Liturgia Diária 14/Nov/13

LEITURA DIÁRIA DA PALAVRA — 14/11/2013 (quinta-feira)

A Vinda do Reino de Deus — O Dia do Filho do Homem

Lc 17,20-25 (céu e raios)

LEITURAS:

Leitura retirada do Livro da Sabedoria de Salomão (Sb 7,22—8,1)

(Elogio da Sabedoria)

Leitura do Livro da Sabedoria.

7,22 Na Sabedoria há um espírito inteligente, santo, único, múltiplo, sutil, móvel, perspicaz, imaculado, lúcido, invulnerável, amante do bem, penetrante, 23 desimpedido, benfazejo, amigo dos homens, constante, seguro, sem inquietação, que tudo pode, que tudo supervisiona, que penetra todos os espíritos, os inteligentes, os puros, os mais sutis. 24 Pois a Sabedoria é mais ágil que qualquer movimento, e atravessa e penetra tudo por causa da sua pureza. 25 Ela é um sopro do poder de Deus, uma emanação pura da glória do todo-poderoso; por isso, nada de impuro pode introduzir-se nela: 26 ela é um reflexo da luz eterna, espelho sem mancha da atividade de Deus e imagem da sua bondade. 27 Sendo única, tudo pode; permanecendo imutável, renova tudo; e comunicando-se às almas santas de geração em geração, forma os amigos de Deus e os profetas. 28 Pois Deus ama tão-somente aquele que vive com a Sabedoria. 29 De fato, ela é mais bela que o sol e supera todas as constelações; comparada à luz, ela tem a primazia: 30 pois a luz cede lugar à noite, ao passo que, contra a Sabedoria, o mal não prevalece. 8,1 Ela se estende com vigor de uma extremidade à outra da terra e com suavidade governa todas as coisas.

— Palavra do Senhor.

— Graças a Deus.

Salmo retirado do Livro dos Salmos (Sl 118 (119), 89, 90. 91. 130. 135. 175 (R. 89a))

(Elogio da lei divina)

89a É eterna, ó Senhor, vossa palavra!

89a É eterna, ó Senhor, vossa palavra!

89 É eterna, ó Senhor, vossa palavra, / ela é tão firme e estável como o céu.

90 De geração em geração, vossa verdade / permanece como a terra que firmastes.

91 Porque mandastes, tudo existe até agora; / todas as coisas, ó Senhor, vos obedecem!

130 Vossa palavra, ao revelar-se, me ilumina, / ela dá sabedoria aos pequeninos.

135 Fazei brilhar vosso semblante ao vosso servo, / e ensinai-me vossas leis e mandamentos!

175 Possa eu viver e para sempre vos louvar; / e que me ajudem, ó Senhor, vossos conselhos!

Leitura retirada do Livro do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas (Lc 17,20-25)

(A vinda do Reino de Deus — O Dia do Filho do Homem)

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 20 os fariseus perguntaram a Jesus sobre o momento em que chegaria o Reino de Deus. Jesus respondeu: “O Reino de Deus não vem ostensivamente. 21 Nem se poderá dizer: ‘Está aqui’ ou ‘Está ali’, porque o Reino de Deus está entre vós”. 22 E Jesus disse aos discípulos: “Dias virão em que desejareis ver um só dia do Filho do Homem e não podereis ver. 23 As pessoas vos dirão: ‘Ele está ali’ ou ‘Ele está aqui’. Não deveis ir, nem correr atrás. 24 Pois, como o relâmpago brilha de um lado até o outro do céu, assim também será o Filho do Homem, no seu dia. 25 Antes, porém, ele deverá sofrer muito e ser rejeitado por esta geração”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

LEITURA ORANTE:

… Oração Inicial… (querer)

Graça e Paz a todos os que se reúnem aqui, na web, em torno da Palavra.

Juntos, rezamos ou cantamos o Salmo 104 (103):

24c Senhor, a terra está repleta de tuas criaturas.

30 Envias o teu sopro e eles são criados, e assim renovas a face da terra.

31 Que a glória do Senhor seja para sempre; que ele se alegre com suas obras!

33 Vou cantar para o Senhor, enquanto eu viver, louvarei o meu Deus, enquanto existir.

34 Que o meu poema lhe seja agradável, e eu me alegrarei com Javé.

35c Bendiga ao Senhor, ó minha alma! Aleluia!

… Eu sou o CAMINHO… (ler…)

O que o texto diz para mim, hoje?

Como discípulos e missionários devemos ser e estar atentos aos sinais do Reino de Deus.

Como disseram os Bispos em Aparecida: “O fato de ser discípulos e missionários de Jesus Cristo para que nossos povos, n’Ele, tenham vida e leva-nos a assumir evangelicamente e a partir da perspectiva do Reino as tarefas prioritárias que contribuem para a dignificação do ser humano e a trabalhar junto com os demais cidadãos e instituições para o bem do ser humano. O amor de misericórdia para com todos os que veem vulnerada sua vida em qualquer de suas dimensões, como bem nos mostra o Senhor em todos seus gestos de misericórdia, requer que socorramos as necessidades urgentes, ao mesmo tempo que colaboremos com outros organismos ou instituições para organizar estruturas mais justas nos âmbitos nacionais e internacionais. É urgente criar estruturas que consolidem uma ordem social, econômica e política na qual não haja iniquidade e onde haja possibilidade para todos. Igualmente, requerem-se novas estruturas que promovam uma autêntica convivência humana, que impeçam a prepotência de alguns e que facilitem o diálogo construtivo para os necessários consensos sociais. (DAp 384)

… a VERDADE… (refletir e meditar…)

Leio atentamente o texto, na minha Bíblia: Lc 17,20-25.

Jesus continua falando aos mestres fariseus, que lhe perguntam a data da vinda do Reino de Deus. Jesus evita falar em termos de época. Fala de forma diferente, dos sinais da presença do Reino, e aprofunda mais, dizendo-lhes que o Reino de Deus está dentro deles. O Reino de Deus está ativo neles e na pessoa de Jesus. Em seguida, aos discípulos, Jesus faz uma exortação à vigilância constante.

… e a VIDA… (orar…)

O que o texto me leva a dizer a Deus?

Rezo, espontaneamente, com o salmo 104 (103).

Hino ao Senhor da vida – O Esplendor da Criação

Bendiga ao Senhor, ó minha alma!

Senhor, meu Deus, como és grande:

vestido de esplendor e majestade,

envolto em luz como num manto,

estendendo os céus como tenda,

construindo tua morada sobre as águas;

tomando as nuvens como teu carro,

caminhando sobre as asas do vento;

tu fazes dos ventos os teus mensageiros,

e das chamas de fogo os teus ministros!

 

Assentaste a terra sobre suas bases,

inabalável para sempre e eternamente;

cobriste a terra com o manto do oceano,

e as águas pousaram por cima das montanhas.

Diante da tua ameaça, porém, elas fugiram,

precipitaram-se, ao fragor do teu trovão,

subiram pelos montes, desceram pelos vales,

para o lugar que tinhas fixado para elas;

marcaste um limite que elas não podem transpor,

e não voltarão a cobrir a terra.

 

10 Tu fazes brotar fontes de água pelos vales,

e elas correm por entre as montanhas,

11 dão de beber a todas as feras do campo,

e os asnos selvagens aí matam a sede;

12 junto a elas se abrigam as aves do céu,

desferindo seu canto por entre a folhagem.

 

13 De tuas altas moradas regas os montes,

e a terra se sacia com tua obra fecunda;

14 tu fazes brotar relva para o rebanho

e plantas úteis para o homem,

dos campos ele tira o pão

 

15 e o vinho que alegra seu coração;

o azeite, que dá brilho ao seu rosto,

e o alimento, que lhe dá forças.

 

16 As árvores do Senhor se saciam,

os cedros do Líbano que ele plantou;

17 aí se aninham os pássaros,

no seu topo a cegonha tem sua casa; …

 

19 Tu fizeste a lua para marcar os tempos,

o sol conhece o seu próprio ocaso.

20 Mandas as trevas e vem a noite,

e nela rondam as feras da selva;

21 rugem os leõezinhos em busca da presa,

pedindo a Deus o sustento.

 

22 Ao nascer do sol se retiram

e se entocam nos seus covis;

23 o homem sai para sua faina,

e para o seu trabalho até à tarde.

 

24 Como são numerosas as tuas obras, Senhor,

a todas fizeste com sabedoria!

A terra está repleta das tuas criaturas.

Qual deve ser a MISSÃO em minha VIDA hoje? (contemplar e agir…)

Qual meu novo olhar a partir da Palavra?

Sinto-me discípulo/a de Jesus.

Meu olhar deste dia será de atenção aos sinais do Reino de Deus.

 

BÊNÇÃO

– Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.

– Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.

– Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.

– Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.

REFLEXÕES:

(4) – A VINDA DO REINO DE DEUS É SURPREENDENTE

Nosso trecho tem dois destinatários: os fariseus (v. 20) e os discípulos (v. 22).

Perguntar a Jesus sobre a chegada do Reino de Deus (cf. v. 20) é ignorar a sua presença já no meio deles (cf. v. 21). O Reino de Deus já foi comparado por Jesus a uma semente de mostarda que um homem lança na terra, ou a um pouco de fermento que uma mulher põe na massa. Daí que procurar o Reino de Deus num fato extraordinário é perder a oportunidade de reconhecê-lo presente em Jesus. O Reino de Deus não se identifica com nenhuma realidade terrena, mas está presente em tudo, pois ele perpassa toda a realidade humana. Não se trata de uma percepção ótica (v. 22); ele precisa ser discernido. A presença viva do Reino de Deus é o “Filho do Homem” no “seu dia” (v. 24), menção à sua Ressurreição (cf. v. 25). A vinda do Reino de Deus é surpreendente, escapa a qualquer previsão ou cálculo. Ao discípulo cabe estar preparado para acolhê-lo.

(06) – ONDE O REINO DE DEUS ESTÁ ACONTECENDO?

A Palavra de Deus nos convida a refletirmos sobre a presença do Reino de Deus no meio de nós.

“Pois, como o relâmpago brilha de um lado até o outro do céu, assim também será o Filho do Homem no seu dia” (Lc 17,24).

A Palavra de Deus nos convida a refletirmos sobre a presença do Reino de Deus no meio de nós. Às vezes, nós nos perguntamos: “Onde está Deus? Onde está o Seu Reino? Onde a graça do Senhor está acontecendo?”. Ainda mais hoje, num mundo tão cercado, multiplicado de pessoas pregando o nome de Deus aqui e ali, dizendo “Deus está aqui!”, prometendo mundos e fundos em nome do Senhor.

Nessas horas, a dúvida vem ao nosso coração: “Onde o Reino de Deus está acontecendo?” A Palavra, então, vem consolar o nosso coração.

Não se preocupe, pois o Reino não está aqui nem ali, mas no meio de nós, quando fazemos a vontade do Pai, quando a colocamos em prática.

Nós não precisamos ter medo de igrejas que ameaçam, de pessoas que nos deixam temerosos, como se a vinda do Senhor fosse para nós motivo de tristeza, de desânimo e peso. Muito pelo contrário, a volta do Senhor é motivo de muita paz para o nosso coração. Por isso, meus irmãos, nós devemos, acima de tudo, buscar o Reino de Deus em nós, em nossa vida, em nosso coração. De que forma?
Colocando a Palavra d’Ele em prática.

Quando o Senhor nos chama a viver de forma despreocupada, desprendida, isso não quer dizer que podemos viver de qualquer jeito. Viver o Reino de Deus é colocar Sua Palavra em prática acima de tudo. Quando fazemos isso, não devemos nos preocupar.

Conhecemos o Reino de Deus por seus frutos, pela vitalidade da presença amorosa e misericordiosa de Jesus no meio de nós. Não adianta fazermos alardes sobre a vinda do Senhor, porque esta será repentina, vai nos pegar de surpresa.

A morte que não esperamos, a forma como ela aconteceu… Nenhum de nós poderia esperar que as coisas acontecessem assim. Mas se você está preparado, se você está vivendo conforme a vontade do Senhor, nem isso vai pegá-lo de surpresa, nem isso vai deixá-lo desanimado; pelo contrário, a vinda do Senhor, a presença d’Ele trará ao nosso coração conforto e paz.

Não importa a vida que levamos, se a vivermos dignamente, se colocarmos em prática a Palavra de Deus, o Seu Reino estará presente no meio de nós.

Deus abençoe você!

(07) – A MANIFESTAÇÃO DO REINO

No tempo de Jesus, eram fortes as expectativas do fim do mundo e da manifestação de Deus na história humana. A dominação estrangeira já se tornara insuportável. A falta de liberdade, certas atitudes abusivas das autoridades romanas, e o cansaço pela espera do fim geravam uma febre escatológica.
Acabava-se por ver o Messias, em toda parte.

Certos grupos, de caráter apocalíptico, iam além. Chegavam a estabelecer calendários, calcular datas, determinar sinais indicativos da consumação dos tempos. É possível que suas descrições aterradoras de guerras, fome e pestes acabassem por gerar um clima de terror no coração das pessoas.

Os fariseus, por sua vez, pregavam o caminho da estrita observância da Lei e a penitência como a forma de melhor preparar-se para a chegada do Messias. Os essênios segregaram-se no deserto, às margens do Mar Morto, formando uma comunidade continuamente voltada para as purificações rituais, à espera do Messias vindouro.

Jesus procurou libertar os discípulos deste escatologismo inútil. Em primeiro lugar, porque o Reino de Deus já estava presente na história humana, na ação do Filho de Deus. Em tudo quanto fazia ou pregava, era o próprio Deus interpelando a humanidade. Em segundo lugar, porque, por ocasião da segunda vinda do Messias, todos haveriam de dar-se conta de sua chegada. Por conseguinte, qualquer preocupação a este respeito seria desnecessária.

ORAÇÃO:

Espírito de serenidade, diante da expectativa do Senhor que vem, mantém-me sereno, empenhado em viver o amor.

(10) – BOA NOVA PARA CADA DIA

… o Reino de Deus está dentro de vós (Lv 17,21)

… As pessoas dirão: “Ele está ali”; ou: “Ele está aqui” (Lc 17,23).

Quando Jesus começou a anunciar a chegada do Reino de Deus provocou a curiosidade dos fariseus e de muitos outros judeus. Os fariseus queriam saber quando o Reino chegaria. Isto quer dizer que aceitavam a pregação de Jesus quanto ao Reino de Deus.

Porém os fariseus esperavam também que o Reino de Deus fosse localizado na terra deles.

Jesus lhes respondeu: … o Reino de Deus está dentro de vós (Lc 17,21).

Isto é, já veio e está no íntimo das pessoas. Não está num país, numa determinada terra. Seu local é o coração dos que o acolheram.

Jesus deixou claro que ainda falta muito para que o Reino de Deus seja plenamente realizado nos corações. Ainda falta separar os corações puros dos impuros. E isto somente será feito por Deus no Juízo Final.

E Jesus diz que Ele, o Filho do Homem, virá, para o Juízo Final como um relâmpago que atravessa o céu. Isto é, de surpresa. Ninguém saberá quando o Reino estará definitivamente instalado enquanto Jesus Cristo não voltar.

Com esta explicação Jesus respondeu aos fariseus, a seus discípulos e a nós.

Aguardamos a vinda gloriosa de Jesus e a instalação do Reino de Deus neste mundo e no céu definitivamente. Esta é a razão de nossa esperança, porque no Reino de Deus teremos a Vida Eterna.

Pensemos nestas explicações de Jesus.

Elas vão amadurecer a compreensão que temos do Reino de Deus e de nossa vida futura no céu com Ele.

(12) – O REINO DE DEUS ESTÁ ENTRE VÓS

O Verbo de Deus, pelo qual todas as coisas foram feitas, fazendo-Se homem e vivendo na terra dos homens, entrou como homem perfeito na história do mundo, assumindo-a e recapitulando-a. Ele revela-nos que “Deus é amor” (1Jo 4,8) e ensina-nos ao mesmo tempo que a lei fundamental da perfeição humana e, portanto, da transformação do mundo, é o novo mandamento do amor. […] Suportando a morte por todos nós, pecadores, ensina-nos com o seu exemplo que também devemos levar a cruz que a carne e o mundo fazem pesar sobre os ombros daqueles que buscam a paz e a justiça.

Constituído Senhor pela sua ressurreição, Cristo, a Quem foi dado todo o poder no céu e na terra (At 2,36; Mt 28,18), atua já pela força do Espírito Santo no coração dos homens; não suscita neles apenas o desejo da vida futura mas, por isso mesmo, anima, purifica e fortalece também aquelas generosas aspirações que levam a humanidade a tentar tornar a vida mais humana e a submeter para esse fim toda a Terra. Sem dúvida que os dons do Espírito são diversos: enquanto chama alguns a darem claro testemunho do desejo da pátria celeste e a conservarem-no vivo no seio da família humana, chama outros a dedicarem-se ao serviço terreno dos homens, preparando com esta sua atividade como que a matéria do Reino dos Céus. Liberta porém a todos, para que, deixando o amor próprio e empregando em favor da vida humana todas as energias terrenas, se lancem para o futuro, para esse tempo em que a humanidade se tornará oblação agradável a Deus (Rom 15,16).

(14) – O REINO DE DEUS ESTÁ ENTRE NÓS!

Estamos sempre numa busca incessante de algo que nos satisfaça que responda aos nossos anseios, já estamos cansados de sermos enganados pelos “reinos” deste mundo, reinos da mentira da falsidade, da ganância…

Jesus continua nos falando do reino de Deus, a todo instante Ele nos convida a fazer parte deste reino de paz, de amor e de justiça! Por tanto, um reino diferente dos reinos deste mundo, que a cada dia vai perdendo de vista o maravilhoso horizonte da paz e do amor que une os povos!

Muitas vezes, acolhemos a mensagem de Jesus, mas não lançamos por inteiros neste reino, ora, por imaginá-lo fora do nosso alcance, num lugar além deste mundo, ora, por não querer nos comprometer!

Sem entrar na dinâmica do reino, perdemos a oportunidade de vivenciar as suas maravilhas no nosso dia a dia!

Enquanto ficamos na expectativa de grandes momentos para sentir a presença do reino de Deus, deixamos de vivenciá-lo nas pequenas realidades do nosso cotidiano, momentos, que as vezes passam desapercebidos aos nossos sentidos, como o aconchego do lar, a vivencia de comunidade, o encontro de irmãos, a partilha da vida…

O reino de Deus acontece em toda situação onde o amor se faz presente, como no sorriso de uma criança, no olhar de uma mãe, no abraço de um amigo, no desabrochar de uma flor, no amanhecer de um novo dia…

Jesus veio nos propor um jeito novo de viver, veio nos mostrar a face humana do Pai, fazer-nos conhecer o nosso Deus de amor, o Deus da vida que caminha conosco!

Longe de Jesus, não é possível ser feliz, Ele é o caminho que nos conduz a felicidade plena, portanto, nossa salvação, passa por Jesus, Ele é a presença do reino de Deus, estar com Ele é vivenciar as alegrias deste Reino!

No evangelho de hoje, os fariseus perguntam à Jesus, quando chegaria o reino de Deus.

Desta vez, não se trata de uma pergunta de fundo maldoso, pois eles realmente tinham o interesse em saber quando chegaria o reino de Deus, não pelo sentido da fé, mas por interesses pessoais, pois eles aguardavam ansiosos a vinda do reino, de um reino com poderes políticos, no qual eles poderiam beneficiar-se dele.

O reino aguardado pelos fariseus, era completamente diferente do reino de amor, proposto por Jesus, no reino proposto por Jesus, todos são convidados a fazer parte!

A cegueira dos fariseus, não os deixava perceber a presença do reino de Deus, na pessoa do próprio Jesus!

Assim também pode acontecer conosco: estar diante de Jesus e não enxergá-lo, por estarmos voltados para outros interesses!

É na pessoa de Jesus, que o reino de Deus acontece! Enxergar esta verdade, é estar afinado com o projeto de Deus, uma proposta de felicidade que se concretizará na plenitude do céu.

FIQUE NA PAZ DE JESUS!

(14) – VAMOS FAZER O REINO DE DEUS CRESCER

O Reino de Deus está entre vós.

Vamos fazer o Reino de Deus crescer.

Prezados irmãos. Precisamos trabalhar mais para que realmente o Reino de Deus aconteça e se multiplique no meio de nós, porque, devido à nossa indolência e à nossa comodidade, o Reino do mal avança em alta velocidade. Não podemos deixar que os nossos jovens, futuro da Igreja e do mundo sejam dominados pela corrupção moral e dos costumes, e passem apenas a agir e reagir impulsionados pelas paixões. E é infelizmente o que notamos hoje nas nossas escolas. Professores acuados, com medo de enfrentar as classes repletas de jovens sem limites, e o pior sem nenhum temor de Deus. O mal está tomando conta do mundo, está tomando conta das mentes dos nossos jovens. Precisamos urgentemente fazer alguma coisa, nós que tememos a Deus, nós que seguimos ou procuramos seguir os ensinamentos de Jesus. Por que se ficarmos esperando que outros o façam, isso nunca irá acontecer. Por um cego nunca poderá guiar outro cego, já disse Jesus.

Precisamos descobrir um meio urgente de atrair os nossos jovens para a vida da Igreja, um jeito novo e jovem de semear em suas mentes, a luz que vem de Deus através de Jesus, antes que seja tarde demais.

Nossos jovens precisam urgentemente de orientação sexual, moral e religiosa. Fiquei sabendo esta semana de um menino de 12 anos que já é sexualmente ativo. Quem disse isso foi a sua irmã que também já está fazendo a mesma coisa, e está altamente preocupada, pois o seu irmãozinho não está usando preservativo.

Precisamos dar orientação sexual aos nossos jovens, e que essa orientação seja completa, e não apenas ensinar a vestir uma camisinha. Se a orientação sexual não mostrar as consequências de uma sexualidade sem nenhum limites, sem nenhuma consequência, apenas se limitando a ensinar como fazer sexo seguro, essa orientação além de ser incompleta, é perigosa, e faz agravar ainda mais a libertinagem dos nossos tempos, e destruindo o que há de mais sagrado na sociedade, a família.

Tudo isso faz parte da instalação do reino do mal entre nós. Vamos trabalhar no sentido de anunciar o Reino do Bem entre as pessoas, para tentar resgatar esse mundo dominado pelo reino do mal.

(14) – JESUS ENVIA OS PRIMEIROS MISSIONÁRIOS

Quando Jesus enviou os 72 discípulos em missão para pregar, recomendou-lhes que proclamasse a proximidade do Reino de Deus. Antes disso, Jesus já tinha enviado os doze para anunciar seu Reinado.

Houve quem perguntasse. Quando virá o Reino de Deus? Jesus responde que o Reino de Deus já estava presente no meio deles. Depois Ele fala da vinda definitiva do Reinado no fim do mundo.

Hoje também muita gente não percebe o Reino de Deus. Não vê a presença de Jesus no meio de nós. Na Igreja que proclama a sua palavra, através de seus ministros e todos os evangelizadores, incluindo catequistas, espalhados por muitos lugares. O Reino de Deus está na Internet, no Rádio, e até na Televisão.

Deus é invisível e presente em toda parte, o que se chama de Onipresença. Deus está aqui perto de mim, assim como está aí agora perto de você. Portanto, para perceber sua presença, é só sintonizá-lo, como fazemos quando ligamos um rádio, ou uma TV. Aparecem sons e imagens que até então não eram percebidas.

Ele está no meio de nós, e não o percebemos. Buscamos Deus nas nuvens, no alto do Céu, enquanto Ele está bem aqui do nosso lado. No sorriso de uma criança, na mão estendida do cego, do mendigo, no barulho do vento, no cantar dos pássaros, no bater do nosso coração, no choro do bebê, na nossa respiração, na fome, na sede, no sono e em todos os irmãos e irmãs que encontramos pelo caminho. Fale com Ele! Ele está vendo o teu sofrer, e sentindo a tua dor! Ele está só esperando você pedir perdão, agradecer, e pedir o que está precisando. Ele sabe de tudo o que você precisa, mas quer sentir e ouvir a sua voz, o seu cochicho pedindo. Fale com Ele! Agora! Peça e receberás.

(14) – O REINO DE DEUS ESTÁ ENTRE VÓS

O Reino de Deus está entre vós.

Neste Evangelho, Jesus, respondendo à pergunta dos fariseus sobre o momento em que chegaria o Reino de Deus, diz que o Reino de Deus está entre nós.

Jesus deu o nome de Reino de Deus ao conjunto de todo o novo modo de viver que ele nos trouxe. “É um Reino eterno e universal, da verdade e da vida, da santidade e da graça, da justiça, do amor e da paz” (Prefácio da Missa de Cristo Rei).

É um projeto de humanidade nova e, consequentemente, de mundo novo. Ele não chega ostensivamente, como uma grande e portentosa efeméride, abalando o céu e a terra.

Os fariseus, que fizeram a pergunta a Jesus, tinham uma noção muito errada do Reino de Deus. Eles pensavam que seria um reinado político, como no tempo de Davi e de Salomão.

O Reino de Deus é comparado com o alvorecer. A luz do sol já chegou, mas não plenamente, pois há ainda muita escuridão. Ou, numa comparação ainda mais bonita, é como a mulher dando à luz. A criança, que é o Reino de Deus pleno, ainda não nasceu, mas está aparecendo, entre dores, que são os sofrimentos dos cristãos.

Ele é uma realidade abrangente. Envolve toda a vida humana, em todas as dimensões. A Encarnação do Verbo de Deus acabou com a diferença entre profano e sagrado. Agora toda a realidade humana é sagrada, porque o homem é sagrado.

O Reino de Deus chegou aqui na terra quando Jesus nasceu. Durante a vida pública de Jesus, o Reino de Deus deu grandes passos na sua construção, e continua caminhando até hoje. Mas, de maneira perfeita e completa, foi só na pessoa de Jesus que o Reino de Deus já se realizou aqui na terra.

Nós não podemos dizer que o Reino de Deus “está aqui”, ou “está ali”, porque ele está presente na terra, mas misturado com outro reino oposto, que o livro do Apocalipse chama de reino da besta fera (Ap 11,7), ou reino da dragão (Ap 13,1-18).

O Espírito Santo nos dá o dom do discernimento para distinguirmos um do outro. Onde existe a verdade, a paz, a justiça, o bem, aí está o Reino de Deus. Onde existe a mentira, a violência, a injustiça, a desobediência a Deus e a falta de fé, aí está o reino da besta fera. O reino da besta fera leva à morte, o Reino de Deus leva à vida.

Os agentes dos dois reinos vivem em conflito. A turma do reino da besta fera já matou milhares de agentes do Reino de Deus. E os agentes do Reino de Deus já conseguiu converter milhares de agentes do reino da besta.

O trabalho de construção do Reino de Deus gera numa luta entre a verdade e a mentira, a santidade e o pecado, a justiça e a injustiça, a violência e a paz, o amor e o ódio, a solidariedade e a ganância, a vida e a morte. Muito sangue já foi derramado nessa luta, e ainda será. Basta ver os mártires. No centro da luta está a Igreja. Ela é santa, porque seu fundador e santo, é dirigida pelo Espírito Santo e tem muitas pessoas santas, entre as quais se destaca Maria Santíssima. Mas é também pecadora, pois nós, seus membros, somos pecadores.

Mas a nossa luta e a nossa esperança são de que a Igreja seja cada vez mais santa. Quando um cristão se santifica, toda a Igreja se torna mais santa; quando um cristão peca, toda a Igreja fica mais pecadora.

Certa vez, houve uma competição de cegos. O desafio era descer uma montanha de neve, usando esqui, e ver quem chegava primeiro. Para treinar, eles descaram a montanha várias vezes.

Mas cada um deles tinha ao seu lado um esquiador profissional, que ia dando ordens para ele. O profissional gritava: “esquerda”. “direita”. Enquanto obedeciam aos comandos, podiam fazer todos ziguezagues do percurso e cruzar a linha de chegada.

É assim que o Reino de Deus se constrói. É cada um dando a mão ao outro, suprindo a sua deficiência, pois todos somos deficientes em alguma coisa.

E a Santa Igreja tem uma estrela: Maria Santíssima. Ela é “a glória de Jerusalém, a alegria de Israel e a honra do Povo de Deus”. Que ela nos ajude a ser bons cidadãos do Reino de Deus.

Reino de Deus está entre vós.

(14) – JESUS CONTINUA VIVO, NO MEIO DE NÓS

Livro da Sabedoria 7, 22-8,1 – “contra a sabedoria o mal não prevalece”

Quando meditamos sobre o espírito de sabedoria nós percebemos a beleza que o Senhor colocou ao nosso dispor a fim de que caminhemos de acordo com o desígnio que Ele sonhou para alcançarmos a plenitude humana e espiritual. A sabedoria é o maior presente que o Criador nos deu porque contém todos os atributos de que necessitamos para viver uma vida plena de filhos e filhas de Deus, criados (as) para a felicidade sem fim. Um mergulho no texto da leitura de hoje nos fará desejar ardentemente nos apossar com toda a propriedade desse dom maravilhoso, que é “um sopro do poder de Deus”, e “uma emanação pura da Sua glória!” Portanto, todos nós, que recebemos no nosso Batismo, o dom infuso da sabedoria, podemos nos conscientizar de que possuímos, em nós, uma força poderosa que, por isso, não nos deixa fraquejar. O espírito da sabedoria, dom do Espírito Santo, é quem nos faz perseguir a santidade porque infunde em nós, somente o bem, a pureza, a serenidade, a inteligência perspicaz que nos orienta e nos comunica os pensamentos de Deus. “Contra a sabedoria, diz a Palavra, o mal não prevalece”, portanto, se tivermos fé no que diz a Escritura, nós nunca mais iremos ficar intranquilos diante dos acontecimentos e situações da nossa vida em que nos pegamos, às vezes, “num mato sem saída”, porque sabemos que em nós há um “espírito inteligente, santo, único, móvel, perspicaz, lúcido, penetrante que tudo supervisiona,” e que, portanto nos dará os meios adequados para um livramento, de acordo com o querer do nosso Pai.

– Você já tinha consciência de que possuía esse presente maravilhoso?

– Você tem se guiado pela sabedoria de Deus para decidir as coisas da sua vida?

– O que mais o (a) impressionou sobre a sabedoria?

– Faça um exercício de escrever no seu caderno de oração, todas as atribuições da sabedoria e perceba em que o aprendizado desse dom pode mudar a sua vida.

 

Salmo 118 – “É eterna, ó Senhor, vossa palavra!”

A Palavra de Deus é quem manifesta em nós a Sua sabedoria que nos ilumina e nos revela os segredos dos Seus pensamentos para a nossa felicidade. Pela Palavra de Deus foi criado o mundo e tudo o que nele existe. Ela é a verdade que permanece firme e inatacável de geração em geração. Por isso, nós só podemos nos orientar pelos conselhos de Deus que não mudam e nos garantem um lugar seguro na casa do Pai. A Palavra do Senhor também nos revela o Seu semblante, a Sua face, o Seu jeito de ser fazendo com que nós sejamos Seus imitadores.

 

Evangelho – Lucas 17, 20-25 – “Jesus continua vivo, no meio de nós”

O reino de Deus consiste em ter o próprio Jesus como Rei da nossa vida, sendo o Mestre das nossas ações e luz para os nossos pensamentos. Jesus continua vivo, no meio de nós e o Seu Espírito Santo habita no mais profundo do nosso ser nos fazendo ter comunhão íntima com o Pai e o Filho. Por isso, nunca poderemos nos esquecer de que o reino de Deus não está na pregação das pessoas ou nas coisas que acontecem extraordinariamente e que chamam a nossa atenção, mas acontece dentro do nosso coração. Quando disserem: “alguém está fazendo milagres, corramos”, não se apresse, pois esse milagre pode está acontecendo também na sua vida, dentro de você, na sua casa e no meio onde você vive. Jesus aí está para renovar o seu coração, dar à sua vida um novo sentido e levar você a viver uma conversão verdadeira transformando os seus valores humanos em riquezas evangélicas. Se não conseguirmos “ver” Jesus dentro de nós, fora de nós é que nunca o perceberemos, pois Ele é espírito e o mundo espiritual nós só o vislumbramos quando mergulhamos dentro de nós mesmos (as). No mundo, através das pessoas, nós só podemos perceber os sinais e acenos de Deus como mensagem para o nosso crescimento espiritual e humano a fim de que cada vez mais fiquemos convencidos da Sua presença no nosso coração.

– Você agora entende onde está o reino de Deus?

– Como Ele tem acontecido em você?

– Você é daquelas pessoas que correm quando ouvem falar que alguém está fazendo milagres?

– Você tem percebido os milagres que acontecem dentro de você?

– Você nota alguma mudança nos seus valores e na maneira de ver as coisas e as pessoas?

– Jesus já reina na sua vida?

(15) – REFLEXÃO

O Evangelho de hoje nos mostra que precisamos reconhecer a presença do Reino de Deus no meio dos homens para que possamos reconhecer a presença de Jesus em nosso meio. E vamos encontrar Jesus presente no meio de nós nos que sofrem, que são rejeitados, que são excluídos da sociedade. A sociedade não quer viver os valores do Reino de Deus e vive do egoísmo, do acúmulo de bens, da busca desenfreada de poder e de prazer, da escravidão dos vícios, etc. Os membros dessa sociedade vivem uma fé superficial, materialista, mesquinha e descompromissada, que faz com que queiram ver Jesus, mas não possam vê-lo, pois não o reconhecem nos pobres e necessitados.

(20) – O REINO ESTÁ DENTRO DE VÓS…

No mundo capitalista, a ação humana tem sido superestimada. As pessoas são valorizadas por aquilo que fazem. Mesmo a missão pastoral da Igreja, cujo fim último devia ser encaminhar os homens para Deus, tem sido confundido com “atividades”. Nesta linha de pensamento, oração e contemplação, meditação e escuta de Deus seriam sintomas de “intimismo”, ou seja, uma forma de “perder tempo”, quando há tanta coisa a fazer lá fora…

Ora, a história recente mostra com clareza que a ação humana pura e simples, sem o sopro interior do Espírito, não só é incapaz de aperfeiçoar a sociedade, mas também acaba por levar os agentes de pastoral ao stress, ao desânimo e à busca de compensações nada evangélicas… Transpiração sem inspiração, isto sim, é perda de tempo!

Ao afirmar aos fariseus que o Reino de Deus está dentro da pessoa humana, Jesus está ensinando que uma voz interior está sempre disposta a dialogar conosco. Há uma “presença” divina no coração humano. Aquela voz da consciência que alerta para a responsabilidade moral, aquelas inspirações que apontam o caminho, aquela fonte silenciosa que brota em momentos especiais são alguns sinais dessa presença.

Lendo a vida dos santos, vemos que estavam sempre sintonizados na emissora do Espírito Santo. Uma sintonia fina lhes permitia perceber sua vocação, sua missão, fortalecendo-os diante dos obstáculos que o maligno ergue contra toda obra de Deus. E esta sintonia era obtida exatamente por meio daqueles procedimentos que a crítica moderninha chama de perda de tempo: escuta e oração, meditação da Palavra de Deus, intimidade com Jesus nos sacramentos.

Depois, alimentados e iluminados, saíam na direção do pobre e do descrente, do faminto e do desesperado, levando a eles o amor que haviam haurido no deserto com Deus. Apesar de suas fragilidades humanas, temores e inseguranças, limitações intelectuais e psíquicas, esses homens e mulheres eram “portadores de Deus”: levavam o Reino em seu interior. E era essa a mensagem que transformava a vida das pessoas que atravessavam o seu caminho.

Ler os corações (como o Pe. Pio), curar os doentes (como o Pe. Emiliano Tardiff), atrair a juventude (como o Pe. Jonas Abib), encontrar Jesus nos mendigos (como Madre Teresa) – nada disto se consegue sem uma vida interior profunda, alimentada de silêncio e de oração.

Estou atento a Deus que fala em meu interior?

Orai sem cessar: “Que o Pai abra o vosso coração à sua luz!” (Ef 1, 18)

(24) – O REINO DE DEUS ESTÁ NO MEIO DE VÓS

Hoje, os fariseus perguntam a Jesus uma coisa que interessou sempre como uma mistura de interesse, curiosidade, medo…: Quando virá o Reino de Deus?
Quando será o dia definitivo, o fim do mundo, o retorno de Cristo para julgar aos vivos e aos mortos no juízo final?

Jesus disse que isso é imprevisível. O único que sabemos é que virá subitamente, sem avisar: “como o relâmpago” (Lc 17,24), um acontecimento repentino e ao mesmo tempo, cheio de luz e de glória. Em quanto às circunstâncias, a segunda chegada de Jesus permanece no mistério. Mas Jesus dá-nos uma pista autêntica e segura: desde agora, “o Reino de Deus está no meio de vós” (Lc 17,21). Ou: “dentro de nós”.

O grande sucesso do último dia será um fato universal, mas também acontece no pequeno microcosmo de cada coração. É aí onde se tem que buscar o Reino. É no nosso interior onde está o Céu, onde temos de encontrar a Jesus.

Este Reino, que começará imprevisivelmente fora, pode começar já agora dentro de nós. O último dia configura-se já agora no interior de cada um. Se queremos entrar no Reino no dia final, temos de fazer entrar agora o Reino dentro de nós. Se queremos que Jesus naquele momento definitivo seja nosso juiz misericordioso, temos que fazer que Ele desde agora seja nosso amigo e hospede interior.

São Bernardo, no sermão de Advento, fala de três vindas de Jesus. A primeira vinda, quando se fez homem; a última, quando virá como juiz. Há uma vinda intermédia, que é a que tem lugar agora no coração de cada um de nós. É aí donde se fazem presentes, em relação pessoal e de experiência, a primeira e a última vinda. A sentencia que pronunciará Jesus no dia do Juízo, será a que agora ressoe no nosso coração. Aquilo que ainda não chegou, agora já é uma realidade

(25) – A VINDA DO REINO DE DEUS

Estes poucos parágrafos esclarecem um dos pontos principais da pregação de Jesus: “O tempo se cumpriu, e o Reino de Deus está próximo”. Mas, perguntam os fariseus: “Quando ele virá”? A questão compreende dois aspectos, o tempo e o modo como ele virá. Jesus aborda, principalmente, a última questão, ao descrever a forma como chegará o Reino. Não aparecerá em meio a sinais nitidamente constatáveis. Muitos buscarão sinais em vão. Rumores corriam de que surgiria “aqui ou ali”. Que os discípulos não se deixem enganar, pois o Reino de Deus já é uma realidade. Não no sentido de ocupar um espaço delimitado. É um acontecimento, “irrupção repentina” do dom de Deus. Indícios e cálculos falham. O Reino de Deus já está aqui, em seu caráter espiritual e escatológico.

Seu início coincide com a presença de Jesus “no meio de nós”. O próprio S. João Batista o anunciou e, posteriormente, ele foi comprovado, através dos “sinais” miraculosos multiplicados por Jesus. Ao expulsar os demônios, pelo dedo de Deus, e ao curar os dez leprosos, o Senhor revela o Reino, situando-o bem ao alcance de seus interlocutores, convidados e exortados a fazerem parte dele.

A seguir, Jesus tece um paralelo entre o relâmpago e o “dia do Senhor”. O relâmpago, em seu brilho, pode ser observado por todos, o que dispensa a necessidade de um sinal diverso e especial para indicar a sua presença ou o seu poder. Da mesma maneira, o “dia do Senhor” refulgirá como o relâmpago nos céus, sendo evidente para todos os presentes. Para atestá-lo, não há necessidade de nenhum outro sinal, pois, no dizer de S. Cirilo de Alexandria, “ele aparecerá na majestade do Pai em companhia dos anjos, que o rodeiam, e se colocará diante de nós como Deus e Senhor”.

O Reino de Deus ou o Filho do Homem já apareceu na pessoa de Jesus Cristo, o Filho de Deus e Salvador do mundo. As sementes do Reino foram lançadas em nossos corações, o que nos leva à convicção de que o seu início se dá em nosso interior e, paulatinamente, transforma-nos, orientando-nos para Deus. Exclama S João Cassiano: “Quando já não reinam os vícios, vem estabelecer-se em nós, por direta consequência, o reino de Deus”. O próprio Senhor age em nós e nós o reconhecemos na Palavra proclamada, nos irmãos necessitados e, sobretudo, no partir do pão, na Eucaristia. “Se o Reino de Deus é paz, alegria e justiça, então, quem as vive permanece sem dúvida no reino de Deus. Ao contrário, quem vive na injustiça, na discórdia e na tristeza que gera a morte, permanece no reino do mal, no inferno e na morte” (S. João Cassiano).

O Reino de Deus, diz o Mestre, está “no meio de vós” e “em vós”. S. Gregório de Nissa pergunta-se: “Que Reino está dentro de nós? A felicidade provinda “do alto” e nascida nas almas pelo Espírito. Ele é a imagem, o penhor e o sinal da felicidade eterna da qual gozarão as almas dos santos na eternidade”. Perseveremos na fé e caminhemos pressurosos, movidos “sinceramente pelo desejo da fecundidade espiritual” (S. Ambrósio).

NINGUÉM AMA O QUE NÃO CONHECE

CELEBRAÇÃO DE HOJE

32ª SEMANA DO TEMPO COMUM

(VERDE – OFÍCIO DO DIA)

RITOS INICIAIS:

– Monição Ambiental ou Comentário Inicial

A Eucaristia é vida doada, repartida para todos; expressa a chegada e presença do reino de Deus. A paz interior, harmonia na convivência, felicidade de viver plenamente e conviver intensamente, expressam que o Reino de Deus acontece quando as pessoas vão adquirindo o verdadeiro sentido da vida e vão se aperfeiçoando como pessoas. Então é o clima da verdadeira sabedoria, a que vem de Deus. Para se chegar a esse clima de reino de Deus e de felicidade, antes é necessário um árduo esforço e determinação para se fazer e assumir as escolhas necessárias.

– Canto e Procissão de Entrada

– Antífona da entrada

Chegue até vós a minha súplica; inclinai vosso ouvido à minha prece (Sl 87,3).

– Saudação ao Altar e ao Povo Reunido

– Ato Penitencial

– Senhor, Tende Piedade

– Glória a Deus nas Alturas

– Oração do Dia ou Oração da Coleta

Deus de poder e misericórdia, afastai de nós todo obstáculo para que, inteiramente disponíveis, nos dediquemos ao vosso serviço. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

LITURGIA DA PALAVRA:

– Monição para a(s) Leitura(s)

As pessoas verdadeiramente sábias são as pessoas santas; elas adquirem as grandes qualidades humanas, descritas na Bíblia, que somente Deus lhes pode dar. Sem Ele as pessoas enganam os outros, são enganadas e se enganam, até mesmo sobre o significado do Reino de Deus. Querem a felicidade, mas não querem fazer o árduo caminho para chegar até ela.

– Silêncio

– Proclamação da 1ª Leitura

– Silêncio

– Proclamação do Salmo

– Silêncio

– Proclamação da 2ª Leitura

– Monição para o Evangelho

Aclamação (Jo 15,5)

— Aleluia, aleluia, aleluia.

— Aleluia, aleluia, aleluia.

— Eu sou a videira e vós sois os ramos; um fruto abundante vós haveis de dar.

– Canto de Aclamação

– Proclamação do Evangelho

– Homilia ou Pregação

– Profissão de Fé

– Oração Universal ou Oração dos Fiéis

Conforme nos orienta a IGMR, no Cap. II, LETRA B, números 69, 70 e 71, vamos deixar que cada Comunidade possa realizar a sua Oração Universal colocando nela, a sua realidade comunitária, não devendo esquecer que, normalmente serão estas as séries de intenções, além das pessoais de cada um, caso seja dada a oportunidade pelo celebrante ao povo de se expressar:

a) Intenções pelas necessidades da Igreja;

b) Intenções pelos poderes públicos e pela salvação de todo o mundo;

c) Intenções pelos que sofrem qualquer dificuldade;

d) Intenções pela comunidade local;

e) Intenções pessoais da comunidade.

LITURGIA EUCARÍSTICA / PREPARAÇÃO DAS OFERENDAS:

– Canto e Procissão das Oferendas

– Apresentação do Pão e do Vinho

– Presidente Lava as Mãos

– Orai, Irmãos!

– Oração sobre as Oferendas

Lançai, ó Deus, sobre o nosso sacrifício um olhar de perdão e de paz, para que, celebrando a paixão do vosso Filho, possamos viver o seu mistério. Por Cristo, nosso Senhor.

LITURGIA EUCARÍSTICA / ORAÇÃO EUCARÍSTICA OU ANÁFORA:

– Prefácio e “Santo”

– Invocação do Espírito Santo

– Narrativa da Ceia

– Consagração do Pão e do Vinho

– “Eis o Mistério da Fé!”

– Lembra Morte e Ressurreição de Jesus

– Orações pela Igreja

– Louvor Final (Por Cristo…)

LITURGIA EUCARÍSTICA / RITO DA COMUNHÃO:

– Pai-Nosso (Oração do Senhor) e Oração seguinte

– Rito da Paz ou Saudação da Paz

– Fração do Pão

– Cordeiro de Deus

– Felizes os Convidados!

– Distribuição da Comunhão aos fiéis e Canto da Comunhão

– Silêncio Eucarístico ou Canto de Ação de Graças

– Antífona da Comunhão

Os discípulos reconheceram o Senhor Jesus ao partir o pão (Lc 24,35).

– Oração depois da Comunhão

Fortificados por este alimento sagrado, nós vos damos graças, ó Deus, e imploramos a vossa clemência; fazei que perseverem na sinceridade do vosso amor aqueles que fortalecestes pela infusão do Espírito Santo. Por Cristo, nosso Senhor.

RITOS FINAIS OU RITOS DE ENCERRAMENTO:

– Comunicados e Convites

– Saudação e Bênção Final

– Despedida (Ide em Paz!)

FONTES DE CONSULTAS E PESQUISAS:

Vamos expor a seguir de onde pertencem os textos que nos preenchem todos os dias, nos dando um caminho com mais sabedoria, simplicidade e amor.

FONTE PRINCIPAL DE PESQUISA E INSPIRAÇÃO

bc3adblia1

FONTE DE CONSULTA – IGMR (INSTRUÇÃO GERAL DO MISSAL ROMANO – 1ª EDIÇÃO / 2008)

IGMR

REFLITA:

O importante não é a pessoa que escreve, mas quem foi que inspirou essa pessoa a escrever.

O importante não é como se lê o que está escrito, mas como se age.

O importante não é sentar-se à direita ou a esquerda do Pai, mas sim, realizar o trabalho que Ele nos pede.

Ter conhecimento não é ter sabedoria, sabedoria é saber compartilhar o conhecimento.

(0) – Blog Liturgia Diária da Palavra de Deus (Reflexões e Comentários);

(1) – Periódico Mensal: Liturgia Diária (Editoras Paulinas e Paulus);

(2) – Periódico Mensal: Deus Conosco (Editora Santuário);

(3) – Portal Editora Santuário;

(4) – Portal Editora Paulinas;

(5) – Portal Editora Paulus;

(6) – Portal e Blog Canção Nova;

(7) – Portal Dom Total;

(8) – Portal Católica Net;

(9) – Portal Católico Orante;

(10) – Portal Edições Loyola Jesuítas;

(11) – Portal de Catequese Católica;

(12) – Portal Evangelho Quotidiano;

(13) – Blog Homilia Dominical;

(14) – Blog Liturgia Diária Comentada;

(15) – Portal CNBB (A Palavra de Deus na Vida);

(16) – Portal Catequisar: Catequese Católica;

(17) – Portal Universo Católico;

(18) – Portal Paróquia São Jorge Mártir;

(19) – Portal Catedral FM 106,7;

(20) – Portal Comunidade Católica Nova Aliança;

(21) – Portal Comunidade Resgate;

(22) – Portal Fraternidade O Caminho;

(23) – Portal Católico na Net;

(24) – Portal Evangeli.net;

(25) – Portal Padre Marcelo Rossi;

(26) – Portal Grupo de Oração Sopro de Vida;

(27) – Portal NPD Brasil.

(28) – Um Novo Caminho

MINHA MENSAGEM PESSOAL PARA MIM MESMO.

Mais vale o desconforto da VERDADE, do que a comodidade da MENTIRA.

E usando a essência da Oração da Serenidade, devo orar:

Ó meu Deus e Senhor, Pai de misericórdia e Salvação, que em seu Filho Jesus perdoou os nossos pecados, e com o seu Santo Espírito, paráclito nesse nosso mundo que caminha conosco,

apenas em Ti posso almejar a vida eterna, socorre-me e ouvi-me:

Se o ERRO está em mim, que DEUS possa me dar a HUMILDADE de aceitar que estou errado.

Que Jesus me dê a SERENIDADE, para aceitar que tem coisas que não posso mudar.

E que o Espírito Santo me dê a CORAGEM, suficiente para mudar aquelas coisas que dependem de mim, mesmo que sejam difíceis.

E para complementar os alicerces de orações da minha vida, faço como o santo Tomás de Aquino:

“Concede-me, Deus misericordioso, que deseje com ardor o que tu aprovas, que o procure com prudência, que o reconheça em verdade, que o cumpra na perfeição, para louvor e glória do teu nome.

Põe ordem na minha vida, ó meu Deus, e permite-me que conheça o que tu queres que eu faça, concede-me que o cumpra como é necessário e como é útil para a minha alma.

Concede-me, Senhor meu Deus, que não me perca no meio da prosperidade nem da adversidade; não deixes que a adversidade me deprima, nem que a prosperidade me exalte.

Que nada me alegre ou me entristeça para além do que conduz a ti.”

Viver CORRETO e falar a VERDADE hoje são tão difíceis quanto na época de Jesus, pois é muito mais fácil aceitar a MENTIRA e fazer o ERRADO.

Viver no CAMINHO, VERDADE E VIDA, que é o próprio Cristo Jesus, tem que ser uma caminhada diária.

O futuro é desejo e pensamento.

O passado é aprendizado e lembrança.

O hoje é realidade, isso quer dizer: CRISTO.

Meus amigos(as) de coração, meus irmãos(ãs) em Cristo Jesus, lembrem-se:

“Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.”

“Não julgues para não seres julgados.”

“A quem é muito dado, muito será cobrado.”

–>

Anúncios
Esse post foi publicado em Religião. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s