Liturgia Diária 08/MAI/13

LEITURA DIÁRIA DA PALAVRA — 08/MAI/2013 (quarta-feira)

LEITURAS

Leitura retirada do livro dos Atos dos Apóstolos (At 17,15.22–18,1).

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

Naqueles dias, 17,15 os que conduziram Paulo levaram-no até Atenas. De lá, voltando, transmitiram a Silas e Timóteo a ordem de que fossem ter com ele o mais cedo possível. E partiram. 22 De pé, no meio do Areópago, Paulo disse: “Homens atenienses, em tudo eu vejo que vós sois extremamente religiosos. 23 Com efeito, passando e observando os vossos lugares de culto, encontrei também um altar com esta inscrição: ‘Ao Deus desconhecido’. Pois bem, esse Deus que vós adorais sem conhecer é exatamente aquele que eu vos anuncio. 24 O Deus que fez o mundo e tudo o que nele existe, sendo Senhor do céu e da terra, ele não habita em santuários feitos por mãos humanas. 25 Também não é servido por mãos humanas, como se precisasse de alguma coisa; pois é ele que dá a todos vida, respiração e tudo o mais. 26 De um só homem ele fez toda a raça humana para habitar sobre a face da terra, tendo fixado os tempos previamente estabelecidos e os limites de sua habitação. 27 Assim fez, para que buscassem a Deus e para ver se o descobririam, ainda que às apalpadelas. Ele não está longe de cada um de nós, 28 pois nele vivemos, nos movemos e existimos, como disseram alguns dentre vossos poetas: ‘Somos da raça do próprio Deus’. 29 Sendo, portanto, da raça de Deus, não devemos pensar que a divindade seja semelhante a ouro, prata ou pedra, trabalhados pela arte e imaginação do homem. 30 Mas Deus, sem levar em conta os tempos da ignorância, agora anuncia aos homens que todos e em todo lugar se arrependam, 31 pois ele estabeleceu um dia em que irá julgar o mundo com justiça, por meio do homem que designou, diante de todos, oferecendo uma garantia, ao ressuscitá-lo dos mortos”. 32 Quando ouviram falar da ressurreição dos mortos, alguns caçoavam, e outros diziam: “Nós te ouviremos falar disso em outra ocasião”. 33 Assim Paulo saiu do meio deles. 34 Alguns, porém, uniram-se a ele e abraçaram a fé. Entre eles estava também Dionísio, o areopagita, uma mulher chamada Dâmaris e outros com eles. 18,1 Paulo deixou Atenas e foi para Corinto.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.

Salmo retirado do livro dos Salmos (Sl 148, 1-2. 11-12ab. 12c-14a. 14bcd).

— Da vossa glória estão cheios o céu e a terra.

— Da vossa glória estão cheios o céu e a terra.

— Louvai o Senhor Deus nos altos céus, / louvai-o no excelso firmamento! / 2 Louvai-o, anjos seus, todos louvai-o, / louvai-o, legiões celestiais!

— 11 Reis da terra, povos todos, bendizei-o, / e vós, príncipes e todos os juízes; / 12a e vós, jovens, e vós, moças e rapazes, / 12b anciãos e criancinhas, bendizei-o!

— 12c Louvem o nome do Senhor, louvem-no todos, / porque somente o seu nome é excelso! / A majestade e esplendor de sua glória / 14a ultrapassam em grandeza o céu e a terra.

— 14b Ele exaltou seu povo eleito em poderio; / 14c ele é o motivo de louvor para os seus santos. 14d É um hino para os filhos de Israel, / este povo que ele ama e lhe pertence.

Leitura retirada do livro do Evangelho de Jesus Cristo  segundo João (Jo 16,12-15).

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 12 “Tenho ainda muitas coisas a dizer-vos, mas não sois capazes de as compreender agora. 13 Quando, porém, vier o Espírito da Verdade, ele vos conduzirá à plena verdade. Pois ele não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido; e até as coisas futuras vos anunciará. 14 Ele me glorificará, porque receberá do que é meu e vo-lo anunciará. 15 Tudo o que o Pai possui é meu. Por isso, disse que o que ele receberá e vos anunciará, é meu”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

LEITURA ORANTE:

… Oração Inicial… (querer).

Em honra à Santíssima Trindade, rezo, com todos os internautas:

Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Assim, invocamos o Espírito de Verdade para rezar a Palavra:

Espírito de verdade, a ti consagro a mente e meus pensamentos: ilumina-me.

Que eu conheça Jesus Mestre e compreenda o seu Evangelho.

… Eu sou o CAMINHO… (ler…).

O que diz o texto?

Leio atentamente as palavras de Jesus em Jo 16,12-15:

Jesus continuou dizendo: ainda tenho muitas coisas para lhes dizer, mas vocês não poderiam suportar isso agora. Porém, quando o Espírito da verdade vier, ele ensinará toda a verdade a vocês. O Espírito não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que ouviu e anunciará a vocês as coisas que estão para acontecer. Ele vai ficar sabendo o que tenho para dizer, e dirá a vocês, e assim ele trará glória para mim. Tudo o que o Pai tem é meu. Por isso eu disse que o Espírito vai ficar sabendo o que eu lhe disser e vai anunciar a vocês.

Jesus fala da missão do Espírito: ensinar toda a verdade. A verdade consiste em transmitir o que Jesus quer que ele transmita a nós.

… a VERDADE… (refletir e meditar…).

O que o texto diz para mim, hoje?

É preciso que eu esteja atento/a ao Espírito Santo, que me coloque na condição de discípulo/a que escuta e acolhe a verdade que é Jesus. Assim conheço também o Pai: “Tudo o que o Pai tem é meu”.

Disseram os bispos, na Conferência de Aparecida: “Conhecer a Jesus é o melhor presente que qualquer pessoa pode receber; tê-lo encontrado foi o melhor que ocorreu em nossas vidas, e fazê-lo conhecido com nossa palavra e obras é nossa alegria.” (DAp 32).

… e a VIDA… (orar…).

O que o texto me leva a dizer a Deus?

Rezo, com toda a Igreja, em louvor da Santíssima Trindade:

Trindade Santíssima, Pai, Filho e Espírito Santo, Presente e atuante na Igreja E na profundidade do meu ser!

Eu vos adoro, amo e agradeço.

pelas mãos de minha Mãe Santíssima, Ofereço-me, entrego-me e consagro-me, Inteiramente a vós, Nesta vida e na eternidade.

Pai Celeste, A vós me ofereço, entrego e consagro, Como “templo vivo”, para ser santificado.

Maria, mãe da Igreja e minha Mãe, Vós que estais em íntima união Com a Santíssima Trindade, Ensinai-me a viver em comunhão, Com as três Pessoas Divinas, A fim de que a minha vida inteira, Seja um hino de glória, Ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo. Amém! (Pe. Tiago Alberione).

Qual deve ser a MISSÃO em minha VIDA hoje? (contemplar e agir…).

Qual meu novo olhar a partir da Palavra?

“Com os olhos iluminados pela luz de Jesus Cristo ressuscitado podemos e queremos contemplar o mundo, a história, os nossos povos.” (DAp 18).

REFLEXÕES:

(4) – NO ESPÍRITO SANTO JESUS CONTINUA FALAR, ENSINAR E AGIR.

As palavras de Jesus não se limitam ao tempo de sua vida terrestre. Sentado à direita do Pai e estando presente no meio de nós, o Ressuscitado continua a falar. É no Espírito Santo que ele fala, ensina e continua a agir.

No texto de hoje, o “Espírito da verdade” continua e prolonga na história a missão e a palavra de Jesus. O Espírito guia, isto é, é ele quem revela a verdade de Cristo, e faz vir à luz o sentido de suas palavras. Ele é guia porque remete o discípulo ao seu Senhor. Assim como Jesus, o som do Espírito que ressoa em toda terra é de Deus, fala do que tiver ouvido e abre a pessoa para o futuro (cf. v. 13). O Espírito Santo é fiel. Ele é portador não só da Palavra do Ressuscitado (cf. v. 14), mas também do mistério de Deus. Sua ação em nós conduz-nos ao conhecimento de Deus.

(Carlos Alberto Contieri, sj).

(6) – O QUE É A PLENA VERDADE?

“Quando porém vier o Espírito da verdade, Ele vos conduzirá à plena verdade”.

Infelizmente, vivemos num mundo cercado de mentiras, de falsidades e hipocrisias, de coisas que parecem ser, mas não são. Nós nos cercamos de falsas verdades, mas, quando assumimos a vida no Espírito, percebemos que Ele é a verdade. Primeiro, porque, na vida d’Ele, não há lugar para a mentira nem para vida hipócrita; e esse mesmo Espírito nos dá conhecimento pleno do que é verdadeiro.

primeira verdade que Ele nos dá a conhecer é o nosso interior, aquilo que somos de fato, da forma como somos conhecidos por Deus. Nós não nos conhecemos muito bem e, muitas vezes, vivemos de “fachadas” ou “maquiados”. Muitas vezes, aparentamos ser aquilo que não somos e, se realmente queremos transformação interior, cura e conversão em Deus, o que precisamos é nos conhecer no Espírito de Deus, pois Ele nos dá a graça de nos conhecermos como de fato somos.

Essa verdade não é para julgar nem condenar ninguém, mas, ao contrário, para nos revestirmos de uma caridade maior na convivência uns com os outros. Esse Espírito nos conduz à verdade plena que é o amor de Deus. É muito bom termos os conhecimentos científicos que o mundo da ciência nos proporciona, mas a verdade definitiva é aquela que está no coração de Deus. Ela não é contrária ao conhecimento científico, mas este não é pleno. O único conhecimento pleno, a única verdade plena que existe é Deus e, por esse motivo, devemos mergulhar mais e mais a nossa vida em Deus para estarmos na verdade e para permanecermos nela.

Que o Espírito da verdade venha em nosso socorro!

(Padre Roger Araújo).

(7) – O PARÁCLITO GLORIFICA JESUS.

Um dos efeitos positivos da ação do Paráclito seria o de levar os discípulos a descobrirem a verdadeira identidade de Jesus, desfazendo as falsas ideias decorrentes da morte de cruz. Esta reduzira Jesus à extrema fraqueza e impotência, num quadro de humilhação. O Paráclito reverteria este quadro. Como Espírito da Verdade, ajudaria os discípulos a desfazer os equívocos em torno da pessoa de Jesus, revelando-lhes sua glória.

Ele ensinaria aos discípulos toda a verdade, possibilitando-lhes assumir uma postura realista em relação ao Mestre, não mais de desilusão, e sim, de esperança. As palavras deste Espírito ser-lhe-iam sugeridas pelo Pai. Bastava dar-lhe ouvido. Escutando-as, atentamente, os discípulos poderiam conhecer o que o Pai tinha a dizer em favor de Jesus. Aí estava a verdade!

Paráclito lhes descortinaria, também, as coisas as realidades vindouras. O futuro não deve permanecer oculto para quem tem o Espírito Santo. Nisto ele glorifica Jesus, por mostrar que nem o egoísmo nem a maldade tem a palavra última sobre ser humano algum, muito menos sobre Jesus.

discípulo não pode se enganar, quando contempla Jesus apresentado na fraqueza e na humilhação. Ao Paráclito, a tarefa de abrir-lhes os olhos para a verdade escondida no Crucificado, cuja glória esconde-se sob a cruz.

Oração: Espírito da Verdade permite-me reconhecer a glória de Jesus, para além da cruz e do sofrimento, instruindo-me com as palavras de meu Mestre e Senhor.

(Pe. Jaldemir Vitório).

(10) – BOA NOVA PARA CADA DIA.

Ele [o Espírito Santo] me glorificará, porque receberá do que é meu e vo-lo anunciará (Jo 16,14).

Em João 16,12-15 Jesus explica como o Espírito Santo age dentro da comunidade de fé, os batizados em Igreja. São várias as ações.

Espírito Santo conduzirá os que creem em Jesus a toda “verdade”. O que é esta “verdade”? É a plena e definitiva revelação de Deus por Jesus Cristo. Era a “verdade” fora do alcance de Pilatos (Jo 18,38), incapaz de entendê-la por não crer no próprio Jesus como Filho de Deus, coisa que os judeus lhe disseram (Jo 19,7-8).

Espírito Santo na Igreja iniciante fará profetas de fatos futuros (Jo 16,13).

Espírito Santo lembrará aos discípulos o que Jesus lhes disse antes e depois de ressuscitar.

Todas estas ações do Espírito Santo são necessárias à Igreja, que sem elas ficaria sem orientação e segurança em sua fé, em sua ação e testemunho de Jesus Cristo no mundo. Não vemos Jesus como vivia na Terra. Contudo, temos conosco a Terceira Pessoa da Santíssima Trindade.

(Pe. Valdir Marques, SJ).

(12) – QUANDO ELE VIER, O ESPÍRITO DA VERDADE, HÁ-DE GUIAR-VOS PARA A VERDADE COMPLETA.

Ele é o Espírito de vida, ou a fonte de água que jorra para a vida eterna (cf. Jo 4,14; 7,38-39), por Quem o Pai vivifica os homens mortos pelo pecado, até que ressuscite em Cristo os seus corpos mortais (cf. Rom 8,10-11). O Espírito habita na Igreja e nos corações dos fiéis como num templo (cf. 1Cor 3,16; 6,19), e dentro deles ora e dá testemunho da adopção de filhos (cf. Gal 4,6; Rom 8,15-16.26). A Igreja, que Ele conduz à verdade total (cf. Jo 16,13) e unifica na comunhão e no ministério, enriquece-a Ele e guia-a com diversos dons hierárquicos e carismáticos e adorna-a com os Seus frutos (cf. Ef 4,11-12; 1Cor 12,4; Gal 5,22). Pela força do Evangelho, rejuvenesce a Igreja e renova-a continuamente e leva-a à união perfeita com o seu Esposo. Porque o Espírito e a Esposa dizem ao Senhor Jesus: “Vem” (cf. Ap 22,17)! […]

totalidade dos fiéis que receberam a unção do Espírito Santo (cf. Jo 2,20.27) não pode enganar-se na fé; e esta sua propriedade peculiar manifesta-se por meio do sentir sobrenatural da fé do povo todo, quando este, “desde os bispos até ao último dos fiéis leigos” (Santo Agostinho), manifesta consenso universal em matéria de fé e costumes. Com este sentido da fé, que se desperta e sustenta pela ação do Espírito de verdade, o Povo de Deus, sob a direção do sagrado magistério que fielmente acata, já não recebe simples palavra de homens, mas a verdadeira palavra de Deus (cf. 1Tess 2,13), adere indefectivelmente à fé uma vez confiada aos santos (cf. Jud 3), penetra-a mais profundamente com juízo acertado e aplica-a mais totalmente na vida.

Além disso, este mesmo Espírito Santo não só santifica e conduz o Povo de Deus por meio dos sacramentos e ministérios e o adorna com virtudes mas, “distribuindo a cada um os seus dons como Lhe apraz” (1Cor 12,11), distribui também graças especiais entre os fiéis de todas as classes, as quais os tornam aptos e dispostos a tomar diversas obras e encargos, proveitosos para a renovação e cada vez mais ampla edificação da Igreja, segundo aquelas palavras: “a cada qual se concede a manifestação do Espírito em ordem ao bem comum” (1Cor 12,7).

(Concílio Vaticano II – Constituição Dogmática sobre a Igreja “Lumen gentium”, §§ 4 e 12).

(14) – DEUS VIVE NO NOSSO CORAÇÃO E O SEU ESPÍRITO NOS CONDUZ.

O Espírito Santo nos revela os planos de Deus e nos prepara até para as coisas futuras que o Senhor nos propõe. Por isso, não estamos aqui à mercê da sorte. No entanto, as coisas que Jesus tem a nos dizer só nos serão compreensíveis quando nos apossamos do Espírito da verdade. Para isso, porém, não precisamos ir longe, Jesus já nos enviou o Seu Espírito que nos convence da verdade. O Espírito Santo é Aquele que nos dá o conhecimento da vontade do Pai e dos Seus projetos para a nossa vida.

Somente Ele é capaz de nos fazer compreender a Palavra, as moções, os fatos e acontecimentos e até as coisas que estão por vir. Deus vive no nosso coração e o Seu Espírito nos conduz. Enquanto não nos deixamos mergulhar no Espírito Santo, nós, como os discípulos de Jesus, não seremos capazes de compreender as revelações do Senhor em relação à nossa vida, à nossa missão e, também para as nossas realizações pessoais e na nossa família. Jesus e o Pai são Um e têm em Si o entendimento perfeito do que é bom para cada um de nós. Nós podemos perceber as Suas revelações por meio da Sua Palavra, mas também por intermédio de pessoas que são mensageiras dos recados de Deus para nós.

Seremos Seus fiéis seguidores se acolhermos as Suas orientações de coração sem duvidas nem questionamentos. Assim agindo nós faremos o teste da obediência a Deus por intermédio dos homens e a consequência disso, será uma vida harmoniosa com Deus, conosco e com os nossos irmãos e irmãs. Quando nós obedecemos às ordens de Deus nos submetendo à orientação das pessoas que Ele coloca à nossa frente para nos conduzir, nós caminhamos com mais segurança e em harmonia com a Sua vontade.

Reflita:

– Você crê que o Pai tem um plano para você e que através do Espírito Santo Ele está elaborando o seu coração para tudo acontecer como Ele quer?

– Você consegue assimilar o que Jesus lhe fala?

– Você reconhece a vontade do Pai nos fatos e acontecimentos da sua vida?

– Você é dócil à condução das pessoas que o Senhor colocou perto de si?

Amém!

Abraço carinhoso.

(Maria Regina).

(14) – ELE É O VERBO ENCARNADO.

Já imaginaram um site de notícias que só é atualizado de vez em quando ou nunca é atualizado?

segredo para se fazer sucesso é diariamente ter o site atualizado, o internauta entra uma vez, e ao perceber que as notícias são “velhas” nunca mais acessam. Algo parecido ocorre com a Palavra de Deus que Jesus nos trouxe, Ele é o Verbo Encarnado, como afirma São João, entretanto, Jesus de Nazaré viveu em um contexto histórico, religioso, político e social lá do Oriente Médio, diferente da Pós-modernidade de 2013, com o mundo globalizado.

Os problemas que enfrentou os desafios que teve de encarar, foram diferentes dos que hoje os cristãos do mundo inteiro enfrentam e além do mais, o Cristianismo naqueles primeiros tempos estava fechado em uma religião, e trazia uma identidade da tradição de Israel. Há muitos cristãos sonhadores que hoje se perguntam “O que será que Jesus faria em meu lugar nos dias de hoje, que ensinamentos daria, que orientações faria aos discípulos, que atitudes iria tomar…”

evangelho de hoje responde direitinho essa questão, se o Jesus Histórico não está em nosso meio, o seu Espírito Santo, enviado pelo Pai está presente em sua Igreja e na vida dos que creem. Não se trata de um Espírito Mágico, monopólio de uma Religião ou Igreja, aprisionado em uma doutrina, e que de vez em quando faz revelações surpreendentes. Nem é preciso entrar em transe, para atingir o alfa como pensam alguns orientais.

missão do Espírito é atualizar o Anúncio de Jesus com uma ação evangelizadora eficaz, que tenha força de tocar no coração das pessoas. Trata-se do mesmo Cristo, do mesmo evangelho, da mesma Verdade e da mesma Revelação, porém atualizada para os dias de hoje, pois nosso Deus não é igual aqueles Velhos Resmungões que fica choramingando pelos cantos, dizendo que no seu tempo as coisas eram melhores…

Espírito renovador, santificador e restaurador, inspira os cristãos a como agir nos dias de hoje. Na comunidade apostólica o Espírito Santo recordou tudo o que Jesus ensinou, hoje ele nos recorda e vai mais longe: define uma autêntica prática cristã, para se fazer o anúncio e dar o testemunho, que é tão eficaz como o testemunho das primeiras comunidades. Porque muitas vezes imaginamos que o fervor cristão vai diminuindo com o passar do tempo, mas é o contrário, o Espírito Santo garante essa ebulição por todo o sempre. E assim, aos cristãos de cada tempo o Espírito se manifesta e atualiza a Santa Palavra anunciada, tornando-se sempre nova e restauradora, não permitindo que se torne uma Velharia do passado, mas algo muito atual, seja qual for o tempo em que se vive…

(Diác. José da Cruz).

(14) – TUDO O QUE O PAI TEM É MEU.

Bom dia!

Jesus descreve a dinâmica da onisciência de Deus quanto a nossa vida. É o próprio Espírito Santo que descreve bem nossas necessidades e as apresenta a Deus, bem como, age como canal sempre aberto de relacionamento do amor Dele com sua criatura humana. “(…) Tudo o que o Pai tem é meu. POR ISSO EU DISSE QUE O ESPÍRITO VAI FICAR SABENDO O QUE EU LHE DISSER E VAI ANUNCIAR A VOCÊS”.

Deus sabe bem o que precisamos e, no momento mais oportuno, através do Espírito Santo, nos revela o que precisamos saber e ver. É nesse momento que entra a fé!

Ele é a voz que insiste em nos orientar a fazer o certo; é a sensação estranha quando algo acontece; é a fortaleza que surge na hora da aflição; a força sobre-humana que levanta o escombro, mas como já mencionamos em outra reflexão, o primeiro contato geralmente passa por despercebido e talvez seja proposital, pois talvez queira apresentar primeiramente a nós a realidade que vivemos, abrindo nossos olhos para o projeto salvífico de Deus.

Se então voltarmos um pouco na leitura buscando subsídios para uma complementação de entendimento do de hoje, teremos uma possível síntese do parágrafo anterior nas palavras:

“(…) Quando o Auxiliador vier, ele convencerá as PESSOAS DO MUNDO DE QUE ELAS TÊM UMA IDEIA ERRADA A RESPEITO DO PECADO E DO QUE É DIREITO E JUSTO e também do julgamento de Deus”. (João 16, 8-9).

Espírito age muito em nosso meio, mas nem sempre o ouvimos sussurrar (talvez, mesmo se gritasse, também não ouviríamos). É uma voz presente em nossa reflexão diária. Uma resposta concreta na nossa oração diária; um clamor persistente e obediente a bondade, no entanto seus sussurros são abafados pelos gritos dos valores pregados por nossa sociedade. Seus murmúrios são calados pelos gritos ensurdecedores dos falsos profetas.

Espírito Santo não vem falar de tragédias ou do final dos tempos, pois mesmo que um dia isso venha acontecer, hoje não estaríamos ainda preparados para tal; Ele não anuncia catástrofes ou calamidades, pois sofreríamos muito por antecipação. O Espírito Santo se apresenta logo após a paz de Jesus. Seu vento impetuoso é repleto de verdade e vida e não de medo.

“(…) Importa, na catequese, revelar com toda clareza a alegria e as exigências do caminho de Cristo. A catequese da “vida nova” (Rm 6,4) em Cristo será: UMA CATEQUESE DO ESPÍRITO SANTO, Mestre interior da vida segundo Cristo, doce hóspede e AMIGO QUE INSPIRA, CONDUZ, RETIFICA E FORTIFICA ESTA VIDA; (Catecismo da Igreja Católica § 1697).

Sim! É preciso estar atento aos falsos sopros que mais afastam do que aproximam as pessoas e daqueles que aprisionam as pessoas pelo medo. Precisamos também rever nossa sensibilidade quanto aos sussurros do Espírito Santo e também repensar nossa postura cristã missionária. Cada vez mais vemos cristãos escondidos em seus cenáculos à espera que algo diferente, impetuoso, que encha novamente aquele lugar de alegria e fogo. Cada vez mais cresce o número de surdos na fé. Cada vez mais vemos falsos pastores, donos de pequenas igrejas e grandes negócios, comercializando “ações do Espírito Santo” pela TV.

Tudo acontece a seu tempo. Fiquemos atentos. Paciência. Até mesmo quando estivermos no olho da tempestade “(…) ele ensinará toda a verdade a vocês”.

Um Imenso abraço fraterno.

(Alexandre Soledade).

(15) – REFLEXÃO.

O Espírito Santo nos é enviado não apenas como o Consolador. Ele é também o Espírito da Verdade, que nos ensinará toda a verdade. A promessa da presença do Espírito Santo no meio de nós é a garantia da fidelidade da Igreja na busca da compreensão das verdades reveladas nas Sagradas Escrituras. É o Espírito Santo quem abre o coração e a mente de todos os fiéis para que possam compreender melhor as coisas do alto e assim possibilita a todos a melhor vivência da vontade do Pai. É pela ação do Espírito Santo que podemos reconhecer Jesus e glorificar o seu santo Nome.

(CNBB).

(20) – ELE VOS CONDUZIRÁ À VERDADE PLENA.

É do Espírito Santo que Jesus está falando: o “Espírito da Verdade”. Logo, o Espírito do próprio Jesus, que se apresenta assim: “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida”. (Jo 14,6).

Lembram-se de Pilatos?

Ele fez a Jesus uma pergunta que seria de vital importância para sua história pessoal, mas não esperou pela resposta: “Quid est veritas?” “O que é a verdade?” (Jo 18,38).

Tal como Pilatos – o que lavou as mãos no sangue de Cristo – muita gente deste século não crê mais em uma Verdade absoluta. Relativizam tudo: “Cada um tem a sua verdade. Você tem a sua… Eu tenho a minha”…

Igreja, porém, insiste na responsabilidade objetiva do indivíduo sobre o aspecto moral de suas escolhas: não há gesto neutro, nossas escolhas podem ser boas ou más. E mais: deve haver coerência entre a fé que professamos e a vida que vivemos. Na Encíclica “O Esplendor da Verdade”, o Papa João Paulo II anotava: “Os primeiros cristãos, provindos quer do povo judaico quer dos gentios, diferenciavam-se dos pagãos não somente pela sua fé e pela liturgia, mas também pelo testemunho da própria conduta moral, inspirada na Nova Lei. De fato, a Igreja é, ao mesmo tempo, comunhão de fé e de vida; a sua norma é a ‘a fé que atua pela caridade’ (Gl 5,6).” [Veritatis Splendor, 26].

Iluminada pelo Espírito Santo, a Igreja permanece fiel aos ensinamentos de Jesus Cristo e, por isso mesmo, ousa bater de frente contra as modas e a filosofia de um mundo neo-pagão, que faz do homem matéria-prima e mercadoria de consumo, a ponto de adotar como ideal uma cultura de morte, onde o próprio Estado financia o aborto legal, a eutanásia e a contracepção.

Aqueles que pregam a necessidade de a Igreja “se modernizar”, ignoram que ela é portadora de uma verdade revelada por Deus acerca do homem e acerca do próprio Deus. E exatamente por saber que o Deus Criador é Pai e nós somos seus filhos (não meros macacos evoluídos!), a Igreja continuará lutando a favor da vida, da liberdade e da dignidade do homem.

Tenho procurado “viver no Espírito”?

Invoco o Espírito Santo no início de cada dia, ao começar cada tarefa?

Conto com a luz divina para educar os filhos, aconselhar os alunos, fazer minhas escolhas pessoais e familiares?

Orai sem cessar: “Enviai o vosso Espírito e renovareis a face da terra!” [Sl 104,30].

(Antônio Carlos Santini).

(24) – QUANDO ELE VIER, O ESPÍRITO DA VERDADE, VOS GUIARÁ EM TODA A VERDADE.

Hoje, Senhor, uma vez mais, queres abrir-nos os olhos para que demos conta de que com demasiada frequência fazemos as coisas ao contrário. “O Espírito da Verdade, vos guiará em toda a verdade” (Jo 16,13), aquilo que o Pai deu a conhecer ao filho.

É curioso: mais que deixar-nos guiar pelo Espírito (que grande desconhecido em nossas vidas!), o que fazemos é, seguir a direito, impor-lhe as coisas uma vez que já tomamos as decisões. E o que hoje se nos diz é bem diferente: deixar que Ele nos guie.

Penso, Senhor, em voz alta… Volto a ler o Evangelho de hoje e veem-me à cabeça os meninos e meninas que receberam a Confirmação este ano. Vejo os que me rodeiam e estou tentado a pensar: — Estão tão verdes! A estes, o teu Espírito não os leva nem pela frente nem por detrás; e melhor se deixam guiar por tudo e por nada!

Aos que somos considerados adultos na fé, faz-nos instrumentos eficazes do teu Espírito para chegar a ser “contagiadores” da tua verdade; para tentar “guiar-acompanhar”, e ajudar a abrir os corações e os ouvidos daqueles que nos rodeiam.

“Tenho ainda muitas coisas a vos dizer” (Jo 16,12). — Não de retenhas, Senhor, em dirigir-nos a tua voz para revelar-nos as nossas próprias identidades! Que o teu Espírito de Verdade nos leve a reconhecer tudo aquilo de falso que possa haver nas nossas vidas e nos faça valentes para emendá-lo. Que ponha luz nos nossos corações para que reconheçamos, também, aquilo que de autentico há dentro de nós e que já participa da tua Verdade. Que reconhecendo-o saibamos agradecê-lo e vivê-lo com alegria.

Espírito de verdade, abre os nossos corações e as nossas vidas ao Evangelho de Cristo: que seja esta a luz que ilumine a nossa vida quotidiana. Espírito Defensor, faz-nos fortes para viver a Verdade de Cristo, dando testemunho a todos.

(Rev. D. Santi COLLELL i Aguirre (La Garriga, Barcelona, Espanha)).

CELEBRAÇÃO DE HOJE

6ª SEMANA DA PÁSCOA (BRANCO, PREFÁCIO PASCAL).

MONIÇÕES

MONIÇÃO AMBIENTAL OU COMENTÁRIO INICIAL:

– 1ª: Periódico Deus Conosco; – 2ª: Periódico Liturgia Diária.

– 1ª:

“O Espírito da Verdade, ele vos conduzirá à plena verdade”, diz Jesus a seus discípulos. O Espírito Santo vai trabalhando por dentro cada discípulo e cada cristão neste mundo, fundando nossa esperança e nossa santidade. O Espírito de Jesus ressuscitado nos ilumina, nos guia e nos fortalece em nosso compromisso missionário. A verdade não morre jamais.

MONIÇÃO PARA A(S) LEITURA(S) E O SALMO:

– 1ª: Periódico Deus Conosco; – 2ª: Periódico Liturgia Diária.

– 1ª:

Como Paulo anunciou o Evangelho no meio daquele povo, vale aceitar este desafio: propor a verdade de Cristo para nosso tempo e nossa história. É na força do Espírito de Cristo que encontramos alento para sermos missionários da copiosa redenção. Escutemos.

MONIÇÃO PARA O EVANGELHO.

— Aleluia, aleluia, aleluia.

— Aleluia, aleluia, aleluia.

— Rogarei ao meu Pai e ele há de enviar-vos um outro Paráclito, que há de permanecer eternamente convosco. (Jo 14,16).

ANTÍFONAS

Antífona da entrada.

Senhor, eu vos louvarei entre os povos, anunciarei vosso nome aos meus irmãos, aleluia!

Antífona da comunhão.

Diz o Senhor: Fui eu que vos escolhi do mundo e enviei para produzirdes fruto e o vosso fruto permaneça, aleluia! (Jo 15,16.19).

ORAÇÕES DO DIA

Oração do dia ou Oração da coleta.

Ó Deus, ao celebrarmos solenemente a ressurreição do vosso filho, concedei que nos alegremos com todos os santos quando ele vier na sua glória. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Oração sobre as oferendas.

Ó Deus, que, pelo sublime diálogo deste sacrifício, nos fazeis participar de vossa única e suprema divindade, concedei que, conhecendo vossa verdade, lhe sejamos fiéis por toda a vida. Por Cristo, nosso Senhor.

Oração depois da comunhão.

Ó Deus de bondade, permanecei junto ao vosso povo e fazei passar da antiga à nova via aqueles a quem concedestes a comunhão nos vossos mistérios. Por Cristo, nosso Senhor.

Fontes de Consultas e Pesquisas

Vamos expor a seguir de onde pertencem os textos que nos preenchem todos
os dias, nos dando um caminho com mais sabedoria, simplicidade e amor.

FONTE PRINCIPAL DE PESQUISA E INSPIRAÇÃO

bc3adblia1

REFLITA:

O importante não é a pessoa que escreve, mas quem foi que inspirou essa pessoa a escrever.

O importante não é como se lê o que está escrito, mas como se age.

O importante não é sentar-se à direita ou a esquerda do Pai, mas sim, realizar o trabalho que Ele nos pede.

Ter conhecimento não é ter sabedoria, sabedoria é saber compartilhar o conhecimento.

(0) – Blog Liturgia Diária da Palavra de Deus (Reflexões e Comentários);

(1) – Periódico Mensal: Liturgia Diária (Editoras Paulinas e Paulus);

(2) – Periódico Mensal: Deus Conosco (Editora Santuário);

(3) – Portal Editora Santuário;

(4) – Portal Editora Paulinas;

(5) – Portal Editora Paulus;

(6) – Portal e Blog Canção Nova;

(7) – Portal Dom Total;

(8) – Portal Católica Net;

(9) – Portal Católico Orante;

(10) – Portal Edições Loyola Jesuítas;

(11) – Portal de Catequese Católica;

(12) – Portal Evangelho Quotidiano;

(13) – Blog Homilia Dominical;

(14) – Blog Liturgia Diária Comentada;

(15) – Portal CNBB (A Palavra de Deus na Vida);

(16) – Portal Catequisar: Catequese Católica;

(17) – Portal Universo Católico;

(18) – Portal Paróquia São Jorge Mártir;

(19) – Portal Catedral FM 106,7;

(20) – Portal Comunidade Católica Nova Aliança;

(21) – Portal Comunidade Resgate;

(22) – Portal Fraternidade O Caminho;

(23) – Portal Católico na Net;

(24) – Portal Evangeli.net;

(25) – Portal Padre Marcelo Rossi;

(26) – Portal Grupo de Oração Sopro de Vida;

(27) – Portal NPD Brasil.

MINHA MENSAGEM PESSOAL PARA MIM MESMO.

Mais vale o desconforto da VERDADE, do que a comodidade da MENTIRA.

E usando a essência da Oração da Serenidade, devo orar:

Ó meu Deus e Senhor, Pai de misericórdia e Salvação, que em seu Filho Jesus perdoou os nossos pecados, e com o seu Santo Espírito, paráclito nesse nosso mundo que caminha conosco, apenas em Ti posso almejar a vida eterna, socorre-me e ouvi-me:

Se o ERRO está em mim, que DEUS possa me dar a HUMILDADE de aceitar que estou errado.

Que Jesus me dê a SERENIDADE, para aceitar que tem coisas que não posso mudar.

E que o Espírito Santo me dê a CORAGEM, suficiente para mudar aquelas coisas que dependem de mim, mesmo que sejam difíceis.

E para complementar os alicerces de orações da minha vida, faço como o santo Tomás de Aquino:

“Concede-me, Deus misericordioso, que deseje com ardor o que tu aprovas, que o procure com prudência, que o reconheça em verdade, que o cumpra na perfeição, para louvor e glória do teu nome.

Põe ordem na minha vida, ó meu Deus, e permite-me que conheça o que tu queres que eu faça, concede-me que o cumpra como é necessário e como é útil para a minha alma.

Concede-me, Senhor meu Deus, que não me perca no meio da prosperidade nem da adversidade; não deixes que a adversidade me deprima, nem que a prosperidade me exalte.

Que nada me alegre ou me entristeça para além do que conduz a ti.”

Viver CORRETO e falar a VERDADE hoje são tão difíceis quanto na época de Jesus, pois é muito mais fácil aceitar a MENTIRA e fazer o ERRADO.

Viver no CAMINHO, VERDADE E VIDA, que é o próprio Cristo Jesus, tem que ser uma caminhada diária.

O futuro é desejo e pensamento.

O passado é aprendizado e lembrança.

O hoje é realidade, isso quer dizer: CRISTO.

Meus amigos(as) de coração, meus irmãos(ãs) em Cristo Jesus, lembrem-se:

“Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.”

“Não julgues para não seres julgados.”

“A quem é muito dado, muito será cobrado.”

–>

Anúncios
Esse post foi publicado em Religião. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s