Liturgia Diária 13/MAI/13

LEITURA DIÁRIA DA PALAVRA — 13/MAI/2013 (segunda-feira)

LEITURAS:

Leitura retirada do Livro dos Atos dos Apóstolos (At 19,1-8).

Leitura dos Atos dos Apóstolos.

1 Enquanto Apolo estava em Corinto, Paulo atravessou as regiões montanhosas e chegou a Éfeso. Aí encontrou alguns discípulos e perguntou-lhes: 2 “Vós recebestes o Espírito Santo quando abraçastes a fé?” Eles responderam: “Nem sequer ouvimos dizer que existe o Espírito Santo!” 3 Então Paulo perguntou: “Que batismo vós recebestes?” Eles responderam: “O batismo de João”. 4 Paulo disse-lhes: “João administrava um batismo de conversão, dizendo ao povo que acreditasse naquele que viria depois dele, isto é, em Jesus”. 5 Tendo ouvido isso, eles foram batizados no nome do Senhor Jesus. 6 Paulo impôs-lhes as mãos e sobre eles desceu o Espírito Santo. Começaram então a falar em línguas e a profetizar. 7 Ao todo, eram uns doze homens. Paulo foi então à sinagoga e, durante três meses, falava com toda convicção, discutindo e procurando convencer os ouvintes sobre o reino de Deus.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.

Salmo retirado do Livro dos Salmos (Sl 67, 2-3. 4-5ac. 6-7ab (R. 33a)).

— Reinos da terra, cantai ao Senhor.

— Reinos da terra, cantai ao Senhor.

— Eis que Deus se põe de pé, e os inimigos se dispersam! / Fogem longe de sua face os que odeiam o Senhor! / 3 Como a fumaça se dissipa, assim também os dissipais,como a cera se derrete, ao contato com o fogo, / assim pereçam os iníquos ante a face do Senhor!

— Mas os justos se alegram na presença do Senhor; / rejubilam satisfeitos e exultam de alegria! 5a Cantai a Deus, a Deus louvai, cantai um salmo a seu nome! / 5c O seu nome é Senhor: exultai diante dele!

— Dos órfãos ele é pai, e das viú­vas protetor; / é assim o nosso Deus em sua santa habitação. / 7a É o Senhor quem dá abrigo, dá um lar aos deserdados, / 7b quem liberta os prisioneiros e os sacia com fartura.

Leitura retirada do Livro do Evangelho de Jesus Cristo segundo João (Jo 16,29-33).

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo João.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 29 os discípulos disseram a Jesus: “Eis, agora falas claramente e não usas mais figuras. 30 Agora sabemos que conheces tudo e que não precisas que alguém te interrogue. Por isto cremos que vieste da parte de Deus”. 31 Jesus respondeu: “Credes agora? 32 Eis que vem a hora – e já chegou – em que vos dispersareis, cada um para seu lado, e me deixareis só. Mas eu não estou só; o Pai está comigo. 33 Disse-vos estas coisas para que tenhais paz em mim. No mundo, tereis tribulações. Mas tende coragem! Eu venci o mundo!”

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

LEITURA ORANTE:

… Oração Inicial… (querer).

Preparo-me para a Leitura Orante fazendo com todos os internautas a oração:

Oramos por todos aqueles que têm coração frio.

Oramos por aqueles que pensam que já viram tudo.

Agradecemos pelos profetas do passado e de hoje que partilharam o que Deus lhes revelou.

Agradecemos por aqueles que, por amor a Cristo, trouxeram justiça e libertação aos oprimidos.

Louvamos a Deus por todas as pessoas que estão vivendo revelações de sua Palavra.

Amém.

… Eu sou o CAMINHO… (ler…).

O que diz o texto do dia?

Leio atentamente, na Bíblia, o texto: Jo 16,29-33, e observo os discípulos dialogando com Jesus.

Então os seus discípulos disseram:

– Agora, sim, o senhor está falando claramente e não por meio de comparações. Sabemos agora que o senhor conhece tudo e não precisa que ninguém lhe faça perguntas. Por isso nós cremos que o senhor veio de Deus.

E Jesus respondeu:

– Então agora vocês creem? Pois chegou a hora de vocês todos serem espalhados, cada um para a sua casa; e assim vão me deixar sozinho. Mas eu não estou só, pois o Pai está comigo. Eu digo isso para que, por estarem unidos comigo, vocês tenham paz. No mundo vocês vão sofrer; mas tenham coragem. Eu venci o mundo.

Os ensinamentos de Jesus estão sendo assimilados aos poucos pelos discípulos. O Mestre sabe que, apesar disso, os seus mais próximos seguidores, se dispersarão, o abandonarão na hora mais decisiva de sua vida, a sua Paixão. Os discípulos entendem intelectualmente, mas na hora de demonstrar isto, na prática, abandonam Jesus. Mas, Ele, prevendo esta fraqueza, os anima, dizendo-lhes que mesmo na deserção dos amigos, Deus não o abandonará: “O Pai está comigo”. E adianta-lhes: “vocês vão sofrer, mas tenham coragem. Eu venci o mundo”.

… a VERDADE… (refletir e meditar…).

O que o texto diz para mim, hoje?

Às vezes, também eu entendo a proposta de Jesus, sei quais são os caminhos de Deus, mas não os consigo viver no dia a dia. Quero renovar a fé de que “o Pai está comigo” e, ciente de que Jesus venceu, eu também terei a vitória sobre qualquer mal. Penso também, com os bispos na Conferência de Aparecida, na unidade dos cristãos: “Os discípulos de Jesus são chamados a viver em comunhão com o Pai (1Jo 1,30 e com seu Filho morto e ressuscitado, na “comunhão no Espírito Santo” (1Cor 13,13). O mistério da Trindade é a fonte, o modelo e a meta do mistério da Igreja: “um povo reunido pela unidade do Pai do Filho e do Espírito”, chamado em Cristo “como sacramento ou sinal e instrumento da íntima união com Deus e da unidade de todo o gênero humano”. A comunhão dos fiéis e das Igrejas locais do Povo de Deus se sustenta na comunhão com a Trindade.” (DAp 155).

… e a VIDA… (orar…).

O que o texto me leva a dizer a Deus?

Rezo, espontaneamente, e concluo com a Oração pela Unidade:

Santo espírito de Liberdade, quando os pobres anseiam por fartura partilhada e injustiça vencida e a Igreja aspira à unidade, desafia-nos a captar essas duas visões como fios vitais de uma única tapeçaria.

Aguça nossa percepção e imaginação para tecê-los juntos nas pegadas de Jesus para a vida do mundo, para a glória de Deus!

Qual deve ser a MISSÃO em minha VIDA hoje? (contemplar e agir…).

Qual meu novo olhar a partir da Palavra?

Meu novo olhar, como o da minha Igreja, é ecumênico: “A compreensão e a prática da eclesiologia de comunhão nos conduz ao diálogo ecumênico. A relação com os irmãos e irmãs batizados de outras Igrejas e comunidades eclesiais é um caminho irrenunciável para o discípulo e missionário, pois a falta de unidade representa um escândalo, um pecado e um atraso do cumprimento do desejo de Cristo: “para que todos sejam um, como tu, Pai, estás em mim e eu em ti. E para que também eles estejam em nós, a fim de que o mundo acredite que tu me enviaste” (Jo 17,21)” (DAp 227).

REFLEXÕES:

(4) – A INCREDULIDADE DOS DISCÍPULOS SE TRANSFORMA EM FÉ.

Já o dissemos que se trata de um novo tempo, o tempo em que a incredulidade dos discípulos foi transfigurada em fé: “Agora, sim, falas abertamente, e não em figuras” (v. 29); “… vemos que conheces tudo…” (v. 30a); “Por isso acreditamos que saíste de junto de Deus” (v. 30b). A incredulidade impede de ouvir pacientemente; impede de receber o que é de Deus como dom, e de penetrar profundamente no mistério de Deus. A incredulidade faz das palavras de Jesus um enigma “Credes agora?” (v. 31). Trata-se de uma ironia, pois os discípulos abandonarão o Senhor (cf. v. 32a).

A incredulidade é origem do medo; ela impede de olhar, primeiro, para o outro. Os discípulos terão que passar pela dura prova de paixão e morte de Jesus para poder chegar à verdadeira fé. Em contraposição ao abandono dos discípulos está Deus, o Pai: “Mas… o Pai está sempre comigo” (v. 32c). É a confiança do Filho no Pai (v. 32b), pois o Pai não abandona o seu Filho.

É o Ressuscitado que encoraja a comunidade dos discípulos nas provações decorrentes da participação na vida de Jesus Cristo: “No mundo tereis aflições. Mas tende coragem! Eu venci o mundo” (v. 33bc).

Somente apoiada na palavra do Cristo é que a comunidade encontra a verdadeira paz (v. 33a).

(Carlos Alberto Contieri, sj).

(6) – NOSSA SENHORA ESTÁ PRESENTE NO MEIO DE NÓS PARA NOS TRAZER PAZ. ELA É A MENSAGEIRA DA PAZ.

“Feliz o ventre que te trouxe, e os seios que te amamentaram”.

Nós celebramos, hoje, a memória de Nossa Senhora de Fátima e celebramos a palavra feliz e abençoada do Evangelho, a qual diz que mais feliz são aqueles que ouvem a Palavra de Deus e as põem em prática. A dupla felicidade e bem-aventurança de Maria, por ser a única que teve a graça de ter o ventre e os seios que alimentaram o Senhor Nosso Deus. Mas, uma vez que seus seios amamentaram o Senhor, ela foi muito mais feliz, porque ouviu a Palavra de Deus e a colocou em prática, pois ela também se fez discípula do Pai.

Nós celebramos Maria na sua aparição em Fátima, uma das aparições mais lindas e maravilhosas, um dos maiores sinais dos céus dos últimos tempos. Quando ela apareceu aos três pastorinhos, em Fátima – primeiro com um pedido de oração, de correção, penitência e mudança de vida – foi para salvar a humanidade, praticamente esmagada por uma guerra terrível: a Primeira Guerra Mundial. A Virgem Santa mesmo disse aos meninos: os corações irão se converter, uma guerra pior virá à humanidade; e veio a Segunda Guerra Mundial.

Nossa Senhora está presente no meio de nós para nos trazer paz, salvar-nos da guerra, salvar a nossa casa e nossas famílias dos conflitos e disputas, salvar-nos de tudo aquilo que tira a paz de nossas famílias. Ela é a mensageira da paz.

Quando nos colocamos sob sua proteção e fazemos como ela fez, colocamos a Palavra de Deus em prática. A paz reina em nossa casa, em nossas famílias. Então, hoje, coloquemos a Palavra de Deus em prática e assumamos o compromisso de colocar a Palavra de Deus em prática, porque, assim, seremos discípulos felizes.

Maria concebida sem pecado, rogai por nós!

(Pe. Roger Araújo).

(7) – TENHAM CONFIANÇA!

Os discípulos, nem de longe, podiam imaginar o futuro que teriam pela frente. Intelectualmente, deram mostras de ter entendido os ensinamentos de Jesus, chegando mesmo a proclamar sua condição de enviado de Deus.

E depois, quando se apresentasse a ocasião de dar testemunho público desta verdade, estariam preparados para tal desafio?

O Mestre não tinha nenhuma dúvida a este respeito. Ao chegar a hora de se declararem discípulos seus, haveriam de debandar e deixá-lo sozinho. Triste constatação para quem se julgava sintonizado com Jesus!

O realismo do Mestre não lhe permite desesperar, por causa disto. Embora sabendo que seria vítima do abandono do grupo escolhido e preparado por levar adiante sua missão, exorta-o à confiança.

Seguros quanto ao poder de Jesus sobre o mundo, os discípulos se julgavam em condições de enfrentá-lo, sem temer suas investidas e ameaças de morte. O gesto mesquinho da fuga poderá ser irrelevante, se forem capazes de retomar o projeto do Senhor e levá-lo destemidamente adiante.

A morte e a ressurreição de Jesus significam sua vitória sobre o mundo, e a desarticulação dos esquemas mundanos. Quem se confia ao Ressuscitado, apesar da ferocidade do inimigo, pode estar certo de que irá vencê-lo. A vitória de Jesus sobre o mundo foi definitiva.

Oração: Espírito de luta, que eu não me deixe intimidar pelo mundo; antes, dá-me suficiente coragem para que eu possa enfrentá-lo e vencê-lo.

(Pe. Jaldemir Vitório).

(10) – BOA NOVA PARA CADA DIA.

… cremos que vieste da parte de Deus (Jo 16,30).

João 16,29-33 nos afirma:

a) Perto de sua Paixão e Morte Jesus já não fala mais em parábolas. Os discípulos O entendem claramente.

b) Desapareceu toda dúvida sobre a origem divina de Jesus.

c) Quando for preso, Jesus não terá o conforto dos discípulos, mas o Pai estará com Ele da Paixão à Morte.

d) Por serem discípulos de Jesus, serão perseguidos. Contudo, Jesus estará com eles com todo seu poder como ressuscitado: Ele venceu o “mundo”, isto é, seus inimigos, os que O levaram à morte.

O motivo da segurança dos discípulos está na certeza de que Ele vem de Deus e que seus inimigos estão vencidos, mesmo que perseguirem a Igreja nascente.

Podemos nos deter em cada um desses quatro pontos em nossa meditação sobre o Evangelho de hoje, tirando o melhor proveito desta Palavra de Deus.

(Pe. Valdir Marques).

(12) – TODO AQUELE QUE FIZER A VONTADE DE MEU PAI QUE ESTÁ NO CÉU, ESSE É QUE É MEU IRMÃO, MINHA IRMÃ E MINHA MÃE.

Maria, a Mãe de Jesus, sabia bem que a Redenção se faria através da morte de seu Filho; e, no entanto, também Ela chorou e sofreu, e quanto!

Se o Senhor Se vos manifestar, dai-Lhe graças; e se Ele Se esconder, fazei o mesmo; tudo isso é um jogo de amor. Que a Virgem Maria, na sua bondade, continue a alcançar-vos da parte do Senhor a graça de suportar sem vacilar as numerosas provas de amor que Ele vos dá. Desejo que chegueis ao ponto de morrer com Ele na cruz e que com Ele possais gritar: “Tudo está consumado”.

Que Maria transforme em alegria todos os sofrimentos da tua vida.

(São (Padre) Pio de Pietrelcina (1887-1968), capuchinho).

(15) – REFLEXÃO.

Muitas vezes proclamamos com orgulho a nossa fé e procuramos vivê-la da melhor forma possível através da prática da caridade e da participação na vida comunitária. Mas seria um grande engano acreditarmos que estamos prontos para vencer todos os desafios que poderão ser propostos para a nossa fé. Os discípulos acreditaram em Jesus, no entanto fraquejaram diante da cruz. Nós devemos ter consciência que Jesus venceu o mundo, mas nós não o vencemos, e nem poderemos vencê-lo. A vitória sobre o mundo é obra de Jesus, temos que acreditar nisso e participar da sua obra para que, com ele, também nós sejamos vencedores.

(CNBB).

(20) – EU VENCI O MUNDO!

Por um lado, os discípulos manifestam arroubos de entusiasmo, ao afirmarem que “agora, sim” acreditam na divindade de Jesus. Por outro lado, o Mestre contrapõe que em breve tempo eles fugirão e o deixarão sozinho, acompanhado apenas pelo Pai. Mas Jesus sabe que é necessário animar seus frágeis seguidores. Daí, as palavras de estímulo: “Coragem! Eu venci o mundo!”

Não é preciso muita criatividade para imaginar a cara de decepção desses mesmos discípulos quando, logo a seguir, Jesus se deixa prender, torturar e crucificar. Afinal, onde estava a decantada vitória sobre o mundo? Se eles tinham esperado por um sucesso pronto, total, acabado, enganaram-se por completo. Não tinham entendido a lição do Mestre: ainda que o grão de trigo já traga em seu íntimo toda a colheita, era preciso morrer primeiro…

E este é o ensinamento fiel do Concílio Vaticano II, no Decreto Presbyterorum Ordinis (sobre o ministério e a vida dos sacerdotes): “Aliás, o Senhor Jesus, que disse: Tende confiança, eu venci o mundo, não prometeu por essas palavras à sua Igreja uma vitória total no mundo. De fato o Sacrossanto Sínodo alegra-se de que a terra coberta com a semente do Evangelho agora frutifique em muitos lugares sob o sopro do Espírito do Senhor, que enche o orbe terrestre […]”. (PO, 22).

Isto pode explicar que, ainda hoje, em muitos lugares, o príncipe deste mundo esteja recebendo honras indevidas: alguém ficou esperando por milagres e economizou trabalho… Com isso, o Espírito de Deus não encontrou pés para caminhar, vozes para falar, mãos para agir. O Evangelho encontrou as portas fechadas porque alguém não quis suar a camisa. E a vitória de Cristo sobre o mundo permanece incompleta!

Um dos riscos que sempre ameaçaram a caminhada da Igreja é o perigo do triunfalismo. Comemorar vitórias e hastear bandeiras antes da hora. E ignorar que, conforme Jesus ensinou, estaremos em combate até a Vinda do Senhor, quando afinal o último inimigo será vencido (1Cor 15, 26) e Deus “enxugará toda lágrima” de nossos olhos. (Cf. Ap 21,4).

Sou um guerreiro do Evangelho?

Ou estou soltando foguetes antes da hora?

Orai sem cessar: “O Senhor é a força de seu povo!” (Sl 28, 8).

(Antônio Carlos Santini).

(22) – NOSSA SENHORA DE FÁTIMA.

No dia 5 de maio de 1917, o mundo ainda vivia os horrores da Primeira Guerra Mundial, então o papa Bento XV convidou todos os católicos a se unirem em uma corrente de orações para obter a paz mundial com a intercessão da Virgem Maria. Oito dias depois ela respondeu à humanidade através das aparições em Fátima, Portugal.

Foram três humildes pastores, filhos de famílias pobres, simples e profundamente católicas, os mensageiros escolhidos por Nossa Senhora. Lúcia, a mais velha, tinha dez anos, e os primos, Francisco e Jacinta, nove e sete anos respectivamente. Os três eram analfabetos.

Contam as crianças que brincavam enquanto as ovelhas pastavam. Ao meio-dia, rezaram o terço. Porém rezaram à moda deles, de forma rápida, para poder voltar a brincar. Em vez de recitar as orações completas, apenas diziam o nome delas: “ave-maria, Santa-Maria” etc. Ao voltar para as brincadeiras, depararam com a Virgem Maria pairando acima de uma árvore não muito alta. Assustados, Jacinta e Francisco apenas ouvem Nossa Senhora conversando com Lúcia. Ela pede que os pequenos rezem o terço inteirinho e que venham àquele mesmo local todo dia 13 de cada mês, desaparecendo em seguida. O encontro acontece pelos sete meses seguintes.

As crianças mudam radicalmente. Passam a rezar e a fazer sacrifícios diários. Relatam aos pais e autoridades religiosas o que se passou. Logo, uma multidão começa a acompanhar o encontro das crianças com Nossa Senhora.

As mensagens trazidas por ela pediam ao povo orações, penitências, conversão e fé. A pressão das autoridades sobre os meninos era intensa, pois somente eles viam a Virgem Maria e depois contavam as mensagens recebidas, até mesmo previsões para o futuro, as quais foram reveladas nos anos seguintes e, a última, o chamado “terceiro segredo de Fátima”, no final do segundo milênio, provocando o surgimento de especulações e histórias fantásticas sobre seu conteúdo. Agora divulgado ao mundo, soube-se que previa o atentado contra o
papa João Paulo II, ocorrido em 1981.

Na época, muitos duvidavam das visões das crianças. As aparições só começaram a ser reconhecidas oficialmente pela Igreja na última delas, em 13 de outubro, quando sinais extraordinários e impressionantes foram vistos por todos no céu, principalmente no disco solar. Poucos anos depois, os irmãos Francisco e Jacinta morreram. A mais velha tornou-se religiosa de clausura, tomando o nome de Lúcia de Jesus, e permaneceu sem contato com o mundo por muitos anos.

O local das aparições de Maria foi transformado num santuário para Nossa Senhora de Fátima. Em 1946, na presença do cardeal representante da Santa Sé e entre uma multidão de católicos, houve a coroação da estátua da Santíssima Virgem de Fátima. Em 13 de maio de 1967, por ocasião do aniversário dos cinquenta anos das aparições de Fátima, o papa Paulo VI foi ao santuário para celebrar a santa missa a mais de um milhão de peregrinos que o aguardavam, entre eles irmã Lúcia de Jesus, a pastora sobrevivente, que viu e conversou com Maria, a Mãe de Deus.

Esta mensagem de Fátima foi um apelo à conversão, alertando a humanidade para não travar a luta entre o bem e o mal deixando Deus de lado, pois não conseguirá chegar à felicidade, pois, ao contrário, acabará destruindo-se a si mesma. Na sua solicitude materna, a Santíssima Virgem foi a Fátima pedir aos homens para não ofender mais a Deus Nosso Pai, que já está muito ofendido. Foi a dor de mãe que a fez falar, pois o que estava em jogo era a sorte de seus filhos. Por isso ela sempre dizia aos pastorzinhos: “Rezai, rezai muito e fazei sacrifícios pelos pecadores, que vão muitas almas para o inferno por não haver quem se sacrifique e peça por elas”.

(O Caminho)

(24) – MAS TENDE CORAGEM! EU VENCI O MUNDO.

Hoje podemos ter a sensação de que o mundo da fé em Cristo se debilita. Existem várias notícias que vão contra a fortaleza que quereríamos receber de uma vida fundamentada integramente no Evangelho. Os valores do consumismo, do capitalismo, da sensualidade e do materialismo estão em voga e em contra de tudo o que suponha pôr-se em sintonia com as exigências evangélicas. Não obstante, este conjunto de valores e de formas de entender a vida não nos dão nem a plenitude pessoal nem a paz, mas apenas trazem mais mal estar e inquietude interior.

Não será por isso que, hoje, as pessoas que vão pela rua enferrujadas, fechadas e preocupadas com um futuro que não vêm nada claro, precisamente porque o hipotecaram ao preço de um carro, de um apartamento ou de umas férias que, de fato, não se podem permitir?

As palavras de Jesus convidam-nos à confiança: “Eu venci o mundo” (Jo 16,33), quer dizer, pela sua Paixão, Morte e Ressurreição alcançou a vida eterna, aquela que não tem obstáculos, aquela que não tem limite e superou todas as dificuldades.

Os de Cristo vencemos as dificuldades tal e como Ele as venceu, apesar de na nossa vida também termos de passar por sucessivas mortes e ressurreições, nunca desejadas mas assumidas pelo próprio Mistério Pascal de Cristo.

Por acaso não são “mortes” a perca de um amigo, a separação da pessoa amada, o fracasso de um projeto ou as limitações que experimentamos por causa da nossa fragilidade humana?

Mas “em tudo isso, somos mais que vencedores, graças àquele que nos amou” (Rom 8,37). Sejamos testemunhas do amor de Deus, porque Ele em nós “fez (…) grandes coisas” (Lc 1,49) e deu-nos a sua ajuda para superar todas as dificuldades, inclusivamente a da morte, porque Cristo nos comunica o seu Espírito Santo.

(Rev. D. Jordi CASTELLET i Sala (Sant Hipòlit de Voltregà, Barcelona, Espanha).

CELEBRAÇÃO DE HOJE:

7ª SEMANA DA PÁSCOA (NOSSA SENHORA DE FÁTIMA – BRANCO, PREFÁCIO N. Sª OU PÁSCOA).

MONIÇÕES:

MONIÇÃO AMBIENTAL OU COMENTÁRIO INICIAL:

– 1ª: Periódico Deus Conosco; – 2ª: Periódico Liturgia Diária.

– 1ª:

Como cristãos, somos convocados pelo Senhor a dar testemunho de nossa fé e de nosso amor nele. Cristo manifesta sua confiança em nós e também espera que nele confiemos, pois podemos sempre contar com Ele e com seu amor. Por isso, nos diz: “Tende coragem! Eu venci o mundo!” Deixemo-nos, pois, nos conduzir pelo Espírito de Cristo ressuscitado.

OU

Celebremos fervorosos a Mãe de Deus, a quem invocamos com o título de Nossa Senhora de Fátima. Todos os peregrinos que hoje vão ao Santuário de Fátima, em Portugal, voltam enriquecidos na fé e na esperança. Maria continua sua missão em nos conduzir até junto de Jesus, para dele recebermos a salvação. Maria nos ensina o amor ao próximo, a vida de santidade, a humildade e a prontidão para servir.

MONIÇÃO PARA A(S) LEITURA(S) E O SALMO:

– 1ª: Periódico Deus Conosco; – 2ª: Periódico Liturgia Diária.

– 1ª:

As palavras de Cristo: “Tende coragem! Eu venci o mundo!”, devem ressoar sem cessar em nossos ouvidos. Nele está a força que precisamos para viver, anunciar e testemunhar o Evangelho. E Jesus, que nos conhece de verdade, sabe que humanamente podemos desanimar. Esperemos e confiemos nele.

ANTÍFONAS:

Antífona da entrada.

Recebereis a força do Espírito Santo que descerá em vós e dareis testemunho de mim até os confins da terra, aleluia! (At 1,8).

OU

Com grande alegria rejubilo-me no Senhor, e minha alma exultará no meu Deus, pois me revestiu de justiça e salvação, como a noiva ornada de suas joias. (Hb 4,16).

Antífona da comunhão.

Não vos deixarei órfãos, diz o Senhor: a vós retornarei e vosso coração se encherá de alegria, aleluia! (Jo 14,18; 16,22).

ORAÇÕES DO DIA:

Oração do dia ou Oração da coleta.

Nós vos pedimos, ó Deus, que venha a nós a força do Espírito Santo, para que realizemos fielmente a vossa vontade e a manifestemos por uma vida santa. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

OU

Os discípulos unidos perseveravam em oração com Maria, a mãe de Jesus, aleluia (At 1,14).

Preces da Assembleia ou Oração da Assembleia:

– 1ª: Periódico Deus Conosco; – 2ª: Periódico Liturgia Diária.

– 1ª:

.

– 2ª:

Oração sobre as oferendas.

Ó Deus, que este sacrifício perfeito possa purificar-nos e dar a nossos corações a força de vossa graça. Por Cristo, nosso Senhor.

OU

Festejando a virgem Maria, nós vos trazemos, ó Deus, nossas oferendas. Venha em nosso socorro o vosso filho feito homem, que se ofereceu na cruz em oblação puríssima. Por Cristo, nosso Senhor.

Oração depois da comunhão.

Ó Deus de bondade, permanecei junto ao vosso povo e fazei passar da antiga à nova vida aqueles a quem concedestes a comunhão nos vossos mistérios. Por Cristo, nosso Senhor.

OU

Ó Deus, confirmai em nossos corações os mistérios da fé, para que, proclamando o filho da virgem verdadeiro Deus e verdadeiro homem, cheguemos à felicidade eterna pelo poder da sua ressurreição salvadora. Por Cristo, nosso Senhor.

FONTES DE CONSULTAS E PESQUISAS:

Vamos expor a seguir de onde pertencem os textos que nos preenchem todos os dias, nos dando um caminho com mais sabedoria, simplicidade e amor.

FONTE PRINCIPAL DE PESQUISA E INSPIRAÇÃO

bc3adblia1

REFLITA:

O importante não é a pessoa que escreve, mas quem foi que inspirou essa pessoa a escrever.

O importante não é como se lê o que está escrito, mas como se age.

O importante não é sentar-se à direita ou a esquerda do Pai, mas sim, realizar o trabalho que Ele nos pede.

Ter conhecimento não é ter sabedoria, sabedoria é saber compartilhar o conhecimento.

(0) – Blog Liturgia Diária da Palavra de Deus (Reflexões e Comentários);

(1) – Periódico Mensal: Liturgia Diária (Editoras Paulinas e Paulus);

(2) – Periódico Mensal: Deus Conosco (Editora Santuário);

(3) – Portal Editora Santuário;

(4) – Portal Editora Paulinas;

(5) – Portal Editora Paulus;

(6) – Portal e Blog Canção Nova;

(7) – Portal Dom Total;

(8) – Portal Católica Net;

(9) – Portal Católico Orante;

(10) – Portal Edições Loyola Jesuítas;

(11) – Portal de Catequese Católica;

(12) – Portal Evangelho Quotidiano;

(13) – Blog Homilia Dominical;

(14) – Blog Liturgia Diária Comentada;

(15) – Portal CNBB (A Palavra de Deus na Vida);

(16) – Portal Catequisar: Catequese Católica;

(17) – Portal Universo Católico;

(18) – Portal Paróquia São Jorge Mártir;

(19) – Portal Catedral FM 106,7;

(20) – Portal Comunidade Católica Nova Aliança;

(21) – Portal Comunidade Resgate;

(22) – Portal Fraternidade O Caminho;

(23) – Portal Católico na Net;

(24) – Portal Evangeli.net;

(25) – Portal Padre Marcelo Rossi;

(26) – Portal Grupo de Oração Sopro de Vida;

(27) – Portal NPD Brasil.

MINHA MENSAGEM PESSOAL PARA MIM MESMO.

Mais vale o desconforto da VERDADE, do que a comodidade da MENTIRA.

E usando a essência da Oração da Serenidade, devo orar:

Ó meu Deus e Senhor, Pai de misericórdia e Salvação,

que em seu Filho Jesus perdoou os nossos pecados,

e com o seu Santo Espírito, paráclito nesse nosso mundo que caminha conosco,

apenas em Ti posso almejar a vida eterna, socorre-me e ouvi-me:

Se o ERRO está em mim, que DEUS possa me dar a HUMILDADE de aceitar que estou errado.

Que Jesus me dê a SERENIDADE, para aceitar que tem coisas que não posso mudar.

E que o Espírito Santo me dê a CORAGEM, suficiente para mudar aquelas coisas que dependem de mim, mesmo que sejam difíceis.

E para complementar os alicerces de orações da minha vida, faço como o santo Tomás de Aquino:

“Concede-me, Deus misericordioso, que deseje com ardor o que tu aprovas, que o procure com prudência, que o reconheça em verdade, que o cumpra na perfeição, para louvor e glória do teu nome.

Põe ordem na minha vida, ó meu Deus, e permite-me que conheça o que tu queres que eu faça, concede-me que o cumpra como é necessário e como é útil para a minha alma.

Concede-me, Senhor meu Deus, que não me perca no meio da prosperidade nem da adversidade; não deixes que a adversidade me deprima, nem que a prosperidade me exalte.

Que nada me alegre ou me entristeça para além do que conduz a ti.”

Viver CORRETO e falar a VERDADE hoje são tão difíceis quanto na época de Jesus, pois é muito mais fácil aceitar a MENTIRA e fazer o ERRADO.

Viver no CAMINHO, VERDADE E VIDA, que é o próprio Cristo Jesus, tem que ser uma caminhada diária.

O futuro é desejo e pensamento.

O passado é aprendizado e lembrança.

O hoje é realidade, isso quer dizer: CRISTO.

Meus amigos(as) de coração, meus irmãos(ãs) em Cristo Jesus, lembrem-se:

“Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.”

“Não julgues para não seres julgados.”

“A quem é muito dado, muito será cobrado.”

–>

Anúncios
Esse post foi publicado em Religião. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s