Liturgia Diária 22/02/17

Liturgia Diária 22/02/17 (Quarta) – Mateus 16, 13-19.

REFLEXÃO CONJUNTA DE OLÍVIA COUTINHO E HELENA SERPA.

O evangelho que a liturgia de hoje nos convida a refletir, vem nos despertar sobre a importância de conhecermos bem Jesus, de nos tornarmos íntimos Dele! Se não nos aprofundarmos no conhecimento a Jesus, ficamos apenas na superficialidade da fé, não vamos entrar na dinâmica do Reino.

O texto nos diz, que Jesus, no desejo de saber se o povo e os seus discípulos, já haviam entendido o seu messianismo, pergunta-lhes: “Quem dizem as pessoas ser o Filho do Homem?”

Para esta pergunta, surgiram várias respostas, afinal, é muito fácil responder em nome do outro, não compromete!

Já quando esta mesma pergunta, é voltada diretamente para os discípulos, vem o silêncio. Desta vez, a pergunta requer uma resposta pessoal, e uma resposta pessoal, exige comprometimento!

Pedro foi o único que respondeu esta pergunta de Jesus, e respondeu com total firmeza: “Tu és o Messias, o Filho do Deus vivo.” A resposta de Pedro agradou a Jesus, pois Ele sabia que esta afirmação, não vinha de outros, era fruto da sua convivência com Ele e da inspiração de Deus.

Todos nós também, podemos dar testemunho de fé na Palavra de Jesus e afirmar que a nossa Igreja Católica foi edificada sobre o fundamento dos apóstolos e com o poder do Espírito Santo, por isso, “o poder do inferno nunca poderá vencê-la”.

Por esta profissão de fé, pelo poder do Espírito Santo que Pedro identificou Jesus como o Messias, o Filho de Deus, vivo, recebeu então, o poder e a autoridade para chefiar a Sua Igreja, como pastor do rebanho de Deus aqui na terra. Pedro é, portanto, a pedra sobre a qual Jesus edificou a Sua Igreja e lançou os Seus fundamentos. Sendo assim, podemos estar firmes de que o sucessor de Pedro age também com o poder do Espírito Santo e tem plena convicção diante de Deus e daquilo que lhe é inspirado.

Nós somos a Igreja, e o Espírito Santo é quem nos motiva, inspira e convence a continuarmos firmes na fé em Jesus Cristo e na assistência que Ele dá àqueles a quem convoca.

O Evangelho também nos esclarece que só o Espírito Santo pode nos revelar a verdadeira identidade de Jesus e a vontade do Pai para a nossa vida. Quando somos inspirados pelo Espírito Santo nós também nunca nos enganamos e temos sabedoria para discernir todos os desafios que nos são propostos pela Palavra de Deus.

A Palavra de Deus nos interpela, nos questiona e nos motiva também a compreender quem somos nós e qual o nosso papel na edificação do reino de Deus. Somos pedras vivas na construção da Igreja, e através dela o Pai nos revela o Seu amor e nos orienta na caminhada aqui na terra.

Este episódio chama a nossa atenção para a responsabilidade de quem afirma conhecer Jesus! Saber quem é Jesus é muito mais do que saber que Ele é Deus, afirmar que conhece Jesus, implica em comprometimento com a sua causa!

Olhando a escolha de Pedro, como o alicerce da Igreja de Jesus, podemos perceber, que Jesus edificou a sua Igreja sobre a fragilidade humana! Jesus não edificou a sua igreja a partir de homens considerados grandes pelo o mundo, mas sobre Pedro, um homem frágil, sujeito a falhas, que hoje representa os homens de toda a história da Igreja: homens santos e pecadores!

Escolhendo Pedro para a liderança da sua Igreja, Jesus demonstra a sua compreensão para com a fragilidade humana! Pedro era de um temperamento extremamente forte, Jesus sabia que mais tarde, ele o negaria, mas mesmo assim, confiou no seu dinamismo, na sua fidelidade!

A escolha de quem conduziria a barca de Jesus, não caíra sobre um homem especial, e sim, sobre um homem comum, dotado de virtudes e defeitos, como qualquer um de nós, o que nos mostra, quão é grande a diferença entre os critérios dos homens e os critérios de Deus; os homens escolhem pessoas capacitadas para os cargos de lideranças, enquanto que Deus capacita àquele que Ele escolhe.

Cada um de nós, portanto, tem uma missão muito especial aos olhos de Deus e é um instrumento Seu para a concretização do Seu Plano para a humanidade. Assim como conscientizou a Pedro da sua missão aqui na terra, Jesus quer nos direcionar para que sejamos fiéis ao Projeto do Pai através de nós e também nos dá a chave do Seu Amor que abre a porta dos corações a quem Ele quer conquistar por nosso intermédio.

Nosso Deus e nosso Pai, perdão, perdão por meus pecados e pelos pecados do mundo. Obrigado Senhor, por tudo que sou, por tudo que tenho, pois é por vós Senhor, que sou e tenho!

Irmãos e irmãs, que possamos ser como Pedro, pecador, mas aberto à inspiração do Espírito Santo para nos iluminar e podermos caminhar alicerçados pela Palavra de Deus em nossas vidas.

Deus abençoe você! FIQUE NA PAZ DE JESUS!

Um abraço fraterno, e que tenhamos um abençoado dia na graça do Senhor.

Humildemente, seu irmão na Fé, Flávio Eduardo.

slide1 slide2 slide3 slide4 slide5 slide6 slide7 slide8 slide9

Anúncios
Esse post foi publicado em Religião. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s