrar-se em si mesmo e ser incapaz de perceber a maravilhosa obra de Deus acontecendo a seu redor. Desfeitas as trevas do erro e do pecado, torna-se possível ao discípulo perceber a revelação divina em acontecimentos singelos, imperceptíveis ao olhar puramente humano. Sem perfeita visão espiritual fica-se impossibilitado de reconhecer o Senhor. A superação da cegueira começa quando o discípulo volta-se confiante para o Senhor, de quem implora compaixão. É a humildade de quem se reconhece carente da misericórdia divina. Outro pressuposto é a fé. Ela é, em última análise, o princípio de tudo. Porque crê em Jesus, o discípulo deseja ter “olhos” para vê-lo, quer ser curado de sua cegueira, predispõe-se a fazer tudo quanto for necessário para ver realizado o seu desejo, deixa-se tocar por Jesus e sabe aproveitar do encontro com ele. Jesus sempre está disposto a curar a cegueira de quem o desejar. Afinal, um dos sinais da presença do Messias na história humana, conforme os profetas anunciaram, consiste exatamente na restituição da vista aos cegos. (Dom Total)

VOCÊ ACREDITA NA CURA E NA LIBERDADE EM DEUS?
Muito mais que duas pessoas cegas seguirem a Jesus, conforme narra o Evangelho, o que o Senhor quer nos apresentar é que o pecado cega as duas dimensões do ser humano: a dimensão física e a espiritual; corpo e alma – sim, pois não temos um corpo: somos um corpo; não temos uma alma: somos uma alma. Dessa forma, passamos a não enxergar mais a vida e, consequentemente, a Deus.
Qualquer pecado existente no mundo, qualquer pecado e todos os pecados juntos, são infinitamente menores que a entrega de Cristo na Cruz; pecado nenhum neste mundo justifica a nossa decisão de querer permanecer cegos. Parece estranha a pergunta de Jesus: vocês acreditam que eu posso curá-los? Vocês querem ser curados? Vocês querem abandonar esta cegueira? Meu Deus, parece-nos estúpida a pergunta do Senhor! Mas não o é, pelo contrário, Cristo vai à raiz, para que possa curar.
Por que Jesus faz tais perguntas? Porque, muitas vezes, não somos curados por não querermos ser curados, ou seja, a consequência mais terrível do pecado – causa de 80% das doenças físicas e psíquicas e 100% das doenças espirituais – é o fato de nos acostumarmos com a doença e passarmos a não viver mais sem elas. Explico, pois isso é terrível!
Quantas e quantas pessoas em nossa sociedade fizeram da doença um meio para não precisar trabalhar, pois inválidas recebem seu dinheiro para poder sobreviver! Não estou falando de pessoas realmente doentes, mas de doenças somatizadas para a aquisição de bens, no caso o dinheiro fácil.
Quantas e quantas pessoas adoecem para poderem se sentir importantes e valorizadas pelas pessoas que convivem com elas! Conheço pessoas que adquiriram doenças físicas, por somatizarem, para atrair a atenção que nunca recebiam dos demais.
Por isso, a pergunta de Jesus, pois quando não queremos ser curados, quando não conseguimos enxergar a vida como ela deve ser vista, cada vez mais mergulhamos numa cegueira e não conseguimos atingir a cura que Deus quer realizar.
Os olhos são a janela da alma, vão dizer os Santos Padres. A primeira coisa que o demônio procura deturpar é a nossa capacidade de enxergar, principalmente o perigo, existe uma filosofia de satanás cegando as pessoas e fazendo-as extremamente doentes e dependentes dele [demônio]. Essa filosofia chama-se Nova Era, que relativiza tudo, naturaliza o sobrenatural e faz com que as pessoas vivam para si mesmas; as sociedades secretas estão aí com ares de acolhimento e prosperidade – verdadeiras iscas de satanás.
É duro percebermos que o grande número de pessoas que frequentam estas sociedades, estes centros de ocultismo, estas filosofias do eu são cristãos batizados, que estão cegos de corpo e alma. Não adianta pedir a cura a Deus; Ele lhe pergunta: ‘Você acredita que posso libertá-lo se você for meu e se quiser mudar de vida?’ Caso contrário, nada feito, pois não se pode servir a dois senhores. (Homilia Diária)

. . .
. . .(Paróquia Nossa Senhora das Dores)

TEM COMPAIXÃO DE NÓS
O milagre que beneficiou os dois cegos prenuncia a experiência dos discípulos do Reino, à espera do Senhor. Urge que o próprio Mestre lhes abra os olhos, de modo a poderem discernir sua presença na história humana.
Ter os olhos abertos é sinal de libertação da tirania do egoísmo, que faz o ser humano centrar-se em si mesmo e ser incapaz de perceber a maravilhosa obra de Deus acontecendo a seu redor. Desfeitas as trevas do erro e do pecado, torna-se possível ao discípulo perceber a revelação divina em acontecimentos singelos, imperceptíveis ao olhar puramente humano. Sem perfeita visão espiritual fica-se impossibilitado de reconhecer o Senhor.
A superação da cegueira começa quando o discípulo volta-se confiante para o Senhor, de quem implora compaixão. É a humildade de quem se reconhece carente da misericórdia divina.
Outro pressuposto é a fé. Ela é, em última análise, o princípio de tudo. Porque crê em Jesus, o discípulo deseja ter “olhos” para vê-lo, quer ser curado de sua cegueira, predispõe-se a fazer tudo quanto for necessário para ver realizado o seu desejo, deixa-se tocar por Jesus e sabe aproveitar do encontro com ele.
Jesus sempre está disposto a curar a cegueira de quem o desejar. Afinal, um dos sinais da presença do Messias na história humana, conforme os profetas anunciaram, consiste exatamente na restituição da vista aos cegos. (Mundo Católico)

MESMO OS CEGOS RECONHECEM A JESUS
Jesus é reconhecido pelos cegos como o Filho de Davi, como aquele que realiza o que foi prometido por Deus a Davi no tempo em que ele era o Rei de Israel, de lhe dar um sucessor no trono. Mas Deus vai muito além do que foi prometido a Davi e instala, por meio de Jesus, o seu próprio Reino no meio dos homens, o Reino que é infinitamente superior ao Reino de Israel do Antigo Testamento e totalmente diferente dele. Mas só percebe a presença deste Reino quem tem fé, quem não é cego, mas tem os olhos abertos para as realidades espirituais. (A Palavra de Deus na Vida)

. . .
. . . (ABC da Catequese)

A CEGUEIRA DOS HOMENS
[Diz Cristo:]
Quando criei Adão, permiti-lhe que Me visse e por isso que ficasse colocado na dignidade dos anjos. […]
Ele via tudo o que Eu havia criado com os seus olhos corpóreos, mas com os da inteligência via o Meu rosto, o rosto do seu Criador. Contemplava a Minha glória e conversava Comigo o tempo todo. Mas quando, transgredindo as Minhas ordens, provou da árvore, ficou cego e caiu na obscuridade da morte. […]
Mas Eu tive piedade dele e vim lá do alto. Eu, o absolutamente invisível, partilhei a opacidade da carne. Recebendo da carne um começo, tornado homem, fui visto por todos. Por que aceitei fazer isso? Porque esta era a verdadeira razão para ter criado Adão: para Me ver. Quando ele ficou cego e, na sequência dele, todos os seus descendentes, não suportei permanecer na glória divina e abandonar […] aqueles que criara com as Minhas mãos; mas tornei-Me semelhante em tudo aos homens, corporal com os corporais, e uni-Me a eles voluntariamente. Por aqui podes ver o Meu desejo de ser visto pelos homens. […] Como podes então dizer que Me escondo de ti, que não Me deixo ver? Na verdade, Eu brilho, mas tu não olhas para Mim
. (Evangelho Quotidiano)

ESTUDO E CONHECIMENTO

DICIONÁRIO BÍBLICO
(Explicações rápidas sobre certo assunto, lugar, objetos e ou pessoas descritas dentro da Sagrada Escritura)

AMÉM
Palavra hebraica utilizada para se confirmar uma declaração. Expressa uma confirmação definitiva, isto é, “que assim seja!”, entendendo que o que foi dito é digno de fé. Veja em: Números 25,22; Deuteronômio 27,15-26; Neemias 5,13; 8,6; Jeremias 28,6; Romanos 1,25; Gálatas 1,5; Efésios 3,21; Hebreus 13,21; Apocalipse 3,14. Palavra quase sempre utilizada no final de bênçãos, orações e declarações. Mantém um sentido de alta reverência, de aprovação e, de certa forma, de humildade para com o que se está considerando como divino, Jesus é considerado, em Apocalipse, o amém de Deus.

QUEM É QUEM?
(Explicações mais detalhas e completas sobre as pessoas descritas dentro da Sagrada Escritura)

. . .

CATEQUESE
(Perguntas para se pesquisar na Sagrada Escritura)

Jeremias 39,16-17 – Qual o fim de Ebede-Meleque?
a) Foi preso
b) Foi morto
c) Foi levado cativo
d) Foi recompensado com vida

COMEMORAÇÕES

ANIVERSÁRIOS (Natalícios, Matrimoniais, …)
– . . .

DIAS COMEMORATIVOS (Nacionais e Internacionais)
– . . .

SANTO DO DIA
– . . .

PEDIDOS E AGRADECIMENTOS DE ORAÇÕES, GRAÇAS E MILAGRES

Independentemente de sua religião ou credo, todos nós precisamos de orações, e é com as orações onde podemos demonstrar a nossa preocupação com o próximo, onde podemos ser mais humanos e realmente fazermos um mundo melhor, começando por nós mesmos. A nossa oração deve ser a elevação da alma a Deus ou o pedido a Deus de bens conformes à sua vontade. A oração é sempre dom de Deus, que vem ao nosso encontro. A oração cristã é relação pessoal e viva dos filhos de Deus que é infinitamente bom, que habita no nosso coração.

PELA CURA DO CÂNCER
– Pedido por Marcelo e Corina por todos acometidos por esta doença

PELA PROTEÇÃO DAS FAMÍLIAS DE:
– Carlos e Vandir
– Celso Batista dos Santos
– Delmo Gonçalves da Silva
– Flávio e Ana Paula
– Jairo Felipe
– Messias e Helen
– Paola

PELA RECUPERAÇÃO DA SAÚDE
– Antônia Gomes Vieira
– Carlos Alberto Nunes
– Delmo Gonçalves da Silva
– Dr Paulo Leite
– Fabrício Nunes
– Helen Cristina de Melo Silva
– José Eustáquio dos Santos
– José Júlio
– Juvenal Leonel Filho
– Maria Alves
– Nilza Gomes Terra
– Pai de Aparecida Damião
– Pai de Maria Marlene
– Selmo
– Sílvia Galante Santos
– Tereza Maria de Melo
– Tia Lúcia dos Santos (Uberlândia)
– Waldir da Marlene

PELO PROFISSIONAL ABENÇOADO DA ÁREA DE SAÚDE
– Dr. Paulo Leite

Anúncios
Esse post foi publicado em Religião. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s