LD-31/12/10 (6ª Feira)

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!
31/Dez/2010 (6ª Feira) – OITAVA DO NATAL
(branco, glória, prefácio do Natal – ofício do dia)
. . .

Vamos então nos preparar para a Leitura, orando juntos: Jesus Mestre, que dissestes: “onde dois ou mais estiverem reunidos em seu amor, eu aí estarei no meio deles”. Amém!

Concluindo mais um ano, elevemos a Deus Pai nosso louvor e nossa gratidão. Sentimos ao longo de 2010 a bênção e a proteção divinas e temos certeza de que elas nos acompanharão durante todo o novo ano.

LEITURAS

Vamos ler a primeira carta de são João 2,18-21
. . .

18Filhinhos, esta é a última hora. Ouvistes dizer que o An­ticristo virá. Com efeito, muitos anticristos já apareceram. Por isso, sabemos que chegou a última hora. 19Eles saíram do nosso meio, mas não eram dos nossos, pois se fossem realmente dos nossos, teriam permanecido conosco. Mas era necessário ficar claro que nem todos são dos nossos. 20Vós já recebestes a unção do Santo, e todos tendes conhecimento. 21Se eu vos escrevi, não é porque ignorais a verdade, mas porque a conheceis, e porque nenhuma mentira provém da verdade.

Vamos cantar o Salmo 95(96)
O céu se rejubile e exulte a terra!

— O céu se rejubile e exulte a terra!
— Cantai ao Senhor Deus um canto novo, cantai ao Senhor Deus, ó terra inteira! Cantai e bendizei seu santo nome! Dia após dia anunciai sua salvação.
— O céu se rejubile e exulte a terra, aplauda o mar com o que vive em suas águas; os campos com seus frutos rejubilem e exultem as florestas e as matas.
— Na presença do Senhor, pois ele vem, porque vem para julgar a terra inteira. Governará o mundo todo com justiça, e os povos julgará com lealdade
.

Vamos proclamar o evangelho de Jesus Cristo segundo João 1,1-18
Um dia para agradecer

1No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus; e a Palavra era Deus. 2No princípio, estava ela com Deus. 3Tudo foi feito por ela e sem ela nada se fez de tudo que foi feito. 4Nela estava a vida, e a vida era a luz dos homens. 5E a luz brilha nas trevas, e as trevas não conseguiram dominá-la. 6Surgiu um homem enviado por Deus; seu nome era João. 7Ele veio como testemunha, para dar testemunho da luz, para que todos chegassem à fé por meio dele. 8Ele não era a luz, mas veio para dar testemunho da luz: 9daquele que era a luz de verdade, que, vindo ao mundo, ilumina todo ser humano. 10A Palavra estava no mundo – e o mundo foi feito por meio dela – mas o mundo não quis conhecê-la. 11Veio para o que era seu, e os seus não a acolheram. 12Mas, a todos os que a receberam, deu-lhes capacidade de se tornar filhos de Deus, isto é, aos que acreditam em seu nome, 13pois estes não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus mesmo. 14E a Palavra se fez carne e habitou entre nós. E nós contemplamos a sua glória, glória que recebe do Pai como Filho uni­gênito, cheio de graça e de verdade. 15Dele, João dá testemunho, clamando: “Este é aquele de quem eu disse: O que vem depois de mim passou à minha frente, porque ele existia antes de mim”. 16De sua plenitude todos nós recebemos graça por graça. 17Pois por meio de Moisés foi dada a Lei, mas a graça e a verdade nos chegaram através de Jesus Cristo. 18A Deus, ninguém jamais viu. Mas o Unigênito de Deus, que está na intimidade do Pai, ele no-lo deu a conhecer.

COMENTÁRIOS

Jesus Cristo nos disse: “Eu sou o CAMINHO…
Qual o CAMINHO que a Palavra diz para mim? O que o texto diz para mim, hoje? Pelo poder do Espírito, tenho muito a agradecer ao Pai. O que o texto me diz no momento? Os bispos, na Conferência de Aparecida, disseram os motivos da nossa alegria: “Conhecer a Jesus Cristo pela fé é nossa alegria; segui-lo é uma graça, e transmitir este tesouro aos demais é uma tarefa que o Senhor, ao nos chamar e nos eleger, nos confiou. Com os olhos iluminados pela luz de Jesus Cristo ressuscitado podemos e queremos contemplar o mundo, a história, os nossos povos da América Latina e do Caribe e cada um de seus habitantes.” (DAp, 18). Hoje, vou me retirar por uns bons momentos e recordar tudo que Deus realizou na minha vida, na minha família, no meu trabalho, estudo, no mundo, no ano que passou. (Paulinas)

… a VERDADE…
Qual a VERDADE  que a Palavra me diz? Leio atentamente, na Bíblia, o texto: Jo 1,1-18. O Evangelho de João lembra o Gênesis quando introduz: “no começo”. Antes da criação, o Filho de Deus – a Palavra – já existia. E foi por meio da Palavra que tudo foi criado. João diz que a Palavra é a fonte da vida e essa Palavra trouxe luz para todas as pessoas. O evangelista diz ainda que “A Palavra estava no mundo, e por meio dela Deus fez o mundo, mas o mundo não a conheceu. ” Os que nela creram se tornaram filhos de Deus. E, para se aproximar mais ainda de todas as pessoas “a Palavra se tornou um ser humano e morou entre nós”, na pessoa de Jesus Cristo. Só esta verdade é suficiente para tornar nosso coração imensamente agradecido. (Paulinas)

… e a VIDA”.
Qual a VIDA que o texto me leva a dizer a Deus? Senhor Jesus, que eu veja tua glória de Filho de Deus resplandecer em teus gestos misericordiosos em favor da humanidade. (Paulinas)

Qual deve ser a minha VIDA e MISSÃO hoje?
Qual o meu novo olhar a partir da Palavra? Sinto-me discípulo/a de Jesus. Vou olhar o mundo e a vida com os olhos de Deus e passar o dia com o coração agradecido ao Pai. (Paulinas)

REFLEXÕES

JESUS, FILHO DE MARIA, FILHO DE DEUS
Quando nos despedimos de um ano que passa, é também ocasião de celebrarmos a vida que permanece para sempre. O Verbo que se faz carne é a temporalidade corpórea assumida na eternidade divina. Deus, fazendo-se humano, torna a humanidade divina. Jesus, filho de Maria, filho de Deus, carne da nossa carne, divino, é a luz do mundo que a todos ilumina. Vivemos este tempo de alegria por termos Jesus entre nós, tudo renovando. Findo o ano, esperamos construir um ano-novo. Os povos, amantes da paz e solidários, clamam contra os idólatras do dinheiro e criminosos de guerra. Um ano-novo significa dias novos a serem vividos a cada instante. É o instante da eternidade, na comunhão com Deus e com o próximo, cultivando a vida, no amor. (Paulinas)

A TENDA DIVINA ARMADSA ENTRE NÓS
Só uma reflexão atenta sobre o nascimento de Jesus permitiu ao evangelista compreender, em profundidade, o que se passou na humildade de Belém. Aí, o Filho de Deus armou sua tenda entre nós, na qualidade de enviado para nos falar de Deus e nos levar a conhecê-lo. Ele veio para nos transmitir tudo quanto aprendeu do Pai. Sua condição divina foi descrita num linguajar elevado. Ele era a Palavra de Deus, estava em Deus e gozava da condição divina. Toda a Criação traz a sua marca, por ser obra sua. Nenhum ser existe independente de seu querer, pois nele estava a fonte da vida. Foi ele que arrancou o ser humano das trevas do erro, sendo uma luz brilhando nas trevas. Desde então, toda pessoa pode beneficiar-se desta luz, oferecida abundantemente. Fazendo-se carne, em Jesus de Nazaré, a Palavra divina tornou-se visível. E assim, toda a humanidade passou a ter acesso a Deus, de maneira nova, por meio do Filho único, “cheio de graça e verdade”. Só ele pode nos falar do Pai. Todas estas credenciais não foram suficientes para que os seus acolhessem Jesus. Antes, movidos pelas paixões humanas – “a vontade da carne” –, muitos o rejeitaram recusando-se a partilhar da plenitude que lhes tinha sido oferecida. Contudo, a insensatez humana não foi suficientemente forte para anular o projeto do Pai. A tenda do Verbo encarnado continua armada entre nós. Aproximemo-nos dela. (Dom Total)

. . .
. . . (Homilia Diária)

PALAVRA CHAVE
No meu tempo de adolescente (faz muito tempo hem?), tive minhas primeiras paixões. Como todo garoto normal, também gostei das garotas. Com menos de 12 anos fiquei encantado com a Maria das Graças que ficou nas terras mineiras. Depois foi a Maria Amélia, Maria Olício, Maria de Fátima, Maria de Lourdes, Maria Aparecida e, de depois de tanta Maria, foi a Benedita e a Natalína. Era coisa de adolescente. Depois veio a decisão para o Seminário. Foi no dia 4 de março de 1975 que deixei tudo para ir preparar-me para pregar o evangelho a toda criatura.
Minha família morava no sítio e não tinha celular, nem internet nem outro telefone. Correio? Não funcionava ali de um sítio para o outro. Mas funcionavam os recadinhos e bilhetes, apesar de mal escritos. Era muito bom ler ou ouvir um “Eu te amo”. A frase é tão forte que a gente tinha medo de pronunciá-la. Não me lembro quem foi à primeira garota que me disse “Eu te amo”. Mas era fantástico e mágico. Claro que eu queria ouvir mais vezes. Sim. O amor é insaciável. O amor é infinito. O amor transforma tudo. Noites escuras e chuvosas; madrugadas frias e poeirentas, tudo é romântico. O amor renova tudo, Faz tudo ficar bonito. As noites de luas, as manhãs ensolaradas e as tardes floridas fica parecendo paraíso, um “Pedacinho de céu”.
De fato, o AMOR é a palavra chave. É a palavra mágica. É a Palavra poderosa. É o Verbo mais poderoso. Este verbo precisa ser bem conjugado. Isso é tão verdadeiro que o Evangelista São João começa sua narração falando deste Verbo. “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava junto de Deus e o Verbo era Deus… E o Verbo se fez carne e habitou entre nós” (Jo 1, 1 – 18). Está comprovado que Deus é Amor; que todo Amor vem de Deus. Por isso é que amar nos faz tanto bem. Algumas pessoas dizem que o amor faz sofrer ou chorar. Mas na verdade o que faz sofrer é a falta do Amor; é a profanação do Amor Verdadeiro.
Quero convocar a todos para divulgar o Amor. Vamos todos semear nas mentes e nos corações esse Valor Eterno, Valor do Céu. Vamos chamar todo mundo, sim, TODO O MUNDO, para praticar o Amor. Queria chamar para fazer amor. Mas algumas pessoas não entenderiam. Infelizmente, o inimigo conseguiu sujar essa obra tão maravilhosa. Devemos amar como Jesus Amou. Aliás, vale à pena ouvir essa música do Padre Zezinho, “Amar como Jesus Amou”. Se assim acontecer, quando chegar o fim do dia ou da vida, eu dormirei muito mais feliz. O segredo da felicidade, então, é amar como Jesus amou. Vamos rezar para que mais e mais pessoas possam ser verdadeiramente felizes… (Paróquia Nossa Senhora das Dores)

. . .
. . . (Mundo Católico)

. . .
. . . (A Palavra de Deus na Vida)

. . .
. . . (ABC da Catequese)

NASCIDO DO PAI ANTES DE TODOS OS SÉCULOS…
Caríssimos irmãos, há dois nascimentos em Cristo, e tanto um como o outro são a expressão de um poder divino que nos ultrapassa absolutamente. Por um lado, Deus gera o Seu Filho a partir de Si mesmo; por outro, Ele é concebido por uma virgem por intervenção de Deus. […] Por um lado, Ele nasce para criar a vida; por outro, para eliminar a morte. Ali, nasce de Seu Pai; aqui, é trazido ao mundo pelos homens. Por ter sido gerado pelo Pai, está na origem do homem; por ter nascido humanamente, liberta o homem. Uma e outra formas de nascimento são propriamente inexprimíveis e ao mesmo tempo inseparáveis. […]
Quando ensinamos que há dois nascimentos em Cristo, não queremos com isto dizer que o Filho de Deus nasça duas vezes; mas afirmamos a dualidade de natureza num só e mesmo Filho de Deus. Por um lado, nasceu Aquele que já existia; por outro, foi produzido Aquele que ainda não existia. O bem-aventurado evangelista João afirma isto mesmo com as seguintes palavras: «No princípio existia o Verbo; o Verbo estava em Deus; e o Verbo era Deus»; e ainda: «E o Verbo fez-Se homem».
Assim, pois, Deus, que estava junto de Deus, saiu Dele, e a carne de Deus, que não estava Nele, saiu de uma mulher. Assim, o Verbo fez-Se carne, não de maneira que Deus Se diluísse no homem, mas para que o homem fosse gloriosamente elevado em Deus. É por isso que Deus não nasce duas vezes; mas, por estes dois géneros de nascimentos – a saber, o de Deus e o do homem –, o Filho único do Pai quis ser, a um tempo, Deus e homem na mesma pessoa: «E quem poderá contar o Seu nascimento?» (Is 53, 8 Vulg)
. (Evangelho Quotidiano)

Anúncios
Esse post foi publicado em Religião. Bookmark o link permanente.

4 respostas para LD-31/12/10 (6ª Feira)

  1. Aparecida de Paula Silva disse:

    Excelente iniciativa de nos enviar o link de tão esclarecedora fonte de fé e conhecimento. As leituras e reflexões muito nos ensinam. Obrigada.

    Cida.

  2. Edilson Melo Alves disse:

    Para mim é essencial ler essa preciosa leitura diária; só nos fortalece… Logo cedo quando abrimos o link — ”Não ocnsigo ficar um dia se quer sem a liturgia / Virou habito e um gosto,
    por essa forma de me comunicar logo cedo, com meu Deus. Obrigado!

    • Bom dia, que a Paz de Cristo esteja com você e com sua família. Que Deus nos fortaleça ainda mais em nossa caminhada, e que possamos com o nosso hábito em ler e refletir a Palavra de Deus, possamos colocar em prática tudo aquilo que o Espírito Santo nos dá em sabedoria e discernimento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s