LDP: 23/JUL/12

LEITURA DIÁRIA DA PALAVRA

23/Jul/2012 (segunda-feira)

LEITURAS

Miquéias 6,1-4.6-8 (Livro do velho ou 1º testamento / Livros Proféticos)

1Ouvi o que diz o Senhor: “Levanta-te, convoca um julgamento perante os montes e faze com que as colinas ouçam tua voz”. 2Ouvi, montes, as razões do Senhor em juízo, escutai-o, fundamentos da terra; a pendência do Senhor é com seu povo, ele disputa em juízo contra Israel. 3“Povo meu, que é que te fiz? Em que te fui penoso? Responde-me. 4Eu te retirei da terra do Egito e te libertei da casa da servidão, e pus à tua frente Moisés, Aarão e Maria”. 6“Que oferta farei ao Senhor, digna dele, ao ajoelhar-me diante do Deus altíssimo? Acaso oferecerei holocaustos e novilhos de um ano? 7Acaso agradam ao Senhor carneiros aos milhares e torrentes de óleo? Porventura ofertaria eu o meu primogênito, por um crime meu, o fruto do meu sangue pelos pecados da minha vida?” 8Foi-te revelado, ó homem, o que é o bem, e o que o Senhor exige de ti: principalmente praticar a justiça e amar a misericórdia, e caminhar solícito com teu Deus.

Salmo 49(50), 5-6. 8-9. 16bc-17. 21.23 (R. 23b) (Livro do velho ou 1º testamento / Livros Poéticos e Sabedoria ou Sapienciais)

23bA todo homem que procede retamente, eu mostrarei a salvação que vem de Deus.
— 5’Reuni à minha frente os meus eleitos, que selaram a Aliança em sacrifícios!’ 6Testemunha o próprio céu seu julgamento, porque Deus mesmo é juiz e vai julgar.
— 8Eu não venho censurar teus sacrifícios, pois sempre estão perante mim teus holocaustos; não preciso dos novilhos de tua casa nem dos carneiros que estão nos teus rebanhos.
— 16b’Como ousas repetir os meus preceitos 16ce trazer minha Aliança em tua boca? 17Tu que odiaste minhas leis e meus conselhos e deste as costas às palavras dos meus lábios!
— 21Diante disso que fizeste, eu calarei? Acaso pensas que eu sou igual a ti? É disso que te acuso e repreendo e manifesto essas coisas aos teus olhos.
— 23Quem me oferece um sacrifício de louvor, este sim é que me honra de verdade. A todo homem que procede retamente, eu mostrarei a salvação que vem de Deus’.

Evangelho de Jesus Cristo segundo as palavras de Mateus 12,38-42 (Livro do novo ou 2º Testamento / Livros Históricos)

Naquele tempo, 38alguns mestres da Lei e fariseus disseram a Jesus: “Mestre, queremos ver um sinal realizado por ti”. 39Jesus respondeu-lhes: “Uma geração má e adúltera busca um sinal, mas nenhum sinal lhe será dado, a não ser o sinal do profeta Jonas. 40Com efeito, assim como Jonas esteve três dias e três noites no ventre da baleia, assim também o Filho do Homem estará três dias e três noites no seio da terra. 41No dia do juízo, os habitantes de Nínive se levantarão contra essa geração e a condenarão, porque se converteram diante da pregação de Jonas. E aqui está quem é maior do que Jonas. 42No dia do juízo, a rainha do Sul se levantará contra essa geração, e a condenará, porque veio dos confins da terra para ouvir a sabedoria de Salomão. E aqui está quem é maior do que Salomão”.

COMENTÁRIOS

… Eu sou o CAMINHO …

Devo fortificar minha fé e não sair em busca das obras, milagres ou sinais de Deus. Creio na Pessoa de Jesus Cristo e com ele vêm a mim todos os bens, tudo que é necessário para a minha salvação. Na Conferência de Aparecida, os Bispos afirmaram: “O encontro com Cristo, graças à ação invisível do Espírito Santo, realiza-se na fé recebida e vivida na Igreja. Com as palavras do papa Bento XVI repetimos com certeza: “A Igreja é nossa casa! Esta é nossa casa.” Na Igreja católica temos tudo o que é bom, tudo o que é motivo de segurança e de consolo! Quem aceita a Cristo: Caminho, Verdade e Vida, em sua totalidade, têm garantida a paz e a felicidade, nesta e na outra vida!” (Discurso em Aparecida, 12 de maio de 2007). (DAp 246).

… a VERDADE …

Leio atentamente, na Bíblia, o texto: Mt 12,38-42. Os mestres da lei e fariseus queriam ver um milagre de Jesus. E ele censura este tipo de pedido pois, não precisava fazer milagres para demonstrar sua missão. Na verdade, quem não quer se converter sempre arruma desculpas e motivos como fizeram os mestres e fariseus. A cada dia, temos milhares de sinais de Deus. Mas, muitos preferem ficar dormindo, ou seja, fechados em seu mundo para não enxergar.

… e a VIDA …

Pai, dá-me simplicidade de coração para reconhecer que Jesus é teu Filho, enviado ao mundo para nos salvar. E que jamais eu exija sinais além dos que ele já realizou.

Qual deve ser a MISSÃO em minha VIDA hoje?

Meu novo olhar é para a Pessoa de Jesus e para aquilo que é seu Projeto. Vou descobrir os sinais de Deus no meu dia.

REFLEXÕES:

1 – A FÉ NA PRESENÇA DE JESUS

Esta passagem foi apresentada de maneira mais breve pelo evangelho de Marcos, antes de Mateus. Lá é feita a referência ao judaísmo, simplesmente, como “esta geração”, e Jesus, sumariamente, nega o pedido de sinal. Em Mateus a referência é feita com a expressão “uma geração perversa e adúltera”. Aos escribas e fariseus que lhe falam, Jesus apresenta o “sinal do profeta Jonas”. E, em seguida explica o sinal: “o Filho do Homem estará três dias e três noites no seio da terra”. A tradição judaica sabia que depois de três dias e três noites nas entranhas de um peixe grande, Jonas foi vomitado por ele em terra firme. Temos aqui uma interpretação pós-pascal, da tradição de discípulos de origem judaica, aplicando esta imagem à sepultura e ressurreição de Jesus. A fé na presença de Jesus ressuscitado nas comunidades que vivem o amor dispensa quaisquer outros sinais.

2 – OS SINAIS DE DEUS

Nós estamos diante de Jesus, alguém que é muito mais do que Jonas, alguém que é muito mais do que Salomão, mas alguém que só é grande para quem o conhece e acredita nele. Estamos diante de Jesus, o próprio Filho de Deus que se fez homem e veio habitar no meio de nós para nos dar toda sorte de bênçãos e graças que vêm do próprio Deus. Estamos diante daquele que nos revela o Pai e o seu plano de amor. Estamos diante daquele que nos envia o Espírito Santo. Estamos diante daquele que nos envia em missão porque quer que todas as pessoas reconheçam que estão diante dele, possam conhecê-lo melhor e usufruir de tudo de bom que ele nos concede no seu amor.

3 – A RECUSA DO MESSIAS

O pedido dos escribas e fariseus tinha como objetivo exigir de Jesus as credenciais da condição divina de sua missão. Que sinais haveriam de convencê-los, considerando os inúmeros milagres já realizados? Existiria um, diante do qual os adversários do Mestre deveriam curvar-se e reconhecer sua condição messiânica? Não! Sendo uma “geração má e adúltera”, eles careciam das disposições mínimas para captar os apelos de Deus, expressos nas palavras e gestos do Messias Jesus. Faltava-lhes sintonia com o projeto divino. Portanto, não estavam em condições de interpretar, de maneira conveniente, os milagres de Jesus, e deles tirar as devidas consequências. Embora se defrontassem com quem era “maior do que Jonas” e “maior do que Salomão”, mostravam-se inferiores aos habitantes de Nínive e à rainha do Sul. Estes, apesar de pagãos, tiveram sensibilidade para perceber a veracidade da pregação do profeta, e a sublimidade da sabedoria do grande rei, e dar ouvido a um e a outro. Os escribas e fariseus, ao invés, mesmo presenciando feitos superiores àqueles do passado, permaneciam fechados em sua incredulidade, recusando-se a acolher o Messias Jesus. Seu destino seria um julgamento severo, por serem, evidentemente, responsáveis por essa obstinada falta de fé. Eles mesmos se fechavam para a salvação!

4 – O QUE VOCÊ TEM BUSCADO EM JESUS?

A Palavra do Senhor é atual para os nossos dias. Tantas pessoas que buscam o Senhor pelos seus milagres, curas e benefícios e se esquecem de buscar o Senhor dos milagres e das curas. Quantas vezes nós buscamos o Senhor, porque queríamos um sinal d’Ele? Uma cura, um milagre ou qualquer outra graça. Quantas vezes voltamos à Santa Missa, porque estávamos necessitados de algo? Quantas vezes voltamos ao grupo de oração, porque algo em nós não está bem? Nós buscamos o Senhor somente quando a nossa situação aperta. Voltamo-nos para a Igreja somente quando precisamos e nos esquecemos de buscar Deus, porque o maior sinal que o mundo poderia receber do Seu amor já foi dado quando Ele deu o Seu próprio Filho Jesus para nossa salvação. Esse é o maior sinal que Ele poderia dar à humanidade. Jesus morreu por cada um de nós, mas nós ainda pedimos um sinal a Ele, ainda murmuramos, ainda dizemos que Deus se esqueceu de nós. Devemos buscar o Senhor, porque Ele é bom e se faz presente, diariamente, em nossa vida. A cada momento, o Senhor toca o seu coração, revelando a você Sua misericórdia. Veja as palavras do Senhor hoje: “Uma geração má e adúltera busca um sinal, mas nenhum sinal lhe será dado, a não ser o do profeta Jonas”. É para mim e para você que Jesus dirige estas palavras, pois vivemos numa geração, numa sociedade adúltera e depravada, na qual os valores familiares e cristãos estão se perdendo a cada dia, os ensinamentos do Senhor não estão sendo levados a sério, seus pastores estão ensinando o que pensam e o que acham, e ainda pedimos um sinal do Senhor: “Mestre, queremos ver um sinal realizado por Ti”. Lembramo-nos de que, como cristãos católicos, o Senhor nos chama à santidade. Nós devemos buscá-la. Aliás, não temos outra finalidade, senão a de sermos santos, justos com o Senhor. Não podemos nos ajuntar aos demais que insistem em agredir e adulterar o amor de Deus em seus corações. Devemos deixar que o Espírito Santo reinflame em nós a fidelidade para com nosso Deus, que é eterno e que nos deu o maior sinal que poderíamos ter. Que hoje, ao ler esta homilia, você possa refletir, em seu coração, como anda a sua relação com Deus. Ela tem sido interesseira ou sincera? Como você está agindo e caminhando no meio de uma geração adúltera? Busca, constantemente, a santidade ou está gostando de andar no meio dos adúlteros, fraudulentos, gananciosos e criminosos que pedem que Jesus realize um sinal para acreditarem n’Ele? Enfim, o que você tem buscado em Jesus?

5 – MESTRE, QUEREMOS VER UM SINAL DA TUA PARTE

Hoje, no Evangelho, contemplamos alguns mestres da Lei e fariseus que pretendem que Jesus demonstre a sua origem divina através de um sinal prodigioso (cf. Mt 12,38). Ele já havia realizado muitos, mais do que os necessários para provar que não só vinha de Deus, mas que Ele próprio era Deus. Porém, apesar de tantos milagres que realizara, tal não fora suficiente: por mais que fizesse, não teriam acreditado. Jesus, servindo-se de um sinal prodigioso do Antigo Testamento, anuncia, em tom profético, a sua morte, sepultura e ressurreição: «De fato, assim como Jonas esteve três dias e três noites no ventre da baleia, assim também o Filho do Homem estará três dias e três noites no seio da terra» (Mt 12,40), e daí sairá cheio de vida. O povo de Nínive recuperou a amizade com Deus, mediante a conversão e a penitência. Também nós, através da conversão, da penitência e do Batismo, fomos sepultados com Cristo e vivemos com Ele e por Ele, agora e para sempre, tendo dado um verdadeiro passo pascal: da morte para a vida, do pecado para a graça. Libertos da escravidão do demônio, tornamo-nos filhos de Deus. É o grande prodígio, que ilumina a nossa fé e a esperança de vivermos amando como Deus manda, possuindo Deus Amor em plenitude. Grandes prodígios, tanto o da Páscoa de Jesus, como o da nossa através do Batismo. Ninguém os viu, já que Jesus saiu do sepulcro, cheio de vida, e nós saímos do pecado, cheios de vida divina. Assim o cremos e vivemos evitando cair na incredulidade daqueles que querem ver para crer, ou dos que gostariam de ver a Igreja sem a opacidade dos homens que a formam. Que o mistério pascal de Cristo, que tão profundamente repercute em toda a humanidade e em toda a criação, nos baste, pois ele é a causa de tantos “milagres da graça”. A Virgem Maria confiou na Palavra de Deus, e não teve que correr até ao sepulcro para embalsamar o corpo de seu Filho e para comprovar que o sepulcro estava vazio: ela simplesmente acreditou e “viu”.

6 – JESUS É O SINAL

A incredulidade ou a busca no sinal para confirmar a fé no Deus é o norteador de nossa reflexão proposta pelo Evangelista Mateus. Será que precisa de um sinal dos céus para acreditar no poder de Deus? Ou será que esta busca de sinal é uma fraqueza do homem? Os fariseus não tiveram a competência para ver em Jesus o grande sinal da obra de Deus. Eles não acreditaram e nem quiseram enxergar as curas, os milagres e a libertação que Jesus fazia para muitos aflitos e desnorteados. Os fariseus só enxergavam diante dos olhos suas riquezas, exploração e maus tratos aos pequeninos. O evangelista Mateus ao enfatizar esta reflexão no Evangelho quis mostrar para sua comunidade que basta ter fé para aproximar de Deus Todo Poderoso, e para tanto, não precisa de um sinal concreto em sua frente para seguir a divindade. O próprio Jesus é o sinal visível da presença da ação de Deus. Mas acontece que as estacas nos olhos dos gananciosos não permitem que enxergue as coisas boas de Deus. Olha que são tantas! Basta pensar em sim mesmo, a sua presença é o sinal vivo de Deus no mundo. A existência da própria pessoa é o sinal da mão de Deus na natureza. Se a pessoa existe com todo órgãos vitais é porque Deus fez surgir das entranhas da mulher para contemplar as maravilhas feitas por Ele. Logo, não tem como não acreditar no sinal da graça e da misericórdia de Deus. Para que duvidar de tantas efemeridades, de tantas vivacidades e nostalgia da criação de Deus. A fé deve ser o guia da percepção e do encanto da criação. Duvidar de Deus é não acreditar na vida, nos gestos e nas cordialidades entre os homens.Duvidar das coisas feitas por Deus é amar o encardido que presume a divisão e a mutilação da vida feliz em sociedade. A soberba do homem escurece diante dos olhos a realidade misteriosa de Deus. Não permite que contemple os brilhos das coisas geradas no seio da felicidade eterna. A soberba do homem empobrece a consciência, distancia do Criador e faz cair no marasmo da solidão. As injustiças instalam com tenacidade no seio da sociedade por causa da falta de fé. Coloca no âmago do ser a cobiça, o desprazer, a vaidade, a corrupção e a insatisfação com Deus. Para este povo a realidade presente na exploração e na maldade é o caminho certo. Depois de consolidado os prazeres da vida a custa do serviço alheio, duvida da presença misteriosa de Deus que tudo fez e faz para a felicidade do seu povo. Enfim, Jesus, para quem tem fé, sente o amor da divindade, é o grande sinal da presença de toda esperança da felicidade do mundo. Vale a pena crer em Jesus e em tudo que fez para alegrar o povo que sofre em decorrência das injustiças. Amém!

7 – SHOW DA FÉ

O evangelho nos mostra de onde vem a Fé enquanto espetáculo, de milagres assombrosos que atraem cada vez mais “clientes” que trazem o seu rico Dízimo, pagando pra ver se é mesmo verdade tais milagres. Foram os mestres da lei e Fariseus que pediram a Jesus a realização de um sinal. E se Jesus aceitasse o desafio e fizesse tal prodígio, esses Doutores da Lei e Fariseus já iam comercializá-lo e garantir a ele sucesso e prestígio. Jesus se tornaria um produto valioso nas mãos desses gananciosos, qualquer semelhança com as ricas igrejas da pós-modernidade, é mera coincidência, pois há ainda hoje multidões que buscam, não a Jesus, o Filho de Deus, nosso Senhor e Salvador em quem nossas vidas são transformadas, mas apenas os milagres que ele realiza… tal como os Doutores da Lei e Fariseus. Os milagres que Jesus fez por aquele tempo, e que hoje também, de acordo com os desígnios de Deus, ainda continua fazendo, são apenas sinais e não podem ser maiores e mais importantes que o Reino, pois as profecias anunciavam que o Messias viria para curar as enfermidades, ressuscitar os mortos, e libertar os cativos, abrir os olhos aos cegos, fazer andar os paralíticos, mas tudo isso não como fim, mas como meio e apontam para aquele que é o maior de todos os milagres: a Ressurreição! O milagre é a antecipação da Vida Nova em sua plenitude, por isso Jesus coloca como prefiguração da ressurreição o fato do Profeta Jonas permanecer três dias no ventre de uma baleia, mas não foi isso que converteu os habitantes de Nínive, mas sim o fato de ouvirem e darem créditos á sua pregação e a partir daí terem feito a penitência buscando a conversão sincera. Jesus supera e é maior do que todos os Porta-Vozes do Antigo Testamento, ele não é mais um emissário de Deus, ele é o próprio Deus, encarnado na história dos homens. Então a conclusão do evangelho é óbvia: quanto mais milagres eu suplico e exijo de Deus, menos compromisso tem na vivência da minha Fé. Pois um Cristão comprometido com a Palavra de Deus, e os valores do evangelho, não fica muito a espera do milagre, mas o faz acontecer!

8 – MESTRE QUEREMOS VER UM SINAL

Os mestres da lei e os fariseus pedem a Jesus um sinal que possa comprovar que Ele vem da parte de Deus. Querem ver nestes sinais as manifestações de Deus. Jesus garante que não dará a uma geração má e adultera que duvidam dele nenhum sinal a não ser o de sua morte e ressurreição consequência da missão recebida do Pai. Assim como Jonas foi um sinal para os ninivitas Jesus foi e é um sinal para toda a humanidade. Jesus já havia realizado tantos sinais no meio deles, sua pregação, seu gesto de amor que acolhia a todos sem discriminar ninguém. Ainda assim não foram suficientes para que reconhecessem nele o Messias esperado por Israel. Aqueles que não têm fé encontraram desculpas para não aceitar Jesus como o Salvador, pois aderindo a proposta de Jesus teriam que abrir mão de seus privilégios, de seu modo de vida. Ainda hoje muitos não aceitam a palavra de Jesus como regra de vida, pois teriam que mudar suas atitudes, ter um modo de vida pautada no Evangelho e isto significa deixar a vida velha com seus erros e injustiças.Para quem tem fé não precisa ver milagres, pois o maior milagre acontece todos os dias através do amor de Deus derramado em nossos corações. Os sinais de Jesus são suas palavras, que permanecem para sempre, e seu Espírito de amor derramado sobre os corações, gerando o mundo novo. Um mundo aonde a liberdade de filhos de Deus vai criando vida plena. Jesus continua fazendo milagres e prodígios no meio do povo, mas estes sinais não podem ser a razão da nossa fé. Pode ser que passemos nossa vida toda pedindo um milagre a Jesus e que nunca o receberemos porque isto não está de acordo com a vontade de Deus que sabe o que é melhor para nós. Infelizmente vemos tantas pessoas mudando de denominação religiosa por causa dos “milagres” que lá acontecem em grande escala, enquanto que na nossa amada igreja não se vê tantos “assim”. Nossa fé não está baseada no fato de receber ou não uma cura, um milagre, uma graça. Mas está no fato que Jesus é o Senhor da nossa vida, que Deus nos ama incondicionalmente e que a maior graça que desejamos é a salvação que já nos foi dada por Jesus Cristo na cruz. Mas se mesmo assim ainda tivermos a necessidade de um milagre então olhemos para a cruz e para a Eucaristia, é o mesmo Jesus que morreu por nós na cruz que se faz nosso alimento.

9 – NO DIA DO JUÍZO, A RAINHA DO SUL SE LEVANTARÁ CONTRA ESSA GERAÇÃO

No dia do juízo, a rainha do Sul se levantará contra essa geração. Existe uma grande tentação entre os cristãos: esperar sinais do céu ou sinais espetaculares que confirmem alguma iniciativa ou canonizem alguma prática. E esta tentação era forte entre os chefes religiosos como fariseus, ou letrados e sacerdotes do Templo de Jerusalém. Jesus porém, não se deixa vencer pela tentação de legitimar sua própria pessoa e missão mediante sinais espetaculares. Estas manifestações “pirotécnicas” da fé provocam um resultado oposto: favorecem os adversários. Jesus responde a estas excessivas e superficiais exigências com um exemplo da Escritura: uma princesa pagã responde melhor ao talento de Salomão para governar do que os próprios súditos do rei. Nossa cultura também se sente tentada a buscar sinais celestiais ou espetaculares que confirmem as previsões catastróficas: demográficas, ambientais, climáticos, etc. Na verdade, queremos justificar nossos próprios temores. Como cristãos, somos convidados a ter a valentia de Jesus para enfrentar os problemas cotidianos com a sabedoria que a Palavra de Deus nos oferece.

10 – O AMOR DE DEUS AGE EM NÓS E ATRAVÉS DE NÓS

Da mesma forma que os mestres da lei e os fariseus, nós também vivemos esperando por sinais e queremos testar o poder de Deus na nossa vida. No entanto, neste Evangelho Jesus nos exorta para que tomemos consciência de que o grande sinal é o sinal do Seu Amor na Cruz. O sinal de Jonas, que esteve três dias e três noites no ventre da baleia, prefigura para nós o sinal da Fé na Morte e Ressurreição de Jesus e é a prova maior do Amor de Deus por nós. Os sinais do amor de Deus por nós são a vida, a liberdade, a misericórdia, a esperança, a motivação e se manifestam em nós pelo poder do Espírito Santo. Não precisamos de outros sinais para reconhecer que Jesus Cristo é o Senhor da nossa vida, pois se entregou por nós e na Cruz derramou o Seu precioso Sangue para nos dar uma vida nova no Espírito. O Senhor nos mostra que o Seu Amor é a garantia de que nós necessitamos para usufruir de uma vida harmoniosa conosco mesmo e com as outras pessoas. O amor de Deus age em nós e através de nós. Por isso, quando nós nos deixamos motivar pela presença amorosa de Deus, nós encontramos sentido para a nossa existência e compreendemos qual é a nossa missão aqui na terra. Este Amor é como uma força interior que possuímos, porém não sabemos de onde vem, apenas sentimos que provém de uma fonte inesgotável. Não esperemos por sinais exteriores. Deus sinaliza o Seu amor dentro do nosso coração e, por isto, não precisamos enxergar nem tocar ou ouvir, mas somente perceber a sua intensidade e a sua eficácia em nós. Reflita – Você precisa de evidências para acreditar no poder de Deus na sua vida? – Você tem esperado por sinais mais claros ou você já reconhece que Jesus já trouxe a sua salvação? – Você tem fé em Jesus Cristo? – Para você o que representa o SINAL DA CRUZ?

11 – …

12 – …

13 – …

14 – …

15 – …

MONIÇÕES

MONIÇÃO AMBIENTAL OU COMENTÁRIO INICIAL

No mundo atual há tanto os que exigem milagres para seguir e ser fiéis a Jesus quanto os que manifestam certa repulsa ao milagre. Uns e outros tem suas desculpas para não assumir compromisso com a construção do reino.

MONIÇÃO PARA A(S) LEITURA(S) E O SALMO

Deus sempre ficou do lado de seu povo e lhe e revelou qual o caminho do bem. A vida de Jesus é o maior sinal para aqueles que querem agradar a Deus

MONIÇÃO PARA O EVANGELHO

Oxalá, ouvísseis hoje a sua voz: Não fecheis os corações como em Meriba! (Sl 94,8)

ANTÍFONAS

Antífona da entrada

É Deus quem me ajuda, é o Senhor quem defende a minha vida. Senhor, de todo o coração hei de vos oferecer o sacrifício e dar graças ao vosso nome, porque sois bom (Sl 53,6.8).

Antífona da comunhão

O Senhor bom e clemente nos deixou a lembrança de suas grandes maravilhas. Ele dá o alimento aos que o temem (Sl 110,4s).

ORAÇÕES DO DIA

Oração do dia ou Oração da coleta

Ó Deus, sede generoso para com os vossos filhos e filhas e multiplicai em nós os dons da vossa graça, para que, repletos de fé, esperança e caridade, guardemos fielmente os vossos mandamentos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Preces da Assembleia ou Oração da Assembleia

— Senhor, escutai nossa prece

— Para que a Igreja seja sempre sinal de vida e salvação, rezemos.
— Para que os pais se esforcem para dialogar com os filhos, rezemos.
— Para que pratiquemos sempre a justiça e promovamos a paz, rezemos.
— Para que os idosos sejam respeitados e amados por todos, rezemos.
— Para que as nações procurem viver e cultivar a paz e a harmonia, rezemos.

Oração sobre as oferendas

Ó Deus, que no sacrifício da cruz, único e perfeito, levastes á plenitude os sacrifícios da antiga aliança, santificai, como o de Abel, o nosso sacrifício, para que os dons que cada um trouxe em vossa honra possam servir para a salvação de todos. Por Cristo, nosso Senhor.

Oração depois da comunhão

Ó Deus, permanecei junto ao povo que iniciastes nos sacramentos do vosso reino, para que, despojando-nos do velho homem, passemos a uma vida nova Por Cristo, nosso Senhor.

Anúncios
Esse post foi publicado em Religião. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s