LD – 30/05/11 (2ª Feira)

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!
30/Mai/2011 (2ª Feira) – VI Semana da Páscoa
(branco – ofício do dia)
. . .

Vamos então nos preparar para a Leitura, orando juntos: Jesus Mestre, que dissestes: “onde dois ou mais estiverem reunidos em seu amor, eu aí estarei no meio deles”. Amém!

O cristão não procura o sofrimento pelo sofrimento, mas às vezes este é o fruto da adesão a Jesus e ao seu evangelho. Iluminados pelo Espírito Santo, teremos força para superar as adversidades e dar testemunho fiel do reino de Deus.

LEITURAS

Vamos fazer a Leitura dos Atos dos Apóstolos 16.611-15
Lídia (Lígia) reconhece Paulo, como mensageiro itinerante de Deus

11Embarcamos em Trôade e navegamos diretamente para a ilha de Samotrácia. No dia seguinte, ancoramos em Neápolis, 12de onde passamos para Filipos, que é uma das principais cidades da Macedônia, e que tem direitos de colônia romana. Passamos alguns dias nessa cidade. 13No sábado, saímos além da porta da cidade para um lugar junto ao rio, onde nos parecia haver oração. Sentados, começamos a falar com as mulheres que estavam aí reunidas. 14Uma delas chamava-se Lídia; era comerciante de púrpura, da cidade de Tiatira. Lídia acreditava em Deus e escutava com atenção. O Senhor abriu o seu coração para que aceitasse as palavras de Paulo. 15Após ter sido batizada, assim como toda a sua família, ela convidou-nos: “Se vós me considerais uma fiel do Senhor, permanecei em minha casa”. E forçou-nos a aceitar.

Vamos cantar o Salmo 149
O Senhor ama seu povo de verdade

— O Senhor ama seu povo de verdade.
— Cantai ao Senhor Deus um canto novo, e o seu louvor na assembleia dos fiéis! Alegre-se Israel em quem o fez, e Sião se rejubile no seu Rei!        

— Com danças glorifiquem o seu nome, toquem harpa e tambor em sua honra! Porque, de fato, o Senhor ama seu povo e coroa com vitória aos seus humildes.       
— Exultem os fiéis por sua glória, e cantando se levantem de seus leitos, com louvores do Senhor em sua boca, eis a glória para todos os seus santos.

Vamos fazer a leitura . . .
. . .

. . . .

Vamos proclamar o evangelho de Jesus Cristo segundo João 15,26—16,4a
O Espírito dará testemunho / O Espírito da verdade dará testemunho de mim

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 15,26“Quando vier o Defensor que eu vos mandarei da parte do Pai, o Espírito da Verdade, que procede do Pai, ele dará testemunho de mim. 27E vós também dareis testemunho, porque estais comigo desde o começo. 16,1Eu vos disse estas coisas para que a vossa fé não seja abalada. 2Expulsar-vos-ão das sinagogas, e virá a hora em que aquele que vos matar julgará estar prestando culto a Deus. 3Agirão assim, porque não conheceram o Pai, nem a mim. 4aEu vos digo isto, para que vos lembreis de que eu o disse, quando chegar a hora”.

COMENTÁRIOS

Jesus Cristo nos disse: “Eu sou o CAMINHO…
Qual o CAMINHO que a Palavra diz para mim? Às vezes penso minha missão apenas como resultados positivos, adesões, alegrias. Jesus alerta que muitas vezes, a mensagem não será acolhida, aceita e também, a pessoa do discípulo e missionário. É difícil, mas devo ter em consideração também este tipo de reação. Porém, jamais duvidar que o Espírito Santo está conosco. Os bispos, em Aparecida, assim falaram o Espírito: “O Espírito Santo, com o qual o Pai nos presenteia, identifica-nos com Jesus-Caminho, abrindo-nos a seu mistério de salvação para que sejamos seus filhos e irmãos uns dos outros; identifica-nos com Jesus-Verdade, ensinando-nos a renunciar a nossas mentiras e ambições pessoais, e nos identifica com Jesus-Vida, permitindo-nos abraçar seu plano de amor e nos entregar para que outros “tenham vida n’Ele”. (DAp 137). (PAULINAS)

… a VERDADE…
Qual a VERDADE que a Palavra me diz? Leio atentamente, na Bíblia, Jo 15,26-16,4a: Jesus fala do Auxiliador, também considerado o defensor, o Espírito da Verdade. Recomenda firmeza na fé e agendar também o que acontecerá por anunciarem o Reino: serão expulsos e, alguns até eliminados. (PAULINAS)

… e a VIDA”.
Qual a VIDA que o texto me leva a dizer a Deus? Pai, que o testemunho do Espírito cale fundo no meu coração e seja acolhido com discernimento e docilidade, de modo a consolidar minha fé no Senhor Jesus. (PAULINAS)

Qual deve ser a minha VIDA e MISSÃO hoje?
Qual o meu novo olhar a partir da Palavra? Sinto-me discípulo/a de Jesus. Com a mente iluminada pelo Espírito Santo, “com os olhos iluminados pela luz de Jesus Cristo ressuscitado podemos e queremos contemplar o mundo, a história, os nossos povos da América Latina e do Caribe e cada um de seus habitantes.” (DAp 18). (PAULINAS)

REFLEXÕES

ESPÍRITO ENVIADO POR JESUS E PELO PAI
Este texto conclui a fala de Jesus aos discípulos sobre as dificuldades que encontrarão da parte dos poderosos chefes deste mundo. João escreve seu evangelho na década de noventa e este texto reflete o contexto do momento em que escrevia. De modo particular temos aí uma alusão do evangelista à expulsão dos cristãos judeus das sinagogas alguns anos antes. Os cristãos oriundos do judaísmo continuaram a frequentar o Templo e as sinagogas. Após a destruição do Templo de Jerusalém, no ano 70, os fariseus, querendo afirmar sua identidade judaica, enrijeceram as observâncias legais da Lei de Moisés (Torá). Parte dos judeus que haviam aderido ao cristianismo voltou atrás. Porém aqueles que permaneceram fieis à sua opção cristã foram expulsos e perseguidos, sendo confortados pelas palavras de Jesus. De modo especial o Espírito da Verdade e do Amor, enviado por Jesus e pelo Pai, fortalece os discípulos na sua fidelidade, ao longo da história, de maneira a permanecerem em suas comunidades e em sua missão, perseverantes diante das intimidações e seduções dos poderosos que, muitas vezes, pretendem agir em nome de Deus. (PAULINAS)

NÃO SE ESCANDALIZAR
O risco maior a que os discípulos poderiam correr seria o de renegar sua própria fé. A isto se refere Jesus, quando falou de escândalo. Para que os discípulos o evitassem, Jesus lhes expusera, com toda a clareza, o destino de ódio e perseguição que lhes estava reservado. Mas também lhes prometeu enviar um Defensor, para estar sempre com eles.      
A missão dos discípulos consistiria em dar testemunho do Mestre, sem se deixarem intimidar. Missão dura, ao se virem expulsos da sinagoga, sua comunidade de fé, ou vítimas da sanha assassina dos seus inimigos. Julgando estar prestando um serviço a Deus, banindo-os da face da terra como indivíduos blasfemos, esses não teriam escrúpulos de assassiná-los.   
Então, deveriam ter fé redobrada para, por Jesus e pela causa do Reino, não desistirem da missão abraçada.      
Aqui entra em jogo a própria condição de discípulo, provada pelos acontecimentos. Quem se deixou ajudar pelo Paráclito e teve sua fé reforçada por ele, fará frente às investidas dos inimigos, mantendo-se fiel a Jesus. Quem titubear, ou, pior ainda, debandar, demonstrará estar longe de ter compreendido as reais exigências do discipulado, e estar despreparado para ser discípulo. 
O discípulo fiel, embora submetido a provações, não se escandaliza. Lembrando-se das palavras do Senhor, ele resiste por saber-se bem protegido pelo Espírito de Verdade, enviado pelo Pai. (DOM TOTAL)

O ESPÍRITO SANTO, EM NÓS, DÁ TESTEMUNHO DE JESUS
Diante de tanto ódio dos grandes deste mundo que, felizmente, é passageiro, os cristãos estão convidados a não desanimar, pois eles não estão sós. Jesus permanece com eles de uma maneira invisível enviando-lhes o Espírito da Verdade.
Uma das funções do Espírito da Verdade é a de dar testemunho de Jesus. Sua ação em favor dos discípulos consiste em convencê-los da veracidade da pessoa e dos ensinamentos do Mestre. O conteúdo do seu testemunho será o próprio Jesus.
Tal testemunho faz-se perceptível na própria ação dos discípulos. Pelo fato do Espírito manter sempre viva no coração deles a imagem de Jesus, eles estão em condições de mostrar a todos a verdade do Filho de Deus, que veio armar Sua tenda no meio da humanidade carente de Salvação.
A ação do Espírito da Verdade predispõe os discípulos a enfrentar a perversidade do mundo, sem se intimidarem. Afinal, a missão deles consistirá em levar a luz de Cristo para quem caminha nas trevas do erro e da mentira. Move-os a esperança de que a humanidade marcada pelo pecado acolha a Palavra de Jesus para ser salva.
O testemunho do Espírito supõe – por parte do discípulo – um total discernimento e docilidade para acolhê-lo, pois ele O recebe em meio a hostilidades que, muitas vezes, o impedem de captar com clareza a moção do bom Espírito. Por outro lado, o mau espírito, encarnado nos adversários, busca inculcar-lhe dúvidas a respeito da pessoa de Jesus e da credibilidade de Suas palavras.
Só com muito discernimento e disposição – para deixar-se guiar pelo Espírito – é possível manter-se fiel a Jesus. Peça comigo a Deus a graça e a força do Espírito Santo, para que docilmente você saiba acolhê-lo e possa, assim, enfrentar a perversidade do mundo sem medo de nada e de ninguém. Que Ele seja o seu auxílio e defensor em todas as circunstâncias.
Espírito Santo enche o meu ser, fortalece a minha pouca fé no Filho de Deus, feito homem para me salvar. Amém. (HOMILIA DIÁRIA)

O TESTEMUNHO DO ESPÍRITO
Uma das funções do Espírito da Verdade é a de dar testemunho de Jesus. Sua ação em favor dos discípulos consiste em convencê-los da veracidade da pessoa e dos ensinamentos do Mestre. O conteúdo do seu testemunho será o próprio Jesus.  

Tal testemunho faz-se perceptível na própria ação dos discípulos. Pelo fato de o Espírito manter sempre viva no coração deles a imagem de Jesus, estão em condições de mostrar a todos a verdade do Filho de Deus, que veio armar sua tenda no meio da humanidade carente de salvação. A ação do Espírito da Verdade predispõe os discípulos a enfrentar a perversidade do mundo, sem se intimidarem.           
Afinal, a missão deles consistirá em levar a luz de Cristo para quem caminha nas trevas do erro e da mentira. Move-os a esperança de que a humanidade marcada pelo pecado acolha a palavra de Jesus para ser salva.      
O testemunho do Espírito supõe do discípulo total discernimento e docilidade para acolhê-lo, pois ele o recebe em meio a hostilidades que, muitas vezes, o impedem de captar com clareza a moção do bom Espírito. Por outro lado, o mau espírito, encarnado nos adversários, busca inculcar-lhe dúvidas a respeito da pessoa de Jesus, e da credibilidade de suas palavras.   
Só com muito discernimento e disposição para deixar-se guiar pelo Espírito, é possível manter-se fiel a Jesus. (MUNDO CATÓLICO)

RECONHEÇA O ESPÍRITO
Estamos na penúltima semana do tempo da Páscoa e a Igreja vem, através da liturgia da palavra da sexta semana do tempo pascal, nos preparar para as festas que se aproximam, ou seja, a festa da Ascensão de Jesus, que iremos celebrar no próximo domingo, e a festa de Pentecostes, que iremos celebrar no domingo seguinte. Por isso, vemos no Evangelho de hoje Jesus prometendo o Espírito Santo a seus discípulos e, ao mesmo tempo, falando a eles como será a vida sem a sua presença, ou seja, o testemunho que deverão dar do Evangelho e a consequente perseguição que virá com este testemunho. Mas as suas palavras são antes de tudo um estímulo para que os apóstolos sejam fiéis nos momentos difíceis. (A PALAVRA DE DEUS NA VIDA)

EU APELAREI AO PAI E ELE VOS DARÁ OUTRO PARÁCLITO PARA QUE ESTEJA SEMPRE CONVOSCO
O Espírito prometido pelos profetas desceu sobre o Filho de Deus feito Filho do homem (Mt 3,16); por isso, acostumou-Se com Ele a habitar os homens, a repousar neles, a residir na obra modelada por Deus. E realizava neles a vontade do Pai renovando-os e fazendo-os passar da sua velhice à Boa Nova de Cristo.           

Foi este Espírito que David pediu para o homem, dizendo: «Cria em mim, ó Deus, um coração puro; renova e dá firmeza ao meu espírito» (Sl 50,14 LXX). Foi também este Espírito que Lucas diz que desceu sobre os discípulos após a ascensão do Senhor, no dia de Pentecostes, com poder sobre todas as nações, para os introduzir na vida e lhes abrir o Novo Testamento. Animados de um mesmo sentimento, os discípulos celebraram os louvores de Deus em todas as línguas, enquanto o Espírito trazia a unidade aos povos separados e oferecia ao Pai as primícias de todas as nações (At 2).          
Foi também por isso que o Senhor prometeu enviar-nos um Paráclito que nos reconciliaria com Deus. Tal como com a farinha seca não se pode fazer a massa, nem um só pão sem água, assim também nós, que éramos uma multidão, não poderíamos ser um em Cristo Jesus (1Cor 10,17) sem a Água vinda do céu. Tal como a terra árida não frutifica, a menos que receba a água, também nós, que inicialmente éramos apenas madeira seca, nunca teríamos dado fruto vivo sem a Chuva generosa vinda do alto. Pelo baptismo, os nossos corpos receberam a união com a incorruptibilidade, enquanto as nossas almas a receberam pelo Espírito. É por isso que tanto um como o outro são necessários, dado que os dois contribuem para dar a vida em Deus. (EVANGELHO QUOTIDIANO)

O ESPÍRITO DE VERDADE DARÁ TESTEMUNHO DE MIM        
Jesus disse: “O  Espírito da Verdade, que procede do Pai, ele dará testemunho de mim.”  E Ele dá testemunho de Jesus operando no mundo de hoje através dos discípulos atuais, inspirando-os a agir e dizer a palavra certa na hora certa. Um exemplo disso são as iluminações  que recebemos na hora em que estamos diante dos jovens explicando a palavra de Deus, ou diante dos fiéis na hora da missa quando estamos fazendo uma leitura. 

Prezado leitor. Momentos antes de se dirigir ao Presbitério, reze  e invoque o Espírito Santo, pedindo ajuda para ler corretamente. Faça isso também, no momento em que for ler. Com o microfone na mão, olhe para o Lecionário, feche os olhos e em apenas dois segundos, não mais do que isso, diga em pensamento: Espírito Santo ajuda-me a ler corretamente. Só isto basta para você fazer uma excelente leitura da carta de Paulo, dos atos dos apóstolos etc.
Faça em casa treino de leitura em voz alta, e de dicção. (LITURGIA DIÁRIA COMENTADA)

QUANDO,, VIER O DEFENSOR, O ESPÍRITO DA VERDADE, ELE DARÁ TESTEMUNHO DE MIM 
Hoje, o Evangelho é quase tão atual como nos anos finais do evangelista São João. Ser cristão então não estava na moda (mais bem era bastante perigoso), como também não o está agora. Se alguém quiser ser bem considerado pela nossa sociedade, melhor que não seja cristão —porque em muitas coisas— tal como os primeiros cristãos judeus, «Sereis expulsos das sinagogas» (Jo 16,2).    

Sabemos que ser cristão é viver na contracorrente: o tem sido sempre. Inclusive em épocas onde “todo mundo” era cristão: os que queriam sê-lo de verdade não eram demasiado bem vistos por alguns. O cristão é, se vive segundo Jesus Cristo, um testemunho do que Cristo tinha previsto para todos os homens; é uma testemunha de que é possível imitar Jesus Cristo e viver com toda dignidade como homem. Isso não gostará a muitos, como Jesus mesmo não gostou a muitos e foi levado à morte. Os motivos da rejeição serão variados, mas devemos ter presente que em ocasiões o nosso testemunho será tomado como uma acusação.         
Não se pode dizer que São João, pelos seus escritos, fosse pessimista: nos faz uma descrição vitoriosa da Igreja e do triunfo de Cristo. Também não se pode dizer que Ele não tivesse tido que sofrer as mesmas coisas que descreve. Não esconde a realidade das coisas nem a substância da vida cristã: a luta.     
Uma luta que é para todos, porque não temos que vencer com as nossas forças. O Espírito Santo luta com nós. É Ele quem nos dá as forças. É Ele, o Protetor, quem nos libera dos perigos. Com Ele ao lado nada temos que temer.    
João confiou plenamente em Jesus, lhe fez a entrega de sua vida. Assim não lhe custou depois confiar em Aquele que foi enviado por Ele: O Espírito Santo. (EVANGELI)

. . .
. . . . (ABC DA CATEQUESE)

. . .
. . . . (CATEQUISTA)

ORAÇÕES DO DIA

1ª ORAÇÃO DO DIA: COLETA         
Concedei, ó Deus, que vejamos frutificar em toda a nossa vida as graças do mistério pascal, que instituístes na vossa misericórdia. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

2ª ORAÇÃO DO DIA: PRECE DA ASSEMBLEIA          
— Senhor, atendei nossa prece.      
— Para que a Igreja esteja sempre aberta à ação do Espírito Santo, rezemos.    
— Para que os evangelizadores sejam acolhidos com amor e generosidade, rezemos. 
— Para que os missionários permaneçam firmes diante dos perigos e provocações, rezemos.          
— Para que as dificuldades não abalem nossa fé, rezemos. 
— Para que os meios de comunicação se pautem pela verdade e pelo bem comum, rezemos.

3ª ORAÇÃO DO DIA: SOBRE AS OFERENDAS
Acolhei, ó Deus, as oferendas da vossa Igreja em festa. Vós, que sois a causa de tão grande júbilo, concedei-lhe também a eterna alegria. Por Cristo, nosso Senhor.

4ª ORAÇÃO DO DIA: DEPOIS DA COMUNHÃO
Ó Deus, olhai com bondade o vosso povo e concedei aos que renovastes pelos vossos sacramentos a graça de chegar um dia à glória da ressurreição da carne. Por Cristo, nosso Senhor.

Anúncios
Esse post foi publicado em Religião. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s