Liturgia Diária 07/02/17

Liturgia Diária 07/02/17 (Terça) – Marcos 7, 1-13.

Bom dia. Vamos ser sinceros, sem rodeios mesmo: nós temos a mania, o costume e a tendência de sempre observar o outro, mas infelizmente, esse nosso olhar sempre é direcionado para os pontos negativos ou fracos das pessoas, e quando buscamos em nosso olhar apenas o negativo, não conseguimos enxergar o que ele tem de bom no seu interior!

Com essa nossa postura de “caçadores de erros” ou de “acusadores dos pecados”, vamos perdendo a capacidade de enxergar além das aparências, de ter uma percepção profunda dos fatos, das pessoas, porque nos falta um olhar de contemplação, um olhar que não somente vê, mas que enxerga além do que os olhos físicos alcançam!

Todas as vezes que olhamos aquele irmão, que, por pensar diferente de nós, começamos a procurar apenas os seus erros, esta atitude está demonstrando que nós é que estamos errados diante da situação, somos nós que estamos precisando de conversão.

O evangelho que a liturgia de hoje nos convida a refletir, diz, que os fariseus e alguns mestres da lei, se reuniram em torno de Jesus, não para escutar as suas palavras, mas para observá-lo.

Estes fariseus e mestres da lei, haviam vindo de Jerusalém com um único objetivo: descobrir que tipo de ensinamento Jesus estava passando para os seus discípulos, eles queriam saber se Jesus estava incitando o povo a não observância das Leis, pois, pelo o que havia chegado ao conhecimento deles, os ensinamentos de Jesus não se enquadravam com os padrões religiosos estabelecidos por eles.

Para eles, religião, era observar as tradições antigas, era cumprir preceitos, normas, rituais que nada acrescentam ao ser humano, como lavar as mãos antes de comer, quando chegar da rua não comer sem tomar banho, a maneira correta de lavar copos, jarras, vasilhas…

Eles observavam rigorosamente estes preceitos, mas deixavam de lado o principal; o cuidado para com a vida. Os fariseus e mestres da lei, não viviam o amor, não agiam com misericórdia, suas atitudes eram totalmente contrárias a vida, atrás de uma aparente pureza, eles escondiam a dureza de seus corações!

O texto chama a nossa atenção sobre o perigo de nos tornarmos parecidos com esses fariseus, quando ficamos no superficial da fé, nos submetendo a normas, a rituais vazios que nada acrescentam em nossas vidas, que não nos levam a Deus!

Quando ficamos preso na observância exagerada de normas, não conseguimos captar a mensagem principal de Jesus, que é um convite a vivermos no amor! Enquanto estamos presos em pormenores, não tomamos posse da nossa vida, vida, que pertence a Deus, mas que por assim ser, deve ser cuidada como um bem precioso.

Não adianta fazermos inúmeras reuniões em nossas pastorais, se nem ao menos conseguimos nos ajuntar para orarmos; não adianta nada ficarmos de joelhos no momento da Consagração, se estamos com olhos nos folhetos e o nosso coração está longe de Cristo transubstanciado à nossa frente; não adianta criticarmos os coordenadores de pastorais e quando somos chamados a ajudar, nós dizemos que não podemos; não adianta pregarmos a Palavra de Deus, mas traio o meu cônjuge e os meus filhos; não adianta eu dizer e julgar as pessoas que não querem ajudar nos trabalhos da Igreja, se eu não aceito a opinião dos outros onde que só a minha opinião é que tem valor.

É importante termos em mente: podemos enganar aos homens, mas a Deus ninguém engana, Deus conhece o nosso interior, sabe quais são as nossas intensões.

Deixemo-nos inundar pelo o amor de Jesus, o amor que liberta, que inclui, que nos torna sinal vivo da sua presença na vida do outro. De nada adianta os nossos atos externos se eles não retratam o que na verdade somos interiormente! Aos olhos de Deus, a prática exterior, só tem sentido, quando ela é expressão do que realmente se crê e do que realmente se vive, do contrário, não passam de práticas vazias que nada significam, pois mostram o que na verdade não se é, e não se vive!

Perguntemos a nós mesmos:

Estamos presos em pormenores, ou estamos vivendo de fato a nossa fé?

Existe coerência entre o que falamos e o que vivemos?

Meus queridos irmãos e irmãs, na passagem do evangelho de hoje, Jesus está nos chamando a sermos honestos com nós mesmos, onde que, temos que ter no mínimo uma coerência de vida, naquilo que falamos e naquilo que fazemos. Não adianta sermos uma coisa na frente e sermos outra atrás, pois, nos esquecemos que sempre estamos diante de Deus, e Dele, não conseguimos esconder nada. Por isso que, com autoridade, Jesus chamava à realidade os fariseus e os mestres da lei, pois como Jesus conhecia os seus corações, Ele tinha autoridade para lhes chamar à verdade de seus atos.

Nós também precisamos ser verdadeiros quando se trata das coisas de Deus. Muitos de nós, estamos à frente de pastorais, muitos de nós estamos à frente de nossas famílias, mas, todos nós estamos de frente com Jesus. Seguir as normas e leis da Igreja, os ritos litúrgicos, as regras e o respeito familiar, a ética e a honestidade social, tudo isso tem um valor enorme em nossas vidas, mas desde que, haja a coerência e a igualdade na fala e nos gestos, no que se diz e no que se faz. Os preceitos feito apenas como preceitos, são vagos e infrutíferos em nossa vida; já os preceitos realizados de forma que venham as nos melhorar, nos elevar, nos alicerçar para uma vida melhor no mundo e em Cristo, isso sim, faz a diferença.

Deus abençoe você! FIQUE NA PAZ DE JESUS!

Um abraço fraterno, e que tenhamos um abençoado dia na graça do Senhor.

Humildemente, seu irmão na Fé, Flávio Eduardo.

slide1 slide2 slide3 slide4 slide5 slide6 slide7 slide8 slide9

Anúncios
Esse post foi publicado em Religião. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s