Liturgia Diária 09/03/17

Liturgia Diária 09/03/17 (Quinta) – Mateus 7, 7-12.

REFLEXÃO PESSOAL E COMPARTILHADA DE JOSÉ SALVIANO E HELENA SERPA.

As três ações a que Jesus se refere neste Evangelho, pedir, procurar e bater expressam os nossos desejos e os nossos anseios interiores.

Quem pede quer receber! Quem procura quer encontrar! Quem bate à porta, espera que lhe seja aberta!

São também as “ações” que podem permear o teor da nossa oração junto ao Pai. São motivações para que possamos nos prostrar diante do Pai, confiantes na Sua misericórdia e no Seu auxílio.

Pedi, procurai e batei, porque assim vos será dado, achado e aberto, nos recomenda Jesus. Com estas palavras de ordem e estas promessas Jesus nos dá a garantia de que os nossos pedidos têm valia diante de Deus. Portanto, “pedi, procurai e batei”, não são apenas uma sugestão de Jesus, mas, um imperativo!

Pedir, procurar e bater é o mesmo que insistir e perseverar com fé, na oração. A fé é quem move a nossa oração nesta ação de pedir, buscar e bater. De acordo com o grau da nossa fé também alimentamos a esperança de que as coisas acontecerão no momento certo. Atrelada ao nosso pedido, à nossa busca, e à nossa insistência, precisa estar, porém, a nossa paciência e abandono em Deus.

Muitas vezes não temos muita consciência do que pedimos, a quem buscamos e onde batemos e entendemos que, só o fato de pedirmos com fé já é suficiente para recebermos do Senhor tudo o que reivindicamos.

Rezemos com toda confiança, pois, “todo aquele que pede, recebe”.

Se não o recebemos, é porque não o merecemos, ou porque o que pedimos não está de acordo com o Plano de Deus, ou por que pedimos sem a devida fé, ou para testar o poder de Deus. Às vezes a única coisa que nos resta fazer por alguém querido que está perdido no caminho tortuoso, é rezar por ele. Aquela mãe desesperada ao ver o filho ser preso por ter seguido o caminho do crime, gritava dizendo que tinha feito tudo por ele! E agora tudo estava acabado!

Prezada mãe, prezado pai: Têm certeza de que vocês estão fazendo agora tudo o que podem fazer pelos seus filhos? Tudo aquilo que no futuro possam desviá-los do caminho errado?

Ah! Estão? Maravilhoso! Mas vamos analisar a situação detalhadamente.

Além das coisas materiais, além do carinho, além da mão firme, além da sua presença você tem dado bons exemplos?

Por acaso não se esqueceram de levar seus filhos para a Igreja, para o catecismo?

Para a missa? Ou melhor, vocês foram com eles, ou simplesmente os levaram até a porta?

Estão ensinando eles a rezar?

Estão rezando na presença deles para dar o exemplo?

Vocês têm brigado na presença deles?

Briguinhas sem importância da rotina do dia a dia, ou brigas feias com ofensas graves envolvendo parentes como os pais de vocês?

O viver na presença de Deus começa no viver em paz na presença do irmão. Do marido, da esposa, dos filhos, etc., com confiança, com humildade, com fé, com sinceridade. Rezemos várias vezes ao dia. Não só por nós, mas por todos nós. Rezemos ao Pai em nome de seu Filho.

Oremos com palavras, com pensamentos, com o coração.

E quando estamos orando, para mim, para minha família, para meus amigos, será que paramos para refletir se, de fato, o que estamos pedindo, procurando e batendo com insistência é ou não um benefício para nós?

Somente o Senhor sabe precisamente quais são as nossas reais necessidades.

Muitas vezes, não recebemos, não encontramos e não alcançamos o que pleiteamos porque estamos pedindo para o mal.

Podemos estar pedindo a Ele algo que na nossa maneira de entender é pão, mas na concepção divina é como uma pedra que irá nos machucar.

Ou então, achamos que pedimos peixe e não recebemos nada, porque, na realidade, estamos pleiteando uma cobra para nos picar.

Somos mestres em desejar coisas que nos machucam ou situações das quais sairemos feridos ou feridas, porém, Deus nunca nos dará nada que não seja bom para nós. Ele só deseja nos conceder graças e bênçãos para a nossa felicidade.

Na realidade o que o Pai almeja nos dar é o Seu Espírito Santo, e com Ele, todas as bênçãos que estão reservadas para nós. O Senhor deseja nos dar a vida em abundância que somente o Espírito Santo pode nos garantir. Portanto, pedir o Espírito Santo e desejar que a vontade de Deus se realize na nossa vida é o melhor que podemos pleitear para nós.

Não seremos decepcionados ou decepcionadas, pelo contrário, iremos entender que o Senhor tem os planos certos para realizar na nossa vida, nas horas certas, e não nas horas que desejamos ou achamos que são certas.

Será que nós, realmente confiamos no que nos disse Jesus?

Ou será que ainda paira sobre nós alguma dúvida, se seremos mesmos atendidos por Deus em nossas súplicas?

Temos tudo para sermos felizes, não precisamos enfrentar nossas dificuldades sozinhos, se temos um Pai que nos ama, que está sempre pronto para nos socorrer!

Deus abençoe você! FIQUE NA PAZ DE JESUS!

Um abraço fraterno, e que tenhamos um abençoado dia na graça do Senhor. Confie em Deus!

Humildemente, seu irmão na Fé, Flávio Eduardo.

Anúncios
Esse post foi publicado em Religião. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s