Liturgia Diária 26/02/17

Liturgia Diária 26/02/17 (Domingo) – Mateus 6, 24-34.

REFLEXÃO DO SAUDOSO PADRE ANTÔNIO QUEIROZ (†).

Meus irmãos e minhas irmãs, buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e tudo o mais vos será dado por acréscimo.

Neste Evangelho, Jesus nos pede duas coisas importantes.

A primeira é para não servirmos a dois senhores, isto é, a Deus e ao dinheiro. Ninguém consegue fazer isso, pois acaba pendendo para um dos dois, deixando o outro de lado.

Veja que Jesus usa a palavra servir, não amar. Isso porque nós temos a tendência de separar o dinheiro da fé, dizendo que uma coisa não tem nada a ver com a outra. Sendo que “a raiz de todos os males está no amor ao dinheiro. Por causa dele, muitos se afastaram da fé” (1 Tm 6, 10). O dinheiro traz uma felicidade ilusória.

Nós, na nossa malandragem de pecadores, poderíamos dizer que servimos ao dinheiro, mas não amamos a ele, e sim a Deus. Por isso que Jesus coloca a opção, não entre servir a Deus e servir ao dinheiro, mas entre servir aos dois e servir a Deus.

A segunda coisa que Jesus nos pede é: “Não vos preocupeis com o dia de amanhã”.

Um pouco na frente, Jesus nos pede para sermos como as crianças. “Quem não receber o Reino de Deus como uma criança, não entrará nele” (Mc 10, 15). A criança não se preocupa nem com o passado nem com o futuro. Ela vive o momento presente.

O passado e o futuro devemos jogar nas mãos de Deus. A nossa tarefa é cuidar do momento presente da nossa vida, e ponto final. Isso elimina grande parte das nossas preocupações, pois mais ou menos 90% delas são, ou com o nosso passado, ou com o nosso futuro. E assim deixamos de lado o principal, que é a dedicação ao momento presente, o único que está em nossas mãos.

“Os pagãos é que procuram essas coisas”. Isso, porque eles não têm fé, e por isso querem carregar toda a própria vida nas costas, o que ninguém dá conta.

A preocupação exagerada com o ontem ou com o amanhã nos causa stress, justamente porque não temos poder sobre esses dois períodos. E sabemos que a stress se transforma facilmente em depressão, tirando a nossa alegria e felicidade. E o pior: A preocupação exagerada com o passado ou o futuro nos afasta do principal, que é cuidar do momento presente. Se nós, por falta de confiança em Deus, queremos assumir também a parte dele, que é cuidar do nosso passado e do nosso futuro, certamente a nossa cruz se tornará muito mais pesada. E não precisa, porque Jesus disse: “O meu jugo é suave e o meu fardo é leve”.

A lembrança de como Deus nos tem acompanhado até aqui, dá-nos tranquilidade em relação ao nosso futuro. O mesmo Deus que estava ontem comigo, estará amanhã também. Ele não muda, não morre e não trai a si mesmo. A única coisa que ele pede é a nossa confiança, que é fruto do amor.

Vamos deixar o amanhã para amanhã; lá Deus nos orientará. Ele não nos dá esta orientação hoje, porque a nossa memória é fraca e podemos nos esquecer.

Certa vez, um homem estava dirigindo o seu carro numa cidade grande e desconhecida, e se perdeu. Viu um senhor que vinha na calçada, encostou o carro e lhe perguntou: “Por favor, como que eu chego a tal lugar?”

O senhor começou a explicar: “Siga aqui em frente, na terceira travessa vire à esquerda e no segundo farol entre à direita. Você vai chegar a uma pracinha. Lá você…” Nisso, o homem olhou para o rosto do motorista e percebeu que ele estava tão preocupado e confuso, que já havia se esquecido da primeira explicação. Olhou no seu relógio e lhe disse: “Pode deixar, eu vou com você até lá”.

O motorista deu um sorriso agradecido. O senhor entrou no carro e os dois foram conversando sobre os assuntos do momento. Quando ia chegando onde deviam virar, ele avisava: “Por favor, na próxima vire à esquerda”. O motorista nem precisava olhar as placas das ruas; sua preocupação era apenas com o trânsito, isto é, com o momento presente.

Em nossa vida de peregrinos, Deus é esse nosso acompanhante que sabe o caminho. Ele não nos explica o que vai acontecer amanhã, porque amanhã ele estará conosco e nos dirá na hora certa. “Não vos preocupeis com o dia de amanhã. Olhai as aves do céu!”

Peçamos a Maria Santíssima que nos ensine a amar e confiar mais no seu Filho, como ela, que diante do chamado de Deus lhe disse: “Eis aqui a serva do Senhor”!

Meus irmãos, minhas irmãs, buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e tudo o mais vos será dado por acréscimo.

Deus abençoe você! FIQUE NA PAZ DE JESUS!

Um abraço fraterno, e que tenhamos um abençoado dia na graça do Senhor.

Humildemente, seu irmão na Fé, Flávio Eduardo.

slide1 slide2 slide3 slide4 slide5 slide6 slide7 slide8 slide9

Anúncios
Esse post foi publicado em Religião. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s