Liturgia Diária 23/02/17

Liturgia Diária 23/02/17 (Quinta) – Marcos 9, 41-50.

REFLEXÃO PESSOAL E MESCLADA COM VALDIR MARQUES E HELENA SERPA.

Meus queridos irmãos e irmãs, como me alegro e me espanto em perceber que Jesus em suas falas, conseguia resumir um ou vários assuntos em poucas palavras, e quando nós, vamos tentar refletir e entender o que Ele quer nos mostrar, me parece que ainda falta palavras e exemplos para conseguirmos completar todo o seu raciocínio. Para mim, particularmente, é extraordinário. E isso me leva a ter ainda mais cuidado ao tentar fazer uma reflexão pessoal, caso eu venha pegar apenas um versículo ou parte dele como justificativa ou desculpa sobre algo que estou fazendo ou falando.

Por exemplo, este texto nos revelado hoje na Liturgia, podemos observar, vamos lá, no mínimo, quatro ensinamentos que Jesus vai nos passar.

No primeiro, Jesus, considerando outras pessoas que não estavam no círculo de suas relações pessoais e de seus discípulos, promete recompensa a quem os ajudar, mesmo dando-lhes apenas um copo de água.

Um copo de água, naquelas regiões desérticas por onde Jesus andava, era um tesouro. Os discípulos não podiam levar consigo água suficiente para viagens. Podemos imaginar que mais de uma vez Jesus e seus discípulos se encontraram diante da escassez da água.

Notemos a consideração de Jesus para com as pessoas que O ajudavam e a seus discípulos com uma caridade espontânea de quem sabe o que a sede significa depois de horas de caminhada sobre pedras e debaixo do sol escaldante do deserto.

Receberemos a recompensa ou a condenação de Deus, a partir do testemunho de vida que apresentarmos durante o tempo em que estivermos aqui na terra. Seremos recompensados por tudo o que fizermos em Nome de Jesus, mesmo que seja o menor gesto ou a ação mais simples, como dar um copo d’agua.

Agora, comparemos esta atitude de Jesus com a nossa.

Pessoas que não conhecemos, às vezes, nos surpreendem com gestos de ajuda inesperados. Podemos dizer que isto é resultado da bondade natural das pessoas. Mas podemos notar que mesmo em situações muito difíceis nós mesmos ou os outros, não encontramos o mínimo sinal de colaboração ou ajuda nesses momentos.

Imaginemos uma pessoa sendo assaltada por vários delinquentes em nossas ruas movimentadas. A maioria dos passantes, quer dizer, nós, não se preocupam em dar ajuda ou em chamar a polícia. Estou errado em afirmar isso? É uma situação difícil, não é mesmo?

Mas, Jesus nos disse que a caridade, mesmo só num copo de água, não ficará sem recompensa.

Demos, portanto, muitos copos de água a quem precisa mesmo que não nos peçam, e sintamos a alegria de aguardar a recompensa prometida por Jesus.

Na mesma proporção, mesmo que estejamos a serviço do reino, seremos condenados se formos uma pedra de tropeço na caminhada de alguém que procura Deus.

Já os outros três ensinamentos, podemos refleti-los em conjunto, mas, devemos ser sinceros em nossa reflexão, e aceitarmos que pecamos e muito diante às coisas do mundo, e nos afastamos bastante do caminho de Jesus.

Por isso, neste Evangelho Jesus nos exorta a cortar radicalmente toda e qualquer motivação que nos direcione ao pecado.

Se formos pegar à Palavra de Deus hoje, ao pé da letra, ninguém iria querer seguir a Cristo Jesus em sua caminhada de vida e salvação, pois, quem realmente teria a coragem de cortar uma mão quando pecar?

Quem teria coragem de cortar um pé quando pecar?

Quem teria coragem de retirar um olho quando pecar?

Assim, Ele nos fala de cortar a mão, o pé, o olho, como figuras que simbolizam o que fazemos, aonde vamos e a nossa maneira de ver as realidades do mundo. Será muito melhor cortar as ações que nos levam ao pecado do que perder definitivamente o nosso lugar no reino dos céus.

Quando pecamos, e pecamos, com as nossas mãos pegando em algo que não nos pertence ou que é do próximo, devemos sim arrancá-las.

Quando pecamos, e pecamos, com os nossos pés adentrando em caminhos de perdição, luxúria, corrupção, devemos sim arrancá-los.

Quando pecamos, e pecamos, com os nossos olhos desejando e cobiçando coisas e pessoas alheias, devemos sim arrancá-los.

Mas não é dessa forma física que devemos entender a Palavra de Deus hoje na liturgia. Essas atitudes são direcionadas a nossa forma de falar, refletir, agir e amar, e não de uma forma violenta fisicamente.

As nossas obras, vão nortear o nosso destino final, por isso, a mão, o pé, o olho, significam aqui, as nossas atitudes de agir, de ir, de olhar, concupiscências que nos arrastam para o pecado que é o mal que nos leva à morte eterna, isto é, ao inferno.

Quem nos direciona deveria ser a nossa razão em pensar, o nosso coração em sentir e nosso espírito em amar, tudo alicerçado pelo amor de Deus. Tudo aquilo que falamos e agimos reflete exatamente o que levamos em nossos corações.

Arrancar uma mão, um pé, um olho, significa reconhecer que a nossa atitude está errada, que esta atitude não é direcionada às coisas de Deus, mas sim, direcionada às coisas do mundo. Temos que ser conscientes que, as coisas que nos levam ao mal, podem e irão levar também, inocentes à perdição, não somente a nós.

Quando eu falo nas coisas de Deus, mas os meus pensamentos e as minhas ações são contrários a isso, é momento de reconhecer meu erro, arrancar aquilo da minha vida, e me salgar novamente com a Palavra do Senhor, me colocando de joelhos, pedindo perdão, e humildemente, reconhecer-me pecador.

Quando Jesus fala para que tenhamos sal em nós mesmos, é para que tenhamos amor, zelo, gosto, fervor, piedade, ação, humildade, porque assim damos vida nova ao mundo.

Quando eu conseguir ser humilde à Deus e reconhecer a mim mesmo como pecador, novamente poderei, com a graça de Deus, me levantar banhado pelo sal da vida e levar o sabor do Amor de Deus a todos aqueles que em meu caminho vierem a aparecer.

Deus abençoe você! FIQUE NA PAZ DE JESUS!

Um abraço fraterno, e que tenhamos um abençoado dia na graça do Senhor.

Humildemente, seu irmão na Fé, Flávio Eduardo.

slide1 slide2 slide3 slide4 slide5 slide6 slide7 slide8 slide9

Anúncios
Esse post foi publicado em Religião. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s